Em áudio, Brennand admite estupro: 'Fiz à força e você dizendo não' | A TARDE
Atarde > Brasil

Em áudio, Brennand admite estupro: 'Fiz à força e você dizendo não'

Empresário é réu em processos por estupro e agressão

Publicado segunda-feira, 04 de dezembro de 2023 às 12:07 h | Autor: Da Redação
Brennand está preso em São Paulo
Brennand está preso em São Paulo -

Réu em diversos processos por estupro e agressão, o empresário Tiago Brennand admitiu, por meio de áudio, ter cometido estupro contra uma das denunciantes. A mulher gravou uma conversa com a confissão em setembro de 2021. O conteúdo do áudio foi publicado pelo UOL em podcast.

"Eu fiz à força e com raiva, não fiz?", Brennand perguntou à mulher. "Fez", ela respondeu.

"E você dizendo 'não, não', eu fiz com raiva. Beleza. Tá certo. Eu assumo", acrescentou.

A vítima conheceu Brennand pelo Instagram no fim de julho de 2021 e foi a São Paulo para conhecer o empresário no mês seguinte. Ele comprou as passagens aéreas e a hospedou em sua mansão. Depois, ela viajou ao Recife, onde passou a gravar as conversas telefônicas com Brennand.

"Na hora que você disse "não", eu te ameacei e disse que ia te quebrar? Outra coisa, por exemplo, eu botei uma arma na sua cabeça? Pois é, mas eu fiz à força e com raiva, não fiz? E você dizendo "não, não", eu fiz com raiva. Beleza. Tá certo. Eu assumo", disse Brennand em sequência de áudios.

Na conversa, a vítima diz que pediu várias vezes para que Brennand parasse o ato sexual por estar sentindo dor. "Lembra disso, depois que você me bateu?", falou ela.

"Você está confundindo as bolas. Uma coisa é você estar com dor no sexo anal, outra coisa é uma pessoa estar fazendo sexo não consensual. Presta atenção no que você diz, porque é perigoso o que você diz", respondeu Brennand.

Em seguida, o empresário passou a ser agressivo, xingando-a de "vagabunda", "puta" e "psicopata". Além disso, ele ameaçou expô-la. "Eu tenho o sexo todo gravado. Você quer ser desmoralizada em público?", questionou.

Na época, um boletim de ocorrência foi aberto pelo irmão da vítima, mas Brennand a convenceu a desmentir. O caso foi arquivado e só reaberto pelo Ministério Público após acusações de outras mulheres surgiram em 2022.

Ao MP, essa vítima afirmou que Brenannd a estuprou diversas vezes e a prendeu por dias na casa dele em Porto Feliz. Ele também teria lhe obrigado a tatuar sua marca "TFV" (Thiago Fernandes Vieira) na altura da costela.

Brennand está detido no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros, em São Paulo. Ele aguarda sentença sobre este caso e já foi condenado em outro caso de estupro e um de agressão.

Publicações relacionadas