Baiano Ricardo Alban assume a presidência da CNI, em Brasília | A TARDE
Atarde > Brasil

Baiano Ricardo Alban assume a presidência da CNI, em Brasília

Membros da nova diretoria e do Conselho Fiscal da CNI também tomaram posse nesta terça-feira, 31

Publicado terça-feira, 31 de outubro de 2023 às 23:18 h | Atualizado em 31/10/2023, 23:19 | Autor: Yumi Kuwano*
Ricardo Alban presidiu a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) entre 2014 e 2023
Ricardo Alban presidiu a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) entre 2014 e 2023 -

Pelos próximos quatro anos, a Confederação Nacional da Indústria (CNI), maior representação do setor no país, será comandada pelo baiano Ricardo Alban, que tomou posse do cargo de presidente na noite desta terça-feira, 31, em Brasília. 

Na cerimônia de posse da nova diretoria e Conselho Fiscal, realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), o empresário eleito em maio deste ano, e o presidente emérito Robson Braga de Andrade, além do vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Geraldo Alckmin, e o deputado Arthur Lira, discursaram para centenas de convidados, entre políticos e empresários. 

Também prestigiaram a nova diretoria os governadores Jerônimo Rodrigues, Romeu Zema, Elmano de Freitas e Ibaneis Rocha, o ministro da Casa Civil, Rui Costa, e o prefeito de Salvador, Bruno Reis. 

O ex-presidente da CNI Robson Braga começou fazendo discurso de agradecimento aos parceiros de trabalho durante os 13 anos em que esteve à frente da confederação. 

Em seguida, passou a palavra para Alban que destacou os desafios da nova gestão e comentou ainda a importância das mulheres ocuparem cargos de poder, já que são poucas que já estiveram no comando das federações. 

Geraldo Alckmin falou das ações do governo em busca de uma indústria verde, entre elas a descarbonização. 

Aos jornalistas, o novo presidente reforçou a fala de Alckmin e disse que o Brasil tem uma ótima oportunidade de se tornar uma potência de energias renováveis: “Se o mundo quer produtos descarbonizados, vamos aproveitar esse momento para fazermos a nossa neoindustrialização e exportar a nossa energia”. Ele ressaltou ainda que o Brasil precisa parar de exportar commodities para agregar mais valor do que custo, diferente do que acontece atualmente. Segundo ele, o trabalho agora será coletivo para criação de uma política industrial com foco em um encadeamento produtivo eficiente. 

O evento terminou com apresentação do grupo musical do Mato Grosso Flor Ribeirinha. 

 

  

Trajetória 

Antonio Ricardo Alvarez Alban, 63, presidiu a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) entre 2014 e 2023. Ele também esteve à frente do Centro das Indústrias do Estado da Bahia (Cieb) nos últimos cinco anos. Neste período na Fieb, a inovação se fez presente na gestão de Alban, por meio do incentivo à pesquisa no estado.

Ricardo Alban é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), e Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas da Bahia. Foi vice-presidente da CNI no último quadriênio e é o segundo baiano a presidir a instituição.

*Repórter está em Brasília para a cobertura da posse de Ricardo Alban na CNI

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS