Professor mostra faca e briga com estudante; veja vídeo | A TARDE
Atarde > Brasil

Professor mostra faca e briga com estudante; veja vídeo

Segundo o aluno, o docente o jogou no chão

Publicado terça-feira, 03 de outubro de 2023 às 20:57 h | Atualizado em 03/10/2023, 21:15 | Autor: Da Redação
A confusão teria começado por volta das 7h
A confusão teria começado por volta das 7h -

Um estudante da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) diz que foi agredido por um professor e o docente tentou esfaqueá-lo, nesta terça-feira, 3, durante uma manifestação. Em um vídeo que foi publicado nas redes sociais, é possível ver o momento em que o professor e outro aluno aparecem brigando no chão, enquanto estudantes gritam e questionam: 'esfaqueou?'.

Segundo a Polícia Civil, o professor Rafael de Freitas Leão foi encaminhado para a delegacia. A reitoria repudiou o ato e informou que a conduta do funcionário será averiguada.

Em nota à EPTV, afiliada da TV Globo, a defesa do docente confirmou que ele portava uma faca e um spray de pimenta, mas que usou para se defender. As imagens foram publicadas pelo perfil no X (antigo Twitter) da co-deputada estadual de São Paulo Mônica Seixas (PSOL). Gustavo Bispo, que tem 20 anos, é diretor do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Ele escreveu em rede social que, além dele, outro estudante também foi agredido pelo docente.

A confusão teria começado por volta das 7h, quando os estudantes visitavam as salas para chamar outros alunos para uma paralisação. O professor teria pedido que saíssem, o que gerou o desentendimento. Gustavo diz que, nesse momento, o docente o agrediu.

Ele relata que usou uma mesa para se defender e conseguiu fugir. "Quando a gente estava tentando conversar e fazer um diálogo sobre a a paralisação que está acontecendo, esse professor veio pra cima de mim, segurou no meu braço e me jogou no chão".

Por meio de nota, a Reitoria da Unicamp informou que repudia "os atos de violência praticados no campus de Barão Geraldo". Diz ainda que "a conduta do docente, para além do inquérito policial instaurado, será averiguada por meio dos procedimentos administrativos adequados e serão tomadas as medidas cabíveis".

"Ressalte-se, ainda, que a Reitoria vem alertando que a proliferação de atos de violência com justificativa ou motivação política não é salutar para a convivência entre diferentes. É preciso, nesse momento, calma e serenidade para que os conflitos sejam tratados de forma adequada e os problemas, dirimidos".

Assista:


Publicações relacionadas

MAIS LIDAS