Menu
Pesquisa
Pesquisa
Busca interna do iBahia
HOME > colunistas > AUTO BRASIL
COLUNA

Auto Brasil

Por Núbia Cristina

ACERVO DA COLUNA
Publicado Wednesday, 12 de July de 2023 às 5:00 h | Autor:

Chevrolet revela Montana RS e briga entre picapes esquenta

Novo modelo será topo de linha, um degrau a mais em relação à Premier, que custa R$ 148.890

Ouvir Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no Facebook Compartilhar no X Compartilhar no Email
Montana RS tem visual esportivo, com detalhes externos em preto brilhante, emblema  na tampa traseira, rodas de liga leve de 17 polegadas
Montana RS tem visual esportivo, com detalhes externos em preto brilhante, emblema na tampa traseira, rodas de liga leve de 17 polegadas -

A Chevrolet apresentou na segunda-feira passada a linha 2024 da Montana e o destaque vai para a inédita versão RS, que estará disponível nas concessionárias a partir de agosto. A montadora não revelou os preços ainda, mas a Montana RS será topo de linha da picape, um degrau a mais em relação a Premier, que custa R$ 148.890. A concorrente Fiat Toro, por exemplo, tem preço sugerido a partir de R$ 146.990.

Com a novidade, a Montana contabiliza cinco versões: MT, LT, LTZ, Premier e RS – todas equipadas com motor turbo. O visual esportivo é a pegada da versão RS, marcado por detalhes externos em preto brilhante, grade frontal do tipo colmeia, emblema RS na tampa traseira, logomarca na cor preta, rodas de liga leve de 17 polegadas com desenho exclusivo, rack de teto e Santo Antônio integrados e apliques internos em preto brilhante.

A Montana RS estará disponível em quatro opções de cores externas: Branco Summit, Vermelho Chili, Preto Ouro Negro e a inédita Cinza Rush. Segundo a Chevrolet, o modelo fará sua primeira aparição pública durante o Festival Interlagos, que ocorrerá de 20 a 23 de julho em São Paulo.

Motorização

A versão RS segue como as demais versões da Montana, equipada com o motor 1.2 Turbo Flex, que desenvolve 133 cv de potência e 21,4 kgfm (210 Nm) de torque. A Montana RS acelera de 0 a 100 km/h em 10,1 segundos e atinge a velocidade máxima (limitada eletronicamente) em 180 km/h. De acordo com dados do Inmetro, o modelo percorre na estrada, com gasolina, 13,3 km/l e, na cidade, 11,1 km/l. Com etanol os números são: 9,3 km/l e 7,7 km/l, respectivamente.

Equipada

No pacote de equipamentos de série da Nova Montana RS estão faróis Full LED com regulagem de altura e acendimento automático, sistema OnStar com resposta automática em caso de acidente, botão de emergência e assistência na recuperação veicular.

Inclui ainda Wi-Fi nativo com sinal até 12 vezes mais estável, atualização remota de sistemas eletrônicos, aplicativo myChevrolet para comandar funções do veículo à distância, ar-condicionado digital automático, sensor de estacionamento traseiro com câmera de ré, airbags frontais, laterais e de cortina, além de alerta de ponto cego.

A lista de itens de série da Montana RS inclui ainda painel multimídia integrado MyLink com tela de 8", função áudio streaming e Bluetooth para até 2 smartphones simultaneamente, Android Auto e Apple CarPlay com projeção sem o uso de cabo e carregador por indução, chave inteligente, computador de bordo com informações que inclui indicador de vida útil do óleo e monitoramento de pressão dos pneus, além da caçamba Multi-Flex – com a tampa traseira que possui o recurso de alívio de peso na subia e descida.

Há ainda uma ampla gama de acessórios, como faróis auxiliares de LED, subwoofer da marca JBL especialmente dimensionado à acústica da cabine e as divisórias Multi-Board para a caçamba. A Montana RS conta com pedaleiras esportivas em alumínio, soleiras de portas iluminadas, escapamento em aço inoxidável e opção de letras 3D com diversas opções de cores (vermelha, cromada, preta e cromo escurecido) em alto relevo para a inscrição “Chevrolet” na tampa traseira.

As picapes continuam em alta no mercado brasileiro e se depender dos fabricantes essa tendência vai durar. Marcas como Fiat, Toyota, Ford, Chevrolet, Ram apostam em novos produtos, com versões cada vez mais tecnológicas, potentes e adaptadas às diversas necessidades dos consumidores.

Segmento disputado

“Essa febre das picapes, e dos SUVs, é menos um interesse genuíno do mercado consumidor e mais uma imposição das montadoras. Cuja estratégia é vender produtos de maior valor agregado, para obter maior margem de lucro”, pontua o especialista em mercado automotivo, doutor e mestre em Administração, Eder Polizei.

Para o especialista, essa onda que coloca as picapes entre as maiores tendências, como novos lançamentos e muito marketing, é fruto de uma estratégia. “Na cabeça do consumidor, é justo pagar mais por um carro maior, mais robusto, potente, então as picapes e os SUVs de maior porte se encaixam nisso. Como neste momento, as fábricas focam em maior margem, essa é a tendência”, explica.

Compartilhe essa notícia com seus amigos

Compartilhar no Email Compartilhar no X Compartilhar no Facebook Compartilhar no Whatsapp

Assine a newsletter e receba conteúdos da coluna O Carrasco