Discurso de André Mendonça será colocado à prova em julgamento em 2022

Publicado sexta-feira, 03 de dezembro de 2021 às 10:52 h | Atualizado em 03/12/2021, 10:55 | Autor: Redação

Ao dizer, na sabatina da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, que questões religiosas não interfeririam no seu trabalho como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, que é evangélico, pode ter seu discurso colocado à prova já no início de 2022.

Será dele o voto de desempate no julgamento que analisa se detentas transexuais e travestis terão direito de optar por cumprir pena em presídios femininos ou masculinos. O julgamento foi suspenso após empate em 5 a 5 e o presidente da Corte, Luiz Fux, aguardava a nomeação do décimo primeiro ministro para marcar uma nova data de votação.

Como a posse de André Mendonça está marcada para o dia 16, um dia antes do começo do recesso do STF, a continuação do julgamento acontecerá em 2022.

Publicações relacionadas