Ainda sem espaço para grandes eventos, Salvador quase dá vexame

Publicado sexta-feira, 22 de novembro de 2019 às 06:00 h | Atualizado em 21/11/2019, 21:57 | Autor: [email protected]

Diz o pessoal do trade turístico de Salvador que o desabamento do Centro de Convenções, em setembro de 2016, deu um baque no turismo da capital, com a perda de eventos, aí em torno de R$ 1 bilhão.

Que ironia. Justo no encontro de deputados estaduais do país, que começou quarta e termina hoje, a situação foi exposta de forma contundente: por muito pouco, Salvador não perdeu também esse, por absoluta falta de espaços para eventos de 1.500 pessoas.

Por coincidência, a salvação veio da igreja evangélica Assembleia de Deus, que dia 7 próximo, quando completa 100 anos de instalação na Bahia,  inaugura o Centro Evangélico Cultural da Bahia (Crecba), na Rua Professor Manoel Ribeiro, Costa Azul, um amplo espaço em cujo auditório principal cabem 2.500 pessoas.

Amplitude — A deputada Ivana Bastos (PSD), coordenadora do encontro, diz que o número oficial de participantes é de 1.428 pessoas, mas no impacto turístico sobre a cidade é bem maior. Muitos deputados aproveitaram o embalo e trouxeram as famílias para passar o fim de semana em Salvador e ficam até domingo.

– É fácil de constatar pelo sistema de transporte que organizamos para levar o pessoal ao aeroporto. Para se ter ideia, os hotéis da área do Costa Azul lotaram. Tivemos que usar outros em locais mais distantes.

Ou seja, até o Centro de Convenções que ACM Neto constrói na Boca do Rio, grandes eventos só na Fonte Nova, que no caso é grande demais.

Construção da unanimidade

Se no encontro dos deputados do País, políticos que pela própria natureza da representação que ostentam a disputa por voto faz parte do jogo, como é que já se sabe que a deputada baiana Ivana Bastos (PSD) será eleita hoje presidente da União Nacional de Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale)?

– Eu construí isso. Fui uma a uma a todas as 27 assembleias do País.

Outro baiano que presidiu a Unale foi Cloves Ferraz.

Seguro sacro para visitantes

Aliás, o fato de o encontro dos deputados estar sendo no Centro Evangélico Cultural da Bahia (Cecba) e o presidente da Assembleia baiana, Nelson Leal (PP), na abertura, ter sugerido aos participantes que fossem ao Rio Vermelho provar o acarajé e também ao Memorial da Santa Dulce dos Pobres, rendeu piada entre baianos.

Dizem que a carga de pecadores é tão grande que os organizadores se cobriram por todos os lados.

Pelegrino está quase na Sedur

Rui Costa chega da viagem ao exterior que fez com colegas governadores do Nordeste amanhã e no início da semana que vem deve carimbar o deputado Nelson Pelegrino (PT) na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

A questão agora é saber se Pelegrino, que se coloca como prefeiturável do PT em Salvador, vai desistir da ideia. O prazo para a desincompatibilização é abril. E ninguém acredita que ele vá para ficar secretário só quatro meses.

Marcelo Tas e os tablets, da pré-história até a era digital

Para quem gosta de ver boas histórias com fundamentos cronológicos sem os relambórios da linguagem acadêmica, Marcelo Tristão Athayde de Souza, ou simplesmente Marcelo Tas, deu um show ontem no encontro dos deputados, ao falar sobre ‘O impacto da transformação digital no relacionamento com o cidadão’.

Foi fundo. Pegou tablets lá do neolítico, três mil anos antes de Cristo. Mostrou que Getúlio Vargas ‘já tinha Instagram’, só aparecia em fotos em situações positivas. E que Wladimir Putin, presidente da Rússia, usa muito as redes nu da cintura para cima, praticando esportes e afins. Lá um dia postaram um desenho com a cara de Putin e o bordão: Stop homofobia.

– Putin não gostou. Putin ficou putin.

Publicações relacionadas