Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > BRASIL
Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
24/02/2024 às 17:54 - há XX semanas | Autor: AFP

G7 denuncia apoio de Irã e China à guerra da Rússia na Ucrânia

A Coreia do Norte também foi alvo das críticas do G7

Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou
Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou -

O G7, grupo das principais potências ocidentais, denunciou, neste sábado (24), o apoio de Irã e China à guerra da Rússia na Ucrânia, coincidindo com o segundo aniversário do início da invasão da ex-república soviética pelas tropas russas.

"Pedimos ao Irã que pare de apoiar o exército russo", declararam, em nota conjunta, os líderes de Estados Unidos, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá, expressando, ainda, sua "preocupação com as transferências para a Rússia, por parte de empresas chinesas (...), de componentes para armas e equipamento para produção militar".

A Coreia do Norte também foi alvo das críticas do G7, que condenou "energicamente as exportações norte-coreanas e o fornecimento de mísseis balísticos norte-coreanos à Rússia" e pediu a "cessação imediata de tais atividades".

Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou.

"Continuaremos fazendo aumentar o preço da guerra para a Rússia, reduzindo suas fontes de receita e impedindo seus esforços de construir seu maquinário bélico, como demonstram os pacotes de sanções que aprovamos recentemente", afirmou o grupo no comunicado.

Por outro lado, o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, participou da cúpula e instou as potências aliadas a entregar "a tempo" a ajuda militar de que Kiev precisa para fazer frente à ofensiva de Moscou.

A Ucrânia está fragilizada neste aspecto pelo bloqueio da ajuda americana de 60 bilhões de dólares (R$ 299 bilhões), devido a disputas entre democratas e republicanos no Congresso americano.

Por sua vez, o G7 pediu "a aprovação de ajuda adicional para atender às necessidades orçamentárias restantes da Ucrânia em 2024", sem mencionar explicitamente o bloqueio nos Estados Unidos

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Repórter cidadão

Contribua para o portal com vídeos, áudios e textos sobre o que está acontecendo em seu bairro

ACESSAR

Publicações Relacionadas

A tarde play
Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou
Play

VÍDEO: Ônibus prensa carro em poste e motorista escapa por 30 segundos

Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou
Play

Travesti se irrita e parte pra cima de cliente caloteiro; assista

Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou
Play

Vídeo: “Duolingo”, “Graviola” e “Abacaxi” saem na mão em festa junina

Durante a reunião virtual, presidida pela Itália e centrada na Ucrânia, as potências ocidentais tinham previsto examinar uma nova rodada de sanções a Moscou
Play

VÍDEO: Homem atira contra casal em carro em rodovia de SP

x

Assine nossa newsletter e receba conteúdos especiais sobre a Bahia

Selecione abaixo temas de sua preferência e receba notificações personalizadas

BAHIA BBB 2024 CULTURA ECONOMIA ENTRETENIMENTO ESPORTES MUNICÍPIOS MÚSICA POLÍTICA