Dona de cadela denuncia maus tratos durante tosa

Publicado sexta-feira, 15 de janeiro de 2016 às 20:01 h | Atualizado em 15/01/2016, 20:30 | Autor: Thiago Conceição

Sandra Cristina, dona da cadela "Bella", diz que seu animal sofreu maus tratos em um pet shop, localizado no bairro Cajazeiras 8, em Salvador.

Ela informou que o animal foi deixado no local na terça-feira, 12, para a realização de tosa no período da tarde. Ao voltar para buscar Bella, que é da raça Poodle, encontrou-a com diversos ferimentos.

A dona da cadelinha comentou que retornou ao local para buscar esclarecimentos sobre a situação em que se encontrava e que não conseguiu apoio médico no pet. "A proprietaria do pet disse pra mim que os ferimentos eram normais e que em oito dias a cachorra ficaria normal. É um verdadeiro absurdo. Fora o trauma que o animal ficará pelo resto da vida", comentou Sandra.

Imagem ilustrativa da imagem Dona de cadela denuncia maus tratos durante tosa

Ela também divulgou o caso em postagem no Facebook. (Foto: Reprodução | Facebook)

O animal foi levado por Sandra a uma clínica no mesmo bairro para passar por atendimento. O veterinário que recebeu o animal não quis se identificar, mas comentou a situação. "Recebi o animal que estava amedrontado, debilitado e triste. Ele estava com um corte na parte lombar, próximo à cauda, um corte próximo da pata dianteira e um pequeno corte na vulva. É uma situação lamentável ocorrer algo do tipo", disse.

Já a proprietária do pet, de prenome "Ina", admitiu que os ferimentos ocorreram durante o processo de tosa. "O cachorro estava com os pelos bastante enrolados e o risco de cortar o animal era muito grande. Foi um acidente que ocorreu durante a tosa, mas não deixei o animal sem socorro", justificou.

Ela ainda relatou que o local não dispõe de veterinário pois o estabelecimento só ofereceria tosa, mas que cobriu os custos médicos. "Em momento algum deixei o cachorro sem socorro. Os serviços médicos que o animal utilizou foram custeados pelo pet. Não dispomos de veterinário aqui. Tenho parentes que são veterinários, mas não oferecemos serviço de clínica", concluiu.

Publicações relacionadas