O Carrasco - Dúvida no ar

Pelo visto, Netinho soube antes do mencionado parecer pela rejeição das contas de 2017

Publicado segunda-feira, 11 de julho de 2022 às 00:00 h | Atualizado em 10/07/2022, 15:22 | Autor: Da Redação
Os bastidores da polítia da Bahia passam por aqui
Os bastidores da polítia da Bahia passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

As contas anuais de 2017, de responsabilidade do pretenso candidato a governador da Bahia, o ex-prefeito ACM Neto, bem verdade, foram aprovadas com ressalvas pelo TCM em dezembro de 2018. Em virtude da regra constitucional, a palavra final cabe à CMS. Foi nesse ambiente de julgamento competente que a vereadora Marta Rodrigues solicitou ao departamento jurídico da Casa a elaboração de um parecer para subsidiar a decisão que será tomada pelo Plenário Cosme de Farias. Conforme matéria especial feita por A TARDE no último domingo, 10, o parecer descortinou quatro situações de extrema gravidade e recomendou, mas sem efeito vinculante, a rejeição das contas. Se a maioria qualificada dos vereadores, em deliberação secreta, acolher a opinião do parecer interno e desacolher o parecer prévio do TCM/BA, ACM Neto fica inelegível e terá um pepino nas mãos para indicar seu substituto para as eleições de 02 de outubro. Com o PDT e o Republicanos brigando pela vaga de vice, e o PP tendo musculatura nacional, será mais que natural se os vereadores dessas agremiações começarem a exigir mais espaços em troca da aprovação das contas. Enfim, o jogo de ACM Neto de filiar tantos vereadores de Salvador nos partidos de médio e grande porte, além de arriscado já que as contas de 2017 ainda estavam pendentes, pode inaugurar a fase do famoso fogo amigo.

BARRIGAR É A ORDEM NA CASA

Falando em números atuais, é certo que a oposição ainda não tem maioria qualificada para rejeitar as contas do ex-prefeito soteropolitano. Mas também é certo que política não é para amadores, sobretudo quando envolve votações sensíveis no parlamento. O também ex-prefeito João Henrique teve suas contas de 2010 rejeitadas pela CMS em abril de 2013, quando precisava de 29 votos e obteve apenas 25. Para não incorrer nos mesmos riscos, a base da prefeitura na CMS fará de tudo para deixar a decisão para depois das eleições. Segundo apurou o Carrasco, antes de a matéria ir a julgamento plenário, ACM Neto será intimado para apresentar defesa e nesse momento ficará claro qual sua estratégia. Se abusar do direito de defesa, o medo do enfrentamento antes das eleições fica à mostra. Por outro lado, se fizer uma manifestação padrão, sem requerimentos de diligências desnecessárias, demonstrará que confia cegamente na base hoje coordenada por seu sucessor Bruno Reis. 

TICO E TECO

Depois que o governador Rui Costa passou a desmistificar a paternidade das obras estruturantes feitas na capital, todas feitas pela Administração Estadual e sem um centavo de dinheiro do município, o marketing político de ACM Neto começou a atuar fortemente no famoso discurso do “antes e depois”, mostrando vídeos e fotos de como era a cidade antes de 2013 e como estaria totalmente maquiada e bonitinha, a partir de 2014. O marqueteiro só precisa explicar melhor para o eleitor soteropolitano que ACM Neto foi eleito em 2012 com o apoio incondicional de João Henrique Carneiro, prefeito de 2005 a 2012. Também precisa deixar claro que o próprio João Henrique Carneiro, que tanto passou a apanhar pelo grupo de Neto nas últimas semanas em virtude do descaso que deixou Salvador, é hoje ferrenho apoiador e articulista político da alta cúpula da pré-campanha Netista ao governo do estado. Dizem que para garantir o apoio de João Henrique, até umas boquinhas para familiares já estão rolando na prefeitura. Ou seja: Neto culpa João Henrique pelo atraso de Salvador e o aceita no projeto político que idealiza para a Bahia. 

CONTAS DE 2018 AINDA SEM JULGAMENTO

A forte repercussão da matéria de A TARDE tratando sobre as contas anuais de 2017, da prefeitura de Salvador, fará com que a base da prefeitura saia do recesso decretado pelo presidente Geraldo Junior, que devolveu ao Executivo o projeto da LDO por erros técnicos e grosseiros. Serão reuniões e mais reuniões no Bunker Central do Cleriston - BCC e no Palácio Thomé de Souza, para alinhar a estratégia visando impedir que a CMS julgue as contas de 2017 antes das eleições de outubro. A oposição na Casa, entretanto, também deve passar sebo nas canelas e cobrará do Conselheiro Nelson Pelegrino, ex-deputado federal petista, que tire da gaveta as contas anuais de 2018, de ACM Neto, que já conta com dois recursos claramente protelatórios. O processo de prestação de contas de 2018 chegou a aportar no Legislativo, mas teve que ser devolvido para o TCM pois Neto entrou com um recurso, pasmem, contra a decisão que havia aprovado suas contas. Isso sim é medo. Segundo apurou o Carrasco, Neto não quer de jeito nenhum que essas contas de 2018 sejam remetidas para julgamento pela CMS, que tem a palavra final sobre o assunto.

TÁ EXPLICADO

No último sábado, 9, o jornal pertencente a família do ex-prefeito e pré-candidato ACM Neto, baixou o nível de responsabilidade que já era duvidoso. Teve acesso a procedimento sigiloso e fez uma reportagem tendenciosa e sensacionalista sobre notícia estapafúrdia de assédio moral envolvendo um procurador da CMS. Num episódio sem o mínimo de comprovação, onde nem o procurador e nem a CMS conhecem qualquer denúncia formulada, o jornal familiar “desceu a madeira”. Engraçado é que no episódio gravíssimo envolvendo denúncias comprovadas de assédio moral na secretaria da fazenda de Salvador, o matutino familiar não teceu críticas aos personagens envolvidos. Em ambos os casos, até mesmo o Carrasco, que não costuma proteger ninguém por compadrio ou subserviência, prefere aguardar a apuração dos fatos para emitir juízo de valor. Acusar Giovanna Victer de ser ferrenha coletora tributária a qualquer custo o Carrasco até aceita, mas dizer que ela pratica assédio moral é algo que não se acredita e só se deve concordar depois de um processo administrativo que respeite o contraditório. Finalmente, essas denúncias de assédio pra lá e pra cá podem terminar atingindo literalmente de fio (terra) a pavio.

DÚVIDA NO AR

Será que a matéria irresponsável do matutino familiar lançada no último sábado, “descendo o sarrafo” na Procuradoria Jurídica da Câmara de Salvador tem a ver com o parecer que, de forma técnica, opinou pela rejeição das contas de 2017, de ACM Neto? Pelo visto, Netinho soube antes do mencionado parecer pela rejeição e rapidamente quis constranger a Procuradoria. Esse jeito soberano de agir pode até colar com outros. Na CMS, pelo que tem deixado claro o presidente Geraldo Junior, as forças ocultas não terão espaço. A melhor resposta seria a famosa frase do então procurador-geral da República Rodrigo Janot: “enquanto houver bambú, vai ter flecha”. E nesse quesito a municipalidade tem vários alvos. Os Menudos que os digam.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

O Carrasco apurou que uma das pessoas que acusou o procurador-chefe da CMS de constrangimento, humilhação e esvaziamento de funções foi a bacharel em direito Larissa Mercês. Concursada para lotação específica na DIREL, exercia funções na PROJUR sem concurso público para tanto, e queria se eternizar nesse setor, mesmo com a DIREL carecendo de servidor. Larissa Mercês ingressou na justiça para voltar à PROJUR mas não logrou êxito, despertando toda essa ira infundada contra a “relotação” legitimada por critério de conveniência e oportunidade da Administração Pública. Pode acabar respondendo por denunciação caluniosa. Além do mais, o MPT terá de investigar quem vazou o conteúdo de um procedimento sigiloso, sendo muito estranho o marido da servidora, um até então respeitado servidor público federal, ter postado o tema no Instagram e logo depois dos comentários negativos, ter apagado inteiramente o conteúdo. O tempo é o senhor da razão.

CAPITAL DA LERDEZA

O atraso da Economia e a cidade algoz do empreendedor. É assim que Salvador está sendo vista pela população, após a divulgação do boletim do Mapa de Empresas, elaborado pelo Ministério da Economia, de junho deste ano, que a coloca com o pior desempenho entre todas as capitais do país. A informação até que não pegou muita gente de surpresa, já que as dificuldades para se abrir um negócio na capital vêm sendo motivo de reclamação e preocupação por parte dos baianos. Para se ter uma ideia, são necessários 4 dias e 18 horas em média para abrir um novo negócio em Salvador. Enquanto isso, o prefeito e a vice gastam energia fazendo campanha eleitoral e deixam a cidade exposta, sem ter o que comemorar. 

A SAGA DO VICE I

Depois de está praticamente definido que o vice da chapa de ACM deverá ser uma mulher, correligionários do Deputado Marcelo Nilo já o aconselham baseado em jurisprudência dos tribunais superiores que o sexo da pessoa deve ser baseado em una auto declaração. Que ele se declare do sexo feminino e assim deixará o candidato sem saída a não confirmar seu nome para a vaga de vice-governador.

A SAGA DO VICE II

O candidato do UB, ACM gravou um vídeo e publicou no Instagram, que ele eleito irá construir a ponte Salvador-Itaparica e que com ele Lula não irá tratar a Bahia diferente. Será mais do que impossível ACM Neto construir uma ponte com Lula, a quem ele de cima da Tribuna da Câmara prometeu dar uma surra, além do que ele sabe demais que no Brasil e, principalmente na Bahia, o PT e o Carlismo é o mesmo que Bahia e Vitória.

PINK

Chega a este Carrasco que numa roda de conversa entre prefeitos da Bahia, o assunto principal  foi o desconforto que tem sido gerado pela quantidade de mensagens e ligações feitas por um certo deputado da 'velha guarda' da Petrobras. Contam que ele, antes até mesmo de pedir voto, tem pedido uma oportunidade para uma empresa, cuja a filha está trabalhando. Um dos prefeitos já disse que se ele continuar insistindo, vai divulgar o print. Estamos de olho e a Lemos de Brito também! 

BOI DE OURO I

A Prefeitura de Salvador acaba de fechar um aditivo contratual milionário com a empresa Horto Central Marataízes para fornecimento de músculo bovino congelado. Mas, o Carrasco apurou que essa mesma Marataízes foi alvo de denúncia do MP do RJ, suspeita de superfaturar um contrato com a Prefeitura de Búzios para fornecer cestas básicas. O prejuízo foi calculado em R$ 1 milhão. Por aqui, contrato já assinado, músculos garantidos e cheque passado. 

BOI DE OURO II

O que mais chama a atenção, é que essa não é a primeira empresa que aporta em Salvador com histórico de denúncias e irregularidades. A exemplo o ISAC, que já relatamos nesta coluna. Estas empresas têm se tornado um desafio para os órgãos fiscalizadores e deixam uma pulga atrás da orelha da população. O por quê de tantas empresas alvo de MPs em todo país acabam achando guarida por estas bandas? Será que estão pensando que aqui não tem fiscalização e por isso peitam o MP-Ba? Depois não digam que o Carrasco não avisou.

COINCIDÊNCIA TUCANA

Podemos dizer que em duas cidades baianas o raio caiu no mesmo lugar. De um lado, Mata de São João. Do outro: Dias D'Ávila. Ambas unidas por dois prefeitos que são tucanos. João Gualberto e Alberto Castro. Um foi limado por Neto. Já o outro, negou título de cidadão a Neto. Será que o telão que caiu na cabeça de Gualberto, em Mata, durante a inauguração de uma escola e que o telhado do parque infantil de uma escola em Dias D'Ávila foram feitos pela mesma empresa? Ou os ventos que derrubaram as estruturas foram soprados por forças ocultas? Na dúvida, melhor mesmo é passar bem longe delas. 

PREFAKE

Chegou a este Carrasco a informação que o prefeito de Simões Filho, Dinha Tolentino (MDB), foi à Brasília, junto com a "trupe", onde participaram da mobilização dos prefeitos  brasileiros contra as medidas econômicas e fiscais do governo Bolsonaro. Como assim? De acordo com as inúmeras denúncias que chegam aqui, as medidas dele no município, neste sentido, são bem piores. Por causa da hipocrisia, já foi até apelidado no município como "prefake".

ZERO NA EDUCAÇÃO                                                                                                                                                                          

Escolas e creches continuam inacabadas e abandonadas, no município de Casa Nova, região do vale do São Francisco. Diversas denúncias de moradores chegam e mostram a indignação com relação à gestão do prefeito Wilker Torres (PSB). Não é à toa que o Ministério da Fazenda, por intermédio da Receita Federal, tem aplicado multas ao município, sendo que duas delas, por exemplo, ultrapassam o valor de R$ 50 milhões.

MUDANÇA DE FOCO

A cortina de fumaça da vez em Feira de Santana é o carnaval for de época prometido pelo prefeito Colbert Martins (MDB) para ser realizado em setembro deste ano, conforme anunciado no último dia 6. Como se sabe, o chefe do Executivo feirense anda em maus lençóis com o Legislativo municipal, com profissionais da Educação e com grupos políticos da cidade. Colbert tem tido posições de não respeitar as tradicionais festas da cidade, como o São João e a Feira Agropecuária do município, que aconteceria justamente em setembro. Comenta-se que a micareta, na verdade, será feita só pra realizar um capricho de Kanário.

RELAÇÃO AZEDA

Por falar da relação azeda entre o prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (MDB) e a Câmara do município, segue a passos largos. Mesmo em recesso parlamentar, os vereadores elaboraram um requerimento convocando o chefe do Executivo para explicar a nomeação da nova procuradora da cidade Caroline Suzart Cotias Freitas para o cargo. Recentemente, a Casa não aprovou a indicação do prefeito quanto à recondução de Moura Pinho.

BUZU NOVO NA ÁREA

Os ônibus elétricos prometidos pelo governo do estado para já estão chegando a Salvador. Uma boa parte já está por aqui, inclusive, aguardando apenas o sinal verde para ir oficialmente às ruas transportar passageiros. No Papo Correria, o governador Rui Costa já revelou que vários deles vão rodar na linha metropolitana que sai de Ilha de São João e passa pelo subúrbio rumo à Estação Pirajá. Enquanto isso, nem sinal dos ônibus que irão rodar no BRT de Salvador. Setembro, que é o prazo previsto para o polêmico sistema começar finalmente a operar, é logo ali, viu?.

NÃO ORNA

O flerte entre o pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) e o pré-candidato ao Executivo estadual baiano ACM Neto (União Brasil) é algo que parece não ornar com a história dos dois. O cearense sempre foi crítico ferrenho do modo que o avô do ex-prefeito de Salvador fazia política e se sempre que pode se referia aos políticos do antigo PFL como algo a ser combatido na política. Ver Ciro e Neto numa mesma foto trocando sorrisos amarelos é o puro suco de vergonha alheia.

ASSÉDIO

A dança das cadeiras está sendo levada às últimas consequências na Câmara Municipal de Camaçari. A vereadora Professora Angélica (PP), que deixou a oposição para integrar a base do prefeito Elinaldo (União Brasil) denunciou na última semana ter sido vítima de racismo e assédio moral e sexual por parte do vereador Dentinho do Sindicato (PT). Um vídeo divulgado pelo gabinete da edil mostra um bate-boca entre os dois na disputa pelo lugar ocupado por ela no plenário. Nessa confusão que esta virando crime, fica a pergunta: será que temos um novo tarado à solta?

(DES)ENQUADRADA

Os vereadores da base municipal que sempre foram maltratados e enquadrados pelo Executivo Municipal entre os anos de 2013 a 2020, passaram a valer ouro. Os próximos meses irão revelar se de fato o atual prefeito Bruno Reis vai tratar dita base com o respeito que merece, compartilhando com os edis um lugar ao sol na administração municipal. Ou seja, quem foi outrora enquadrado, certamente será desenquadrado e valorizado. O poder Legislativo nunca foi e nunca será tão prestigiado.

Publicações relacionadas