O Carrasco - Deus do Norte

Os bastidores do poder passam por aqui

Publicado segunda-feira, 20 de junho de 2022 às 00:00 h | Atualizado em 19/06/2022, 20:13 | Autor: Da Redação
Os bastidores da política da Bahia passam por aqui
Os bastidores da política da Bahia passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

Depois que a base governista foi detonada pelos esclarecimentos feitos por juristas de escol reafirmando a legitimidade parlamentar para propor projeto de lei de natureza tributária, como o do ITIV e IPTU, de autoria de Edvaldo Brito (PSD), a decepção agora vem com o choro em virtude da convocação do secretário de saúde Décio Martins, para prestar esclarecimentos sobre as denúncias feitas pelo vereador Carlos Muniz (PTB), acerca do INSTITUTO DE SAÚDE E CIDADANIA - ISAC, uma organização social que, segundo o parlamentar, vem “papando” todos os contratos para gerir as Unidades de Saúde de Salvador. O governo fala em ilegalidade da convocação pois as comissões da Casa estão sub judice e porque não havia quórum no plenário. Os edis da base desconhecem que os artigos 89 e 111, inciso III, do Regimento da CMS, autorizam qualquer comissão a proceder ao chamamento presencial de secretário municipal. Para assombro do Thomé de Souza, tem ainda o artigo 238 do mesmo Regimento que, nesse caso, dá ao presidente Geraldo Júnior a prerrogativa de, sozinho, convocar não apenas secretário municipal, mas também o Procurador-Geral ou Titulares de entidades autárquicas, empresas públicas e sociedade de economia mista. Como o líder do governo ameaçou judicializar a convocação de Décio, pelo visto será mais uma derrota na justiça.

ARTIGO DO ASSOMBRO E DO MEDO

Eis o artigo 238 do Regimento Interno da CMS: “A convocação dos Secretários do Município, do Procurador-Geral ou Titulares de entidades autárquicas, fundações, empresas públicas e sociedade de economia mista dar-se-á PELO PRESIDENTE DA CÂMARA, ou por qualquer de suas Comissões, para, no prazo de 08 (oito) dias, prestar, pessoalmente, ou de 30 (trinta) dias, por escrito, informações sobre assuntos previamente determinados”. Tá explicado o chilique soberano e o pavor do governo, com a possibilidade do vereador Geraldo Júnior (MDB) ou Carlos Muniz (PTB) assumir a CMS em janeiro. Melhor ir se despreocupando com Geraldinho, porque esse se elege vice-governador em 02 de outubro. Já com Carlos “Bomba” Muniz, o bom mesmo é andar na linha.

QUEM VAI DANÇAR O REGGAE DO ISAC?

Por falar em ISAC e sendo certa a convocação do secretário de saúde Décio Martins, há quem afirme que o seu depoimento será tranquilo, pois Decinho, como é conhecido, tem moral e credibilidade na CMS. Entretanto, a chapa promete esquentar apenas quando ele for questionado sobre quem seria a senhora Thiane Oliveira. É que, segundo a denúncia do vereador Carlos Muniz (PTB), ao buscar informações sobre as irregularidades dos processos envolvendo o ISAC junto à comissão da prefeitura responsável pelas licitações, “uma senhora chamada Thiane Coelho Oliveira disse que eram ordens do Palácio Tomé de Souza”. Como diz o ditado, a corda só estoura do lado fraco e caberá a Thiane ouvir e dançar o reggae de ISAC.

SEMANA PROMETE

Depois que o juiz da 8ª Vara da Fazenda Pública recusou a suspeição ajuizada pela CMS, A Tarde recebeu denúncia com possíveis evidências comprovando que Pedro Rogério Godinho, filho do ex-vereador Pedro Godinho, filiado ao União Brasil e que tem sua esposa nomeada na gestão de Bruno Reis (União), não poderia, em razão da amizade íntima que possui com diversos dos atores envolvidos no processo ajuizado pelo União Brasil, julgar as demandas envolvendo a Câmara de Vereadores. Dentre a documentação, a denúncia relata que ACM Neto, mesmo sem ser autoridade, fez parte da seleta mesa na cerimônia de posse de Pedro Godinho como juiz efetivo do TRE. Detalhe: Pedro Godinho, o pai, ficou na plateia, enquanto Neto, apenas um pré-candidato a governador, sentou-se soberanamente ao lado das autoridades públicas. A Assessoria de Comunicação da Presidência do TRE e o próprio juiz Pedro Rogério Godinho foram procurados por A Tarde para, antes do fechamento da matéria, esclarecer quem teria convidado ACM Neto para a mesa solene. Em nome do jornalismo responsável e em respeito ao contraditório, os esclarecimentos serão mais uma vez solicitados.

DIREITO DE DEFESA ASSEGURADO

No meio das alegações que estão sendo apuradas por A Tarde, consta um episódio ocorrido em determinado prédio comercial numa movimentada avenida da capital, onde Pedro Godinho, o juiz, teria participado de mais de uma reunião para tratar de assuntos ligados ao processo das comissões temáticas da CMS. Sobre esse episódio, a assessoria do magistrado ([email protected]) recebeu e-mail no dia 15 de junho, às 10:00 horas, para comentar o caso e responder algumas perguntas, mas até agora a diretoria de redação do A Tarde não recebeu resposta.

LÁ E LOW

A expressão “lá e low” parece ser a máxima do gabinete do conselheiro Nelson Pelegrino, que mantém engavetado um caso rumoroso. O ex-deputado federal petista tem em suas mãos um recurso visivelmente protelatório proposto por ACM Neto, contra a decisão do TCM que aprovou com ressalvas as contas de 2018 da prefeitura de Salvador. Se por um lado os oposicionistas na Câmara de Salvador não querem que as contas “desçam” para julgamento pelo plenário porque não possuem os 2/3 para reverter o parecer e deixar o ex-prefeito inelegível, de outro, o próprio ACM Neto também morre de medo dessas contas de 2018 “baixarem” para julgamento pela CMS. Com o clima de insegurança e instabilidade na Casa, o receio de Neto é que a base dê mais uma de suas cochiladas e ele termine ficando inelegível ainda esse ano. Ou seja, a oposição só quer julgar as contas na CMS após a derrota de Neto em outubro, enquanto a base prefere julgá-las depois dele supostamente vencer as eleições. E com o passar lentamente do tempo e a gaveta comendo de rampa, o Ministério Público de Contas já está ciente do caso. E de olhos bem atentos.

OBRAS? SÓ NO JINGLE!

Falando nas obras que foram feitas na cidade ao longo dos últimos anos, uma observação cabe ser ressaltada. Qual delas, de fato, foi feita pela Prefeitura de Salvador? Novas pistas e vias da Rótula do Abacaxi, a rótula do aeroporto e viadutos da Paralela, a via 29 de março, as intervenções em Águas Claras e as novas pistas da Orlando Gomes? Todas essas obras estruturantes foram realizadas pelo Governo do Estado. Com impacto direto na vida dos soteropolitanos, é bom que fique claro que essas intervenções não passaram pelas mãos de Neto, que anda cantando por aí que “vai fazer pela Bahia o que fez por Salvador”. Conta outra. 

CONSEQUÊNCIA

E talvez por saberem dos não feitos de Neto foi que a população de Riacho de Santana o recebeu como pessoa não grata. Mesmo com uma semana de divulgação com carros de som, Neto teria sido recebido na cidade com gritos de “Não vem não grampinho”. Sem gente para lhe recepcionar, a saída foi ir embora sem aquele grito “Isso aqui é Bahia”.

NÃO ASSUME O B.O.

ACM Neto anda até virando alvo dos opositores diante das falácias ditas em campanha. Sem assumir as responsabilidades, o ex-prefeito vive dizendo que o problema do transporte público é culpa do Governo Federal. Ao sair da prefeitura, largou a bomba do ônibus no colo do atual do prefeito. Incapaz de resolver o problema, a conta caiu para a população, que agora paga mais caro pelo transporte público. 

EMPAREDADO POR ROMA

Sempre é bom ficar atento a quem sabe fazer o contraponto de forma inteligente. Rápido no gatilho, coube a João Roma, também pré-candidato a governador do estado, rebater o discurso de “caminhar sozinho” feito pelo ex-prefeito de Salvador. “Para se eleger, o ex-prefeito ACM Neto dizia que Salvador podia andar com as próprias pernas. Agora a conta chegou para o povo e ele tenta transferir a responsabilidade do transporte público para o governo federal. A Bahia precisa de homens públicos firmes nas posições, que cumpram o que falam”, disparou Roma, que na prática tenta advertir aos baianos que o futuro governador da Bahia precisa estar alinhado ao governo federal, para depois não transferir os problemas para terceiros. 

DEUS DO NORTE

No norte do Estado o tempo de calmaria parece ter acabado. O que dizem nos corredores é que o novo chefe de gabinete da Capital do Norte já chegou literalmente “tocando o terror”,  sabotando o filho da tia e fazendo acordos não espartanos com conhecidos políticos e empresários da gestão passada, conforme apurou o Carrasco. Cuidado senhor chiliquento! Porque você pode se lambuzar mais ainda. É bom o senhor não esquecer que seu passado, seu sócio secretário e sua reputação são velhas conhecidas.  Fica a dica.

RESPEITO INTRANSIGENTE ÀS MULHERES

Todos reconhecem que a igualdade de gênero é um direito humano fundamental, assim como é dever acabar com todas as formas de discriminação, sobretudo nas relações de trabalho. E quando uma mulher tem o nome de flor, óbvio que o tratamento com respeito há de ser mais elevado ainda. Num desses julgamentos acirrados da Bahia, o que era para ser uma defesa de um ponto de vista terminou virando arrogância e prepotência. Foram desferidas agressões verbais contra uma mulher. Todos ficaram boquiabertos e de queixo caído. O constrangimento foi geral a ponto de acharem que essa rota da misoginia precisa de um basta.

ESPERA FATAL

Inacreditável como fatos ruins que ocorrem em Feira de Santana vivem se repetindo. Um idoso de 86 anos precisou de atendimento do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), na semana passada, e teve que aguardar por três horas pela ambulância. O médico que atendeu a ligação via 192 sugeriu que o solicitante, que inclusive é vereador na cidade, conduzisse o paciente até uma unidade de saúde no próprio veículo. O resultado não poderia ser pior, pois o idoso morreu. Com a palavra, os responsáveis.

INDEPENDÊNCIA

Enquanto o prefeito da Princesa do Sertão escolhe ficar isolado, o MDB se fortalece na Câmara de Feira de Santana. Três dos quatro vereadores da sigla vêm se destacando, sobretudo, porque foram eleitos para a mesa diretiva da Casa. Parabéns aos parlamentares Lu de Ronny, (primeira secretária), Ron do Povo, (terceiro vice-presidente) e Edivaldo Lima (terceiro secretário). Sozinho e envolto em denúncias, Colbert Martins dará aos seus candidatos nas eleições de outubro a mesma votação pífia que deu aos seus candidatos nas eleições de 2018.

TODO DURO

Pelo menos na dança, o prefeito de Itarantim, Fábio Gusmão (PSD), mostrou que é disposto. A animação em cima do palco, durante o show de uma banda na festa junina da cidade, foi até demasiada. Quem presenciou o fato disse que o gestor foi “reprovado” na dança, já que teria faltado “jogo de cintura”. Aliás não é só na dança que lhe tem faltado jogo de cintura. Para bom entendedor, meia palavra basta.

O REI DO CARNAVAL?

O prefeito de Salvador parece querer levar a cabo o seu sobrenome real e praticar a tomada de decisões monocráticas enquanto ocupa o Palácio Thomé de Souza. Bruno Reis disse que a mudança de carnaval do Circuito Barra-Ondina para a Boca do Rio é uma possibilidade concreta. Isso sem nem discutir com os outros poderes soteropolitanos e sem dialogar com a sociedade civil.

DEU O RECADO

Na já acalorada sessão ordinária da quarta passada na Câmara, o presidente da Casa, Geraldo Júnior, deu seu recado: “A mudança do circuito do Carnaval passa pelo entendimento da Câmara”. Ele já deixou o aviso aos vereadores da base e ao prefeito que qualquer mudança de circuito, sem envolver o Legislativo, os blocos afros e a sociedade civil não tem como acontecer. Nessa trombada para ver quem tem mais força, Geraldinho tem a vantagem de ter muito mais a pinta de Rei Momo. Tem horas que ser gordinho traz vantagens.

À VONTADE

Aliás, Geraldo Júnior está bem à vontade ao lado de Rui Costa e Jerônimo Rodrigues. Na última semana, durante a entrega da Policlínica de Narandiba, o presidente da Câmara de Vereadores e aspirante a vice-governador não perdeu a oportunidade e deu uma alfinetada daquelas em seu ex-aliado e agora adversário. Disse que Rui veio do gueto, não nasceu em playground de prédio, empinou arraia e “sabe qual a necessidade do povo baiano”. Essa doeu até aqui na canela do Carrasco.

FOI PRA CIMA

O governador Rui Costa soltou os cachorros pra cima do prefeito Bruno Reis na última edição do Papo Correria. No programa transmitido pela internet, ele reclamou publicamente do estado de abandono de diversas vias da capital, como a Avenida 29 de Março, que liga o bairro de Piatã à BR-324, além das avenidas Gal Costa e Pinto de Aguiar, que foram recentemente duplicadas pelo governo do estado. Disse que esses locais estão com o mato tomando conta e com algumas plantas morrendo. Falou ainda falou para o gestor “deixar um pouquinho a campanha política e cuidar da cidade”.

DISSIDENTES

Não que fosse imprevisível, mas o PDT, através do seu presidente estadual, Felix Mendonça Junior, oficializou sua aliança com ACM Neto (União Brasil). O martelo batido não é unanimidade. Um dos três vereadores de Salvador pelo PDT, Randerson Leal, não dá mostras de que vai ceder à demanda imposta pelo chefe do seu partido na Bahia, assim como o prefeito de Firmino Alves, Fabiano Santana, e o vereador licenciado de Salvador, Henrique Carballal. O preço a ser pago pela desobediência, no entanto, não se sabe.

ENQUADRADA

Quem promete e não cumpre merece enquadrada. E é por isso que essa semana, quem recebe o selo do Carrasco é Enderson Guinho, o atual vice-prefeito de Itabuna e pré-candidato a deputado federal pelo União Brasil. Segundo áudios de uma entrevista dada no ano passado, mas que circulam agora em grupos de aplicativos de smartphone, quando assumiu o Democratas em Itabuna, Guinho disse que jamais caminharia ao lado de Fernando Gomes e que jamais com ele subiria num palanque, por ser Fernando Cuma o sinônimo do descaso e do que já houve de pior naquela cidade. Também teria tido o compromisso de ACM Neto que seria o seu único candidato a federal na capital do cacau. O tempo passou. ACM Neto deu um bobnelson em Guinho e dividiu seu apoio também para os pré-candidatos Capitão Azevedo (PDT) e Alipinho da Doce Mel (Solidariedade). Angustiado com o desempenho e com a votação que o prefeito Augusto Castro e toda a esquerda da cidade vão dar a Jeronimo Rodrigues, Neto cuidou de escalar seu time na cidade, composto pelo ex-prefeito Fernando Gomes, com o qual Guinho já aceitou compartilhar o palanque. Guinho e Fernando Cuma já tiraram foto e tudo mais. Itabuna o chama agora de Enderson Guinho, o vice-prefeito Pinóquio.

Publicações relacionadas