adblock ativo

Estatal pune funcionário que criticou as "atitudes loucas deste desgoverno" em e-mail

Publicado domingo, 06 de dezembro de 2020 às 18:01 h | Atualizado em 06/12/2020, 18:04 | Autor: Da Redação
Caso aconteceu no Serviço Federal de Processamento de Dados | Foto: Divulgação | Serpro
Caso aconteceu no Serviço Federal de Processamento de Dados | Foto: Divulgação | Serpro -
adblock ativo

O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa estatal vinculada ao Ministério da Economia, puniu com dez dias de suspensão e descontos salariais um empregado público que fez uma crítica ao governo federal em um e-mail interno que não circulou em redes sociais.

No comunicado aos colegas, ele escreveu que "que somente a resistência pode barrar as atitudes loucas deste desgoverno". As informações são da coluna de Rubens Valente, do portal UOL.

"Isso serviu como um sinal, um aviso para aquelas pessoas [da estatal] que são um pouco receosas. Uma pessoa com 41 anos de Serpro como eu, sem nada desabonador, não fui nem advertido, fui direto para uma suspensão", disse o analista de sistemas Fernando Sergio Gomes, 63, à coluna.

Procurada para esclarecer o conteúdo do processo em agosto, a estatal disse que não poderia comentar o caso: "Para preservar o sigilo do procedimento correcional e a intimidade de seus empregados, o Serpro se isenta de se manifestar publicamente sobre eventuais aplicações de sanções disciplinares".

adblock ativo

Publicações relacionadas