O Carrasco - O oeste de ACM Neto

Neto zangou de vez e deu um calundu com os organizadores de recepção em Santa Rita de Cássia

Publicado segunda-feira, 06 de junho de 2022 às 00:00 h | Atualizado em 06/06/2022, 20:32 | Autor: Da Redação
Os bastidores da política baiana passam por aqui
Os bastidores da política baiana passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

O aumento de R$ 4,40 para R$ 4,90 coroa o ônibus de Salvador como o pior entre todas as capitais do país, pelos problemas que todo mundo sabe quais são. Pasmem, não bastando ser, agora com folga, a tarifa mais cara da região Nordeste, conseguiu também a façanha de custar 50 centavos a mais do que São Paulo, capital brasileira com o maior custo de vida. Isso em uma cidade onde os índices de desemprego estão nas alturas. Fica cada vez mais difícil engolir o discurso de que a culpa é só da Câmara que não aprovou o subsídio em tempo hábil, que o Estado não reduz o ICMS sobre os combustíveis e que o Governo Federal não ajuda, dentre outras querelas. A culpa é de todo mundo, menos da prefeitura, que gerencia tudo? Conta outra, né!

O OESTE DE ACM NETO

Neto zangou de vez. Deu um calundu com os organizadores da recepção que fizeram para ele em Santa Rita de Cássia. Com seu jeito peculiar, o pré-candidato, segundo informações de bastidores, teria xingado os líderes naquele município e disse que sequer os recebe mais no BCC - Bunker Central do Cleriston. A turma de Jerônimo Rodrigues já estaria, inclusive, chamar o povo que foi destratado por Neto para uma conversa. “Do lado de cá a gente trata bem as pessoas, independente da quantidade de pessoas em eventos. Aqui, esse pessoal que foi agredido pelo candidato de lá, pode vir, que vai ser bem tratado”, afirmou o vereador licenciado Henrique Carballal. 

CHILIQUE NA TERRA DE GABRIELA

Quem também teria tomado um puxão de orelha de ACM Neto foi o pré-candidato a deputado federal Valderico Junior. Neto teria ficado transtornado com a quantidade de pessoas presentes em um evento de Jerônimo em Ilhéus. Valderico teria dito a ACM que o PT não tem reduto na cidade. Falou o que quis e ouviu o que não quis. 

ESPORRO TAMBÉM EM CURAÇA

Outro grupo que escutou todo tipo de palavriado foi o que apoia ACM Neto em Curaçá. O pré-candidato teria ficado revoltado com o evento do também pré-candidato a governador João Roma (PL), que teve um público que lotou o local. A zanga veio porque, assim como em Ilhéus, Neto acreditava na conversa do prefeito Pedro Oliveira (PSC), que afirmava que em Curaçá o eleitorado estaria inteiramente engajado no projeto do União Brasil. Sobrou para o prefeito Pedro, que esteve presente no evento.

PIADA PRONTA

Enquanto sonhar não faz mal, novos rumores de que Neto anda baratinado com a campanha chegam a este Carrasco. Dizem até que, entre os nomes cotados para assumir a pasta da Segurança Pública, caso ele se torne governador, está o do deputado federal Igor Kannário. Este, 'mui amigo' da PM, conseguiria o feito de botar ordem na casa? Quem viver e votar, verá! 

ESTILISTA CONTINUA NA BERLINDA

E continua dando o que falar na Câmara de Vereadores de Salvador, a fama do edil mais parlapatão da Casa. Depois que foi apanhado com a boca na botija, traindo sua Igreja e cobrando um “querequequé” para resolver assuntos religiosos, o vereador, que nunca dispensa seus ternos ultra-slim de um renomado alfaiate brasileiro, não tem aguentado a pressão. Nem em casa consegue explicar os acontecimentos. A situação tende a piorar quando os malfeitos, que não são poucos, vieram, de fato, à tona. Reeleição em 2024 nem pensar.

O IPTU ESTOUROU*

Os baianos decidiram dar um basta nos valores abusivos cobrados sobre o IPTU. Ontem, uma grande manifestação levou às ruas a indignação que já está na Justiça. Com a elevação do imposto, o número de processos só aumenta no Estado. Tendo o IPTU mais caro do país, Salvador se torna palco do resultado desastroso colhido nos últimos anos pela Prefeitura. 

BOMBA EM UNA PRONTA PARA EXPLODIR 

Notícias cabulosas chegam a esse Carrasco e envolvem a gestão de Tiago de Dejair (Progressistas). Segundo comentários, um procedimento tramita em segredo de justiça e atinge em cheio gente da alta cúpula municipal de Una, no Sul da Bahia. Quem estaria sorrindo com a iminente visita da PF na cidade é a doutora Joanira (PSD). De reputação ilibada, a médica nunca poupou críticas aos desmandos do atual prefeito. 

A DONA ABAPA

Mesmo com a realização exitosa da Bahia Farm Show, que voltou após dois anos parada por conta pandemia, parece que nem tudo são flores quando diz respeito a uma Associação que acha que pode fazer e acontecer e sair ilesa. Pagando de boa moça para se garantir na Bahia Farm, a Abapa tenta esconder o passado de seus gestores por meio de amizades que te colocam na TV. Mas chega ao Carrasco informes de que a população de Capão do Modesto, em Correntina, tem muito a revelar. Ao invés da Abapa se preocupar em garantir a primeira página, melhor mesmo é tentar escapar do noticiário policial. 

QUEIMAÇÃO I

A PEC que reduz a alíquota do INSS das prefeituras começa a tramitar na Câmara dos Deputados graças a articulação de prefeitas, prefeitos e deputados baianos, além do apoio da CNM. Mas para aprovação vai ser necessária união e luta de todos. Porém, alguns já questionam a presença do presidente da UPB, Zé Cocá, que tem gerado muitos desgastes. Primeiro, por ter criticado a tramitação da lei recém aprovada que regulamenta o piso salarial para os enfermeiros. Segundo, pela pecha de traíra em Jequié e na própria UPB. 

QUEIMAÇÃO II

Há quem sugira o seu afastamento da UPB e a ascensão do prefeito Quinho, atual vice presidente da entidade. Contrário de Cocá, Quinho é uma  liderança respeitada, com prestígio e com melhor capacidade de articulação. Com o legado deixado, ao sair da UPB pouco se resta para Cocá. Ruim do jeito que é, nem para a uma enfermaria podem mandar o cidadão. Vai que lá o levam a sério e no WC o acesso estará livre para concretizar seu novo apelido: Zé Cocô.

MODELO ULTRAPASSADO

A vereadora Marta Rodrigues (PT) remexeu o passado recente da história soteropolitana e disse que a crise do transporte público foi intensificada pela prefeitura de ACM Neto no modelo de gestão do transporte adotado em 2014. Agora ele e Bruno Reis tentam se eximir da responsabilidade. “Ao longo dos anos, o grupo político deles ao invés de encarar o problema deu continuidade ao modelo de gestão inadequado. Agora foram a Brasília sob a justificativa do subsídio federal para se eximirem da crise que já era antiga e de conhecimento”, disse Marta.

JOGANDO COM O FÍGADO 

Depois que a justiça de primeiro grau cancelou o show de Gustavo Lima na cidade de Teolândia, na Festa da Banana, o TJ-BA reverteu a situação e liberou o evento. Mas o evento tradicional voltou a ser sustado por decisão do STJ, que cassou a liminar deferida no tribunal baiano e impediu a festa. Segundo fontes fidedignas, a manobra para cancelar as festas em Teolândia teria contado com a atuação de ACM Neto, apenas porque a prefeita Rosa Baitinga, apesar de ser do Progressistas, apoia Jerônimo Rodrigues. Se a moda pegar, todas as festas juninas feitas pelos prefeitos e prefeitas aliados de Neto terão o mesmo desfecho. O povo de Eunapolis precisa saber desse jogo de ACM. E o de Salvador também, porque do jeito que a coisa anda, não teremos o réveillon da virada na capital. Coisa feia jogar contra uma das tradições nordestinas.

GAFE UNGIDA

Ao justificar seu voto contrário ao projeto de lei Millena Passos, que prevê sanções a quem praticar LGBTfobia, o deputado estadual José de Arimateia (Republicanos), disse que se fosse para o movimento LGBTQIA+ “a falecida que dá nome ao projeto”, deveria se fazer uma homenagem a ela e não a aprovação de uma proposta na Assembleia baiana. Os colegas da bancada evangélica e as pessoas que ocupavam os assentos da galeria da Casa logo chamaram a atenção de Arimateia. Millena não só está viva, como estava acompanhando a sessão que aprovou o PL que leva o seu nome. Uma decepção.

REBELIÃO?

A bancada tucana da ALBA se manifestou dizendo que vai votar em Bolsonaro em outubro. Historicamente, o tucanato baiano é base de apoio dos ACMs, tanto do avô quanto do neto. Com a surpreendente decisão dos deputados Paulo Câmara e Tiago Correia, há quem diga que Neto deverá dar o segundo palanque a Bolsonaro na Bahia. Assim, Bolsonaro teria dois apoios: João Roma e ACM Neto. Não é uma afirmação certeira, mas pela diretriz de seus dois aliados, o apoio pode ser uma tendência à expressão BolsoNeto.

TÁ DO LADO

Aliás, ACM Neto não quer vincular seu nome a Bolsonaro por conta da rejeição do presidente na Bahia, mas tem sua pré-campanha vinculada a Marcelo Guimarães Filho, que é impopular por grande parte da torcida do Bahia e tampouco é querido pelos rubro-negros. MGF já disse que escolhe Bolsonaro "apesar dos defeitos". Lá vai o time de Neto revelando o desejo de seu chefe.

DISPUTADO PALMO A PALMO

Partido do terceiro colocado nas pesquisas para a eleição presidencial, o PDT tem sido disputado palmo a palmo na Bahia. Hoje é difícil saber como seria o palanque de Ciro Gomes, já que quadros do partido, como o prefeito de Maracás, Uilson Venâncio e o prefeito de Firmino Alves, Faviano Santana, declararam apoio a Jerônimo Rodrigues (PT), enquanto que a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos (PDT), está encarregada da chegada de Ciro na capital baiana, apesar da especulação de que o pré-candidato que ela apoia, ACM Neto (UB), prefere não dar declarações públicas de apoio a nenhum pré-candidato à presidência.

TUDO MISTURADO

Por falar no PDT, a vida não tem sido nada fácil para o partido fundado por Leonel Brizola. Agora, descobriu-se que membros de um movimento de vertente russa de extrema-direita, que hoje representa a base ideológica do presidente Vladimir Putin, está filiada ao partido. “Liberais de esquerda entraram no PDT para infiltrar suas ideologias em um partido incompatível. Alguns dos nossos entraram no PDT por afinidade ideológica e o fizeram abertamente”, escreveu em seu perfil no Twitter, o líder do movimento no Brasil, Raphael Machado. “Há mais de 20 membros de nossa organização formalmente filiados ao partido”, acrescentou em outra publicação.

NÃO SE FALOU MAIS

A PEC 206, que prevê cobrança de mensalidade em universidades públicas, deixou de ser debatida na CCJ na semana retrasada porque Kim Kataguiri, do União Brasil, partido de ACM Neto, o relator, se ausentou da comissão. A pressão contra a proposta foi grande. E não se falou mais sobre o assunto na semana passada. Se Neto for fiel ao seu partido, tem-se que ele é a favor da PEC.

ENQUADRADA

Nessa semana quem recebe a enquadrada é quem costuma enquadrar as pessoas. Nada, nem mesmo um evento político frustrante, justifica a utilização de grosseria e prepotência. ACM Neto, o recebedor do selo semanal do Carrasco, não tem o direito de distratar ninguém, nem mesmo seus aliados, só porque o evento de Santa Rita de Cássia foi “micado” ou porque o prefeito de Curaçá recebeu João Roma com pompa e circunstância. É melhor Neto se acalmar, pois do jeito que a campanha pode descer ladeira, se ele continuar assim vai terminar sem liderança alguma.

Publicações relacionadas