Marcinho, o alvo de ACM Neto, afirma: ‘O meu partido é Elmar’ | A TARDE
Atarde > Colunistas > Levi Vasconcelos

Marcinho, o alvo de ACM Neto, afirma: ‘O meu partido é Elmar’

Confira a coluna de Levi Vasconcelos

Publicado quarta-feira, 15 de maio de 2024 às 00:00 h | Autor: Levi Vasconcelos
Marcinho, acuado por ACM Neto: ‘Meu partido é Elmar’
Marcinho, acuado por ACM Neto: ‘Meu partido é Elmar’ -

Ao dar um murro na mesa ameaçando cortar verbas do fundo partidário de quem votasse a favor dos pedidos de empréstimo de Jerônimo, ACM Neto tinha um alvo claramente definido, o deputado Marcinho Oliveira, o único dos 10 do União Brasil (a maior bancada por partido) que anteriormente votou pró-empréstimo.

O deputado federal Elmar Nascimento (UB) retrucou: ‘Isso é uma ameaça’. E Marcinho tentou botar panos quentes, dizendo que respeita a decisão do partido, mas vai conversar melhor com os aliados, com a ressalva:

— Eu não estou em cima do muro. Eu sou Elmar .

O deputado Robinho, colega de bancada, deu um pitaco:

— Eu respeito, mas meu conselho é que ele tome um lado, porque quem fica em cima do muro toma tiro dos dois lados.

No ataque —A questão é que ACM Neto nos últimos dias resolveu disparar contra Jerônimo e Lula e Elmar é oposição cá, mas é Lula lá, já que mantém o controle da Codevasf na Bahia, e também, lá atrás, já mandou o recado para Neto que é alidado e não liderado.

Marcinho, que é filho de Santa Luz, tem como base principal a região do sisal, mas o outro deputado do UB ligado a Elmar, o primo Júnior Nascimento, que é de Campo Formoso, sempre se portou como oposicionista.

Seja como for, a questão, a questão é que Neto já está pensando em 2026 e como a única alternativa que tem é atacar, tocou o barco. Só não se sabe é se Marcinho rema junto.

Colaborou: Marcos Vinicius

Mulheres ampliam ações na Alba para enfrentar violência

Numa concorrida cerimônia no Salão Nobre, a Assembleia assinou ontem com a Secretaria de Segurança Pública, via Departamento de Proteção à Mulher, Cidadania e Pessoas Vulneráveis (DPMCV), o Termo de Cooperação Técnica, ampliando o mix de instituições voltadas para o combate à violência contra a mulher.

A iniciativa foi da deputada Fabíola Mansur (PSB), procuradora especial da mulher na Alba, mas lá estavam, além do presidente da Casa Adolfo Menezes (PSD), o secretário de Segurança, Marcelo Werner, e a delegada geral da Polícia Civil, Heloísa Brito.

Todos bateram na mesma tecla: todo esforço contra violência de gênero é muito bem-vindo. Fala Fabíola:

— Vamos dar assistência jurídica, psicossocial, a mulheres vítimas de violência doméstica encaminhadas pelas delegacias especializadas. É um passo importante.

Ministro vem discutir turismo

Kelson Fernandes, presidente da Fecomércio-Ba, Sesc e Senac, recebe amanhã (12h), na Casa do Comércio, o ministro do Turismo, Celso Sabino.

Glicério Lemos, presidente da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio-Ba (CET), vai apresentar a ele os projetos turísticos desenvolvidos pela Confederação Nacional do Comércio com os links baianos. E também pedir mais apoio, claro.

Segundo Soane, em Ilhéus vai ‘tudo bem’. Ou quase

Abordada ontem sobre como está vendo a situação política em Ilhéus, a deputada Soane Galvão (PSB), que é esposa do prefeito Mário Alexandre (PSD), o Marão, disse que está “tudo tranquilo”, apesar do PT ter rompido com o grupo e lançado a candidatura a prefeita da ex-secretária de Educação, Adélia Pinheiro.

— O PT nunca nos apoiou. O importante é que o governador Jerônimo está conosco.

E a presença do senador Jaques Wagner no lançamento da pré-candidatura de Adélia?

— É natural, Wagner é um notável do PT.

Marão apoia Bento Lima (PSD), enquanto na oposição estão o ex-prefeito Jabes Ribeiro (PP) e Walderico Júnior (UB), que podem se unir.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS