Enfim a Fiol, a obra que não tem opositores, parece que agora vai

Publicado quinta-feira, 02 de setembro de 2021 às 06:03 h | Atualizado em 01/09/2021, 22:41 | Autor: [email protected]

Dizem que de filho bonito todo mundo quer ser o pai (ou mãe). Na Ferrovia Oeste-Leste, a Fiol, que vai conectar, quando completa, o oeste baiano ao Porto Sul, em Ilhéus, é mais ou menos isso. Também convenhamos, será o principal motor do redesenho econômico da Bahia, cuja força hoje está em Salvador, Camaçari e Feira.

O novo pai (adotivo) é Bolsonaro. No DNA da questão, está o sonho de Vasco Neto, engenheiro, ex-deputado, que sonhava ligar os oceanos Atlântico e Pacífico, de Campinho, em Maraú, a Iquitos, no Peru. A obra chegou a ser começada.

Mas o traçado de Vasco só se materializou mesmo com Dilma, parou com Temer, e Bolsonaro agora dá sequência.

Nilo e Ivana — A Fiol tem 1.527 quilômetros de Ilhéus a Figueirópolis, em Tocantins. O primeiro trecho, Ilhéus-Caetité, com 537 quilômetros, está com 75% prontos, é o que Bolsonaro vai contratar com a Bamin amanhã em Tanhaçu.

Mas é o tipo da obra que todo mundo almeja. Veja o que diz Nilo Coelho (PSDB), prefeito de Guanambi.

– É um marco. Empresários de São Paulo e estrangeiros estão querendo tocar um projeto de irrigação no Vale do Iuiu, mas o transporte de carreta fica muito caro. Só esperam a ferrovia.

Agora fala a deputada Ivana Bastos (PSD), também de Guanambi e adversária dele.

– Sem dúvida a Fiol vai descortinar novos horizontes na região. Vai mudar o mapa do PIB baiano tendo esse lado da Bahia como palco.

Abrantes à espera do juiz

Moradores da Vila de Abrantes, em Camaçari, se dizem apreensivos com o destino das obras que o prefeito Antônio Elinaldo (DEM) realiza na praça, bem em frente à Igreja do Divino Espírito Santo, que incluem quiosques, tirando a visão do espaço histórico.

O caso está na Justiça, com o juiz Eduardo Gama Carqueija, da 3ª Vara Federal. A prefeitura alega que os quiosques ocupam menos de 1% do espaço, mas a questão é a visão. Eles estragam a paisagem.

CIB proclama o ‘fica Tereza’

Tereza Paim, subsecretária da Saúde do estado que assumiu quando Fábio Vilas-Boas caiu, também caiu ontem, mas nas graças dos colegas de toda a Bahia. Na reunião da Comissão Intergestores Bipartite, que congrega todos os secretários de saúde do estado, ela recebeu uma moção de apoio para ficar, que na real é um apelo a Rui Costa, o dono da caneta.

Trunfos a favor: mostrou competência e é mulher, e, se efetivada, seria a primeira a ser titular da Sesab.

E o secretário de Cruz, caiu

Bombardeado por uma CPI que apura troca de vacinas, um óbito por suposto erro médico e a contratação de médicos falsos, Sandro Borges, secretário de Saúde de Cruz das Almas, não aguentou e pediu demissão.

O barulho com a saúde lá já era grande, o que causava grande desgaste para a administração, e a demissão de Sandro, que é genro do prefeito Ednaldo Ribeiro (Republicanos), politicamente bota mais lenha na fogueira.

Missão Rosemberg, fazer Fabrício esquecer o TCM

Rosemberg Pinto (PT), líder do governo na Assembleia, está tentando dissuadir o deputado Fabrício Falcão (PCdoB) a desistir da ideia de bater chapa com Nelson Pelegrino na disputa pela vaga de Paolo Marconi no TCM.

– Vamos fazê-lo entender que não tem sentido, os partidos mais expressivos já fecharam com o nome de Pelegrino.

A última vez que houve bate-chapa por vaga no TCM foi em 2014, quando Zezéu Ribeiro, petista histórico, bateu chapa com Carlos Gaban, do DEM. O número mínimo para aprovação é de 32 votos. Zezéu teve 27 e Gaban 28, nova votação, Zezéu 35, Gaban 23, confusão geral.

Zezéu tomou posse em junho de 2014. Em fevereiro de 2015, sete meses depois, faleceu.

REGISTROS

Questão delicada

A família do empresário João Coutinho, de Ubaitaba, que ficou em mãos de sequestradores durante três dias, tem sido discreta ao tratar do caso. Negou que ele tenha sido encontrado perto de Santo Antônio de Jesus, como foi dito. Estava perto de Jitaúna. E o valor do resgate também não foi divulgado.

Fake com Lula

A fala de um menino durante o encontro com integrantes do Movimento Social da Bahia, semana passada, em Salvador, está dando o que falar nas redes sociais. O xis da questão: as imagens são verdadeiras, mas a fala é fake. Nela, o garoto elogia Bolsonaro na frente de Lula.

Feira de artesanato

Após passar em Maragojipinho, Aratuípe e Lençóis, a Feira de Artesanato da Bahia, organizada pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e a Associação Fábrica Cultural, estará neste domingo em Jacobina. É o velho normal voltando.

Sucesso no Japão

E por falar em Jacobina, a fonoaudióloga Marília Novaes, filha de lá que mora no Japão, virou sensação. Conseguiu escalar o Monte Fuji, com 3.776 metros de altura.

Publicações relacionadas