Após seis meses, Ponte da Amizade deve ser reaberta ainda em outubro

Publicado sexta-feira, 02 de outubro de 2020 às 21:46 h | Atualizado em 02/10/2020, 21:52 | Autor: Da Redação e AFP

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o chefe de Estado do Paraguai, Mario Abdo Benítez, conversaram por telefone nesta sexta-feira, 2, para discutir a data da reabertura da Ponte da Amizade, que une os dois países pelo rio Paraná e que foi fechada pela pandemia há seis meses. A ponte deve ser reaberta antes de 15 de outubro, de acordo com o governo do país vizinho.

A passagem de fronteira liga Ciudad del Este (Paraguai) a Foz de Iguaçu (Brasil), na tríplice fronteira onde também fica Puerto Iguazú (Argentina). Os dois gestores conversaram por telefone para acertar os detalhes finais para uma abertura gradual dos postos de fronteira, segundo a presidência do Paraguai por meio de comunicado oficial.

No Paraguai, um cordão sanitário será habilitado desde a cabeceira da ponte e até um raio de 30 km dentro do território, como medida de prevenção do contágio. "O presidente Bolsonaro disse que estão aguardando os relatórios das instituições técnicas competentes para finalizar a autorização", acrescentou o comunicado.

Os dois chefes de Estado poderão se encontrar no dia marcado para a reabertura em uma das cabeceiras da ponte, indicaram porta-vozes do governo de forma extra-oficial.

Abdo e Bolsonaro também poderão visitar as obras de uma segunda ponte binacional em construção a cerca de 7 km da atual passagem de fronteira e que seria concluída em dois anos, acrescentaram.

A previsão é de que a ponte reabra entre as 5h e as 14h para a entrada e até as 18h para a saída dos turistas de compras. A Ponte da Amizade é a principal porta de entrada e saída do Paraguai, país mediterrâneo. Em tempos normais, entre 15 mil e 20 mil pessoas passam por ali diariamente.

Publicações relacionadas