Salvador se prepara para o maior carnaval de rua do mundo | A TARDE
Atarde > Carnaval

Salvador se prepara para o maior carnaval de rua do mundo

Montagem dos camarotes e preparação de trios elétricos ganham celeridade e precisão

Publicado sábado, 13 de janeiro de 2024 às 05:45 h | Atualizado em 13/01/2024, 08:52 | Autor: Madson Souza
Um dos momentos de bastidores mais importantes da festa é a vistoria dos veículos
Um dos momentos de bastidores mais importantes da festa é a vistoria dos veículos -

Quem vê Ivete, BaianaSystem ou o Ilê arrastando uma multidão na avenida talvez nem pense na logística necessária para tornar o sonho folião realidade. Nem mesmo quando dão de cara com a construção de estruturas momescas, soteropolitanos e turistas refletem muito sobre o que está acontecendo. Mas é agora, faltando menos de um mês para o maior Carnaval de rua do mundo, que a montagem dos camarotes e preparação dos trios elétricos ganha celeridade e urgência.

 Não dá pra imaginar o Carnaval de Salvador sem trio elétrico, por isso um dos momentos de bastidores mais importante para a realização da festa é a vistoria dos veículos. Esse ano o exame dos trios acontece no Parque de Exposições e tem início no dia 29 de janeiro e vai até o dia 9 de fevereiro. Alguns trios ou por estarem atrasados ou por não circularem nem na quinta e nem na sexta tem essa possibilidade de serem analisados na última data determinada. 

Vistoria rigorosa

Nove órgãos são responsáveis pela inspeção dos trios, mas apenas cinco deles necessitam da presença dos carros para atuar. São eles: Detran, Departamento de Polícia Técnica (DPT), Sitelco, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária. As funções são as mais variadas possíveis. A Sitelco, por exemplo, instala os rádios responsáveis pelo rastreamento de todos os trios que participam do Carnaval. O presidente da Associação Baiana dos Trios Elétricos Independentes (ABTI), Ari Andrade, ressalta a importância de todo esse processo. “A vistoria é rigorosíssima, porque a gente está falando de carnaval. A gente está falando desses veículos desfilando no meio de multidões com um peso significativo. Então, esses órgãos fazem um pente fino e não passa nada. Se não tiver tudo dentro das especificações estabelecidas por cada um desses órgão não passa na vistoria”. No caso de pequenas pendências, como, por exemplo, uma lâmpada queimada no veículo é possível corrigir o erro e voltar posteriormente para a vistoria. 

Documentação

Entretanto, no caso de situações mais graves como problemas com a documentação e questões judiciais, o carro é impedido de participar da festa. Ari afirma que é raro acontecer erros como esse. Para garantir o padrão de qualidade necessário para a vistoria, pelos artistas e foliões, o presidente da ABTI conta que a preparação dos carros está com força máxima. “A gente está realmente a todo vapor preparando os carros. Porque para atender todas essas exigências desses órgãos todos, nós temos que trabalhar duro. E mais do que isso: para atender os artistas e suas produtoras, que a cada ano querem coisas melhores, coisas mais avançadas, coisas mais atualizadas. E a gente tem que fazer, porque estamos realizando (...) a maior e a melhor festa do mundo”, afirma Andrade.

Camarotes

O verão dos bairros da Barra e Ondina estão naquele momento do ano em que sua paisagem é compartilhada por soteropolitanos, turistas e as estruturas da montagem dos camarotes. O que indica que o Carnaval está mais próximo do que nunca.

 O presidente da Saltur Isaac Edington conta que as construções nos principais circuitos estão bastante avançadas e que logo as marcações para o Carnaval dos bairros e do centro devem começar. Ele explica que o Carnaval de Salvador é uma festa gigantesca, mas também um gigantesco desafio de logística.

 “Vai estar tudo pronto numa data bem próxima do Carnaval, que é uma festa que se notabiliza, entre outras coisas, pela quantidade de atrações, quantidade de horas de música, dos sete circuitos que tem; mas também por ser uma estrutura muito complexa. Sempre digo que o carnaval é também um grande desafio logístico”. 

O trabalho de organização começou em abril do ano passado e segue até o momento. Uma das estruturas que gera muita curiosidade é o palco do rock, que Isaac garantiu que vai rolar. “É uma das coisas em que a gente se orgulha muito para esse Carnaval”.

Publicações relacionadas