Membros do PCC são detectados em EUA, Europa e América do Sul

Publicado terça-feira, 06 de outubro de 2020 às 08:03 h | Atualizado em 06/10/2020, 08:04 | Autor: Da Redação

Já foram identificados 387 integrantes da facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) em outros 16 países, além do Brasil. A investigação é do Departamentos de inteligência e de segurança do Brasil.

De acordo com UOL, que obteve o relatório federal sobre o caso, há pessoas batizadas pelo PCC nos Estados Unidos, em oito países da América do Sul —além do Brasil— e em sete países da Europa.

A facção paulista teria também sócios em outros países, incluindo alguns da Ásia e da África. A principal atuação do PCC é o tráfico internacional de drogas e a lavagem de dinheiro.

Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) aponta que apenas em um dos tentáculos de lavagem de dinheiro 78 empresas lavaram R$ 32 bilhões ao PCC em um período de quatro anos.

Conforme investigadores do caso, a facção tem presença forte no estado brasileiro de Roraima e, de lá, se estende para a Venezuela e para a Guiana.

A região Norte do Brasil também é estratégica, conforme UOL, para a chegada de drogas por meio de pequenos aviões e embarcações. Já no Brasil, a droga que passa por essa fronteira vai para portos do Nordeste, de onde são despachadas para a Europa e África.

Confira os países:

América do Norte:

Estados Unidos - 8

América do Sul:

Suriname - 14

Argentina - 17

Guiana Inglesa - 35

Chile - 2

Uruguai - 72

Venezuela - 163

Colômbia - 6

Peru - 3

Europa:

Espanha - 16

Itália - 2

Suíça - 1

Inglaterra - 1

Portugal - 43

Holanda - 1

França - 3

Publicações relacionadas