adblock ativo

Candidata pede anulação de eleição para conselho tutelar

Publicado sexta-feira, 13 de novembro de 2015 às 18:45 h | Atualizado em 13/11/2015, 20:02 | Autor: Da Redação
Boletim de Ocorrência
Boletim de Ocorrência -
adblock ativo

A conselheira tutelar Marlene Batista dos Santos, que atua em Ilhéus, no sul da Bahia, está pedindo na justiça a suspensão das eleições para o cargo de conselheiro tutelar realizadas no dia 4 de outubro. Segundo Marlene, que tentou a reeleição, há indícios de fraude.

"Doze dias após as eleições chegou às minhas mãos uma cédula de votação com meu nome marcado e com a assinatura da mesária. Acredito que esse voto não foi contado para mim ou trocado por outro", disse ao Portal A TARDE.

A candidata registrou o caso na Polícia Civil e juntamente com o advogado, Guilherme Zotteli, entrou com uma ação na justiça pedindo a anulação do pleito. "A petição de agravo já está no Tribunal de Justiça, aí em Salvador, estamos esperando o despacho do desembargador que analisa o pedido", informou o advogado.

Para ser conselheiro tutelar, além de ser aprovado no concurso, a pessoa precisa ser eleita pela comunidade. Em Ilhéus, atualmente há dois conselhos, mas para 2016 a cidade ganhou mais um conselho, totalizando 30 vagas. Cada órgão tem 5 titulares e 5 suplentes.

A reportagem tentou contato com a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Ilhéus Maria do Carmo, mas não obteve sucesso.

adblock ativo

Publicações relacionadas