adblock ativo

Resistência pela permanência na Série A

Publicado terça-feira, 23 de outubro de 2018 às 11:25 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Tiago Lemos | Fotos: Felipe Oliveira | EC Bahia e Maurícia da Matta | EC Vitória
Tricolor venceu o Sport por 2 a 0, no returno, na Fonte Nova
Tricolor venceu o Sport por 2 a 0, no returno, na Fonte Nova -
adblock ativo

A era dos pontos corridos do Brasileirão destaca uma cruel tendência entre os clubes de condições econômicas inferiores, que normalmente brigam contra o rebaixamento. As agremiações do Nordeste sofrem com essas dificuldades. Desde 2003, ano da primeira edição de Série A nesse formato - todos os clubes se enfrentam, em jogos de turno e returno -, o maior número de participantes da região é o do atual campeonato, com quatro equipes: Bahia, Ceará, Sport e Vitória.

Em nove outras edições (2003, 07, 08, 09, 12, 13, 14, 16 e 17), três clubes nordestinos disputaram o principal torneio de clubes do país. Em três ocasiões (2006, 10 e 11), foram duas equipes. Nos três campeonatos restantes (2004, 2005 e 2015), apenas um time da região figurou entre os melhores do país.

Em 2018, após o término da 31ª rodada, o Ceará, 17º colocado com 31 pontos, e o Sport, que ocupa o 19º lugar com 30 pontos, figuram na zona de rebaixamento. Nesta quarta-feira, 24, o Vovô sairá do Z-4 se derrotar o Cruzeiro, fora de casa, em jogo atrasado - válido pela 28ª rodada -, mas o resultado não seria agradável ao Vitória, que ocupa a 16ª colocação com 33 pontos e entraria na área de degola.

Único time da região em situação mais confortável no atual Campeonato Brasileiro, o Bahia - que ocupa o 11º lugar com 37 pontos - passava sufoco há duas rodadas, mas somou dois triunfos em sequência, contra Paraná Clube e Botafogo, e deu uma respirada.

Números mágicos

A meta para se livrar do rebaixamento é alcançar 44, 45 ou 46 pontos. De acordo com o site de estatísticas Chance de Gol, o clube que chegar a 44 pontos no Campeonato Brasileiro tem 99% de probabilidade de permanecer na elite para disputar a competição no ano seguinte.

Imagem ilustrativa da imagem Resistência pela permanência na Série A
Leão derrotou o Ceará por 2 a 1, pelo primeiro turno, no Barradão

Desde 2006, ano da primeira competição com 20 clubes, o ponto de corte foi menor em cinco edições. Em 2011, 2015 e 2017, Cruzeiro, Figueirense e Vitória, respectivamente, conseguiram se salvar da queda à Série B com 43 pontos. Em 2010, o Atlético de Goiás permaneceu na Série A com 42 pontos. Em 2014, foi a vez do Palmeiras ter um alívio final: seguiu na elite com apenas 40 pontos.

O desejo é que os quatro clubes nordestinos consigam dar uma ótima arrancada nesta reta final para permanecer na principal divisão do país, mas será difícil. Então, que o prejuízo seja o menor possível. De preferência, com festa da dupla Ba-Vi.

Se continuar na Série A, o Tricolor disputará, no ano que vem, o Brasileirão com pontos corridos pela oitava vez. Já o Rubro-Negro pode garantir vaga para jogar a 11ª competição no atual formato. O Vitória é, inclusive, o clube do Nordeste que mais vezes participou da primeira divisão na era dos pontos corridos.

adblock ativo

Publicações relacionadas