Queiroga aponta 4 mil óbitos por vacina de maneira equivocada

Ministério da Saúde só confirma uma morte relacionada a vacina contra a Covid-19

Publicado terça-feira, 18 de janeiro de 2022 às 09:04 h | Atualizado em 18/01/2022, 11:57 | Autor: Da Redação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, apontou dados de maneira equivocada na última segunda-feira, 17, quando afirmou que o Brasil registrou 4 mil mortes comprovadamente relacionados à vacinação contra a Covid-19. O número de óbitos apontada por ele contradiz informações oficiais do próprio Ministério da Saúde, que confirma apenas um caso. 

"Temos na Secretaria de Vigilância em Saúde registrado 1,7 óbito por cada 100 mil doses aplicadas. Isso perfaz cerca 4.000 óbitos onde há comprovação de relação causal com a aplicação da vacina", disse o ministro em programa da Jovem Pan. 

Queiroga foi questionado pela Folha de São Paulo e mais uma vez apontou dados incorretos. Em seguida, ele reconheceu o erro, corrigiu a informação e apontou que existem 3.935 óbitos em investigação. 

No entanto, o ministro não quis compartilhar o dado mais atual consolidado do Ministério da Saúde sobre investigação de reações adversas das vacinas da Covid. O Ministério da Saúde não se pronunciou. 

Apesar de confirmar uma morte, o Ministério da Saúde considera cerca de 10 mortes relacionadas a vacina em um universo de 325,71 milhões de vacinas aplicadas no Brasil.

Publicações relacionadas