O Carrasco - Olha ele aí de novo

Parece que a Secretaria da Fazenda de Salvador gosta de repetir escolhas erradas

Publicado domingo, 22 de maio de 2022 às 18:41 h | Atualizado em 23/05/2022, 09:48 | Autor: Da Redação
Os bastidores da política baiana passam por aqui
Os bastidores da política baiana passam por aqui -

ASSUNTO DA SEMANA

Desumana. Assim pode ser descrita uma situação que chocou os moradores da zona rural de Vitória da Conquista. Uma idosa que precisava de assistência médica não teve acesso ao transporte público do município. O descaso foi tamanho diante da necessidade urgente, que familiares e moradores a transportaram num carro de mão. Enquanto isso, a prefeita Sheila Lemos (União) aproveita as benesses do cargo e deixa a população sem assistência, sem transporte, sem saúde e sendo destaque de um exemplo de má gestão. Uma baita desonra com o legado do saudoso prefeito Herzem Gusmão. Os cidadãos de Conquista hoje já a chamam de “prefeita biônica”, pois Sheila jamais teria densidade para sagrar-se vitoriosa numa disputa eleitoral.

“NETO DERRETEU”, JÁ DIZIA O CARRASCO

O Carrasco sempre vem comentando sobre a conjuntura política momentânea, baseada em pesquisas de consumo interno. Deixando claro que os números dependem do “método estatístico” utilizado por cada instituto a depender de sua seriedade, o Carrasco já vinha tratando as posições com verdade absoluta. A pré-candidatura de ACM Neto derreteu e isso fica evidente quando o questionamento é feito ao entrevistado levando em conta o apoiamento em nível federal. Numa pesquisa bem recente, devidamente registrada na justiça, mas que ainda está longe da realidade dos levantamentos feitos para consumo interno os quais o Carrasco tem tido acesso, a diferença entre Jerônimo Rodrigues (com o apoio de Lula) e ACM Neto (como candidato independente), estaria hoje na casa dos 13 pontos percentuais. Se considerarmos a margem de erro que nesse ensaio foi de 2,9%, a diferença pode estar na casa dos tímidos 7,1%. De nada adianta a comemoração Netista ao se valer dos números da quesitação sem apoiamento. Como disse João Roma em recente entrevista, “Neto é murista”. E como murista, nada mais lhe restará do que o terceiro lugar na disputa, abraçado ao candidato a presidente do seu partido, Luciano Bivar. 

E A TERCEIRA VIA?

Agora que a terceira via, enfim, definiu a senadora Simone Tebet (MDB), como sua pré-candidata à Presidência, fica ainda mais claro que ACM Neto (União) vai seguir em campanha ao governo estadual dissociado de uma candidatura robusta para o Planalto. Isso porque o seu partido já pulou fora da terceira via e vai lançar candidatura própria com Luciano Bivar, que não tem pretensões de ser eleito a nada, mas há quem diga que pretende ser um auxiliar na campanha de Bolsonaro à reeleição. Para alguns experientes caciques baianos, entretanto, pode ter ficado claro aí que ACM Neto é Bolsonaro. Ahh, se os eleitores de Netinho descobrem essa treta!!

AGORA VAI, TALVEZ...

A pré-campanha do candidato a governador ACM Neto ganhou um apoio de peso. Fanático de carteirinha do velho ACM desde a época em que o então senador circulava pela capital no seu portentoso Ford Taurus prata, com o clássico adesivo “Inesquecível” no pára-brisa traseiro, Nelito, o cabo eleitoral mais famoso que circula pela ALBA, deu as caras no final da manhã deste domingo. Com aquele vozeirão conhecido e com a camisa tendo a foto do velho ACM estampada no peito, Nelito passou mais de 45 minutos discursando e pedindo votos para ACM, o Neto. Além de ouvido pelos transeuntes, o show de Nelito atraiu a atenção de pessoas que saíram às janelas para entender o que estava acontecendo, já que a campanha eleitoral ainda não começou e o pedido de votos está proibido. O comentário entre os moradores do metro quadrado mais caro da Bahia é que com esse novo apoio a campanha agora vai, mas só se Neto der atenção devida a Nelitão, porque a vida inteira foi só grosseria e destempero, o que essa folclórica figura da política baiana não merece.

JOGOU A TOALHA

Aos amigos mais próximos ele confidenciou que sua saída da politica é apenas questão de três ou quatro semanas. O ex-prefeito de Feira de Santana, Zé Ronaldo (União) teria tido uma conversa franca com ACM Neto, que “conseguiu” convencer-lhe de que o projeto para estancar o crescimento das pré-candidaturas de Jerônimo Rodrigues e João Roma tem de se dar através de uma chapa com políticos de idade tenra. Zé Ronaldo teria chegado ao cúmulo de se comparar ao escolhido por Neto, mas foi rifado de forma fria e calculista. “Bispo Marinho, além de bem mais novo que você, traz uma oxigenação ao grupo e tem os votos fiéis da igreja. Vamos encurtar a conversa Zé, minha decisão está tomada”, teria sido, segundo fontes desse Carrasco no BCC - Bunker Central do Clériston, o final do monólogo que encerrou a carreira política de José Ronaldo.

OLHA ELE AÍ DE NOVO

Parece que a Secretaria da Fazenda de Salvador gosta de repetir escolhas erradas. Seja no passado, sob o comando de Mauro Ricardo, cujo prefeito era ACM Neto, quanto agora, com Giovanna Victer à frente. Desta vez, a Sefaz Salvador quer dar um presente de grego à capital. Firmou um contrato no último dia 11 com o famoso Banco de Brasília, o BRB. Aquele já conhecido dos leitores do Carrasco por ter um ex-presidente condenado pelo desvio de R$ 400 milhões. Além disso, o BRB se tornou a tormenta de advogados pela prestação de serviços em contratos com o TJ. Atualmente, mesmo com tantas denúncias e irregularidades nas costas, o BRB vem se tornando um protagonista estranho na Bahia, com direito agora a entrar pela porta da frente na Prefeitura de Salvador. 

SINAL DE ALERTA

Foi grande a repercussão sobre a possibilidade da chegada de ISAC em Salvador, depois de uma reunião pouco ortodoxa ocorrida em São Paulo, conforme anunciado neste Carrasco na semana passada. Profissionais da saúde e empresários  baianos estão agitados com os rumores de que o forasteiro, já expulso por má-conduta e desvio de dinheiro no Distrito Federal, Goiânia e São Paulo, queira se refugiar na capital baiana. Resta saber se o prefeito vai engolir a “indicação” de ISAC que veio de forças ocultas e se ele vai querer expor a cidade a isso. Os órgãos fiscalizadores e as Polícias já estão em alerta e prontos para agir caso a soberania de quem quer abocanhar o Estado fale mais alto.

OBEDIÊNCIA

Um ex-secretário de Estado que conhece Marcelo Nilo, o autor da frase: “Carlista não pensa, obedece”, teria comentado que o deputado cuspiu fogo quando soube da indicação impositiva feita por ACM Neto, para colocar sua desafeta Andréa Mendonça na Secretaria de Cultura e Turismo de Salvador. Andréa é de família carlista que, no passado recente, teria processado Nilo com base na Lei Maria da Penha, após ser agredida com “palavras de baixo calão". Diante disso, o amigo aconselhou Nilo a aumentar a dose do Rivotril e já ir se acostumando, pois certamente autora e réu vão subir no mesmo palanque.

TARADO DO CAB

Um deputado petista confidenciou a este Carrasco que se certas funcionárias da ALBA abrirem a boca para falar sobre notícias de assédio sexual cometido por um ex-mangangão, campanhas irão desabar. O tal danado, que não se perpetuou na época por conta de ter tomado uma rasteira de atuais companheiros de campanha, irá se surpreender se um advogado que ficava na tocaia e observava as cenas pelo buraco da fechadura, também resolver abrir o bico.

MENINO DO PLAY

Aquele velho ditado de “quem fala o que quer, ouve o que não quer” se fez valer na última semana entre Rui e Neto. O pequeno ditador recebeu uma chamada do governador que fez a carapuça lhe servir. Além de ser chamado de filhinho de papai, Neto é conhecido por nunca ter pisado na lama e sempre se incomodar com o abraço do povo. Mas, como partiu dele as ofensas, Rui não deixou barato e cravou o que muita gente pensa, mas não fala: "Lobo com pele de cordeiro".

CADEIA

Que a Educação de Feira de Santana não anda nada bem, todos já sabem. São diversas as paralisações da categoria diante do descaso do prefeito Colbert Martins. Com alunos desassistidos e professores abandonados, a presidente da APLB de Feira soltou o verbo contra o prefeito. Marlede Oliveira aproveitou a sessão da semana para cobrar da Prefeitura os repasses que não foram feitos aos professores, além de denunciar as péssimas condições de trabalho. Sem titubear e carimbando o recado, a sindicalista disparou: "Quem não sabe administrar o dinheiro público tem que ser cassado. É preciso pedir a prisão do prefeito do Colbert".

CALCANHAR DE AQUILES

O prefeito Bruno Reis deve enfrentar grandes apuros na tentativa de aprovação do subsídio ao transporte por ônibus na Câmara Municipal. As consequências de perder um aliado na presidência da Casa já começaram a chegar: na última semana, a oposição barrou a votação do projeto de lei por considerar a medida uma "cortina de fumaça". E não é só isso: os rodoviários ameaçam paralisar as atividades. Resta saber, no fim das contas, onde "o fumo vai entrar" com maior força. Talvez em quem precise pagar para usar um dos piores transportes do país. A única solução de consenso é a aprovação de um subsídio até 31 de dezembro de 2024, conforme proposto pelo bloco independente e da oposição. A esticada do benefício já contaria com ao menos 6 vereadores dos 20 edis que integram o núcleo duro do Palácio Thomé de Souza.

NOVO CAPÍTULO ENVOLVENDO O ESTILISTA

Ainda vem gerando mal estar as condutas supostamente praticadas por um vereador usuário de ternos ultra-slim, desde que deixou a sua pífia carreira de bancário para se enveredar pela política. O Bispo todo poderoso de sua igreja evangélica já marcou data e horário para que o vereador explique como se deu a aprovação de um projeto irregular na Paralela. Vai cair no perguntado, também, sobre fofocas que andam circulando, de que teria cobrado por uma espécie de consultoria aos envolvidos no processo. Que vexame viu.

SEMANA DECISIVA PARA OS SUPLENTES

Nessa semana se encerra o prazo para que os suplentes de vereadores que deixaram seus partidos, confiando com o aval do TRE-BA, busquem na justiça a cassação dos infiéis. Depois que o TRE-SP seguiu entendimento do TSE e não aceitou carta de liberação concedida por presidente da Executiva Municipal de partidos políticos, estão na berlinda os vereadores Roberta Caires, Sandro Bahiense, dentre outros. Há ainda o caso do vereador Leandro Guerrilha, que teria deixado o PL mediante carta de liberação assinada pelo então presidente estadual José Carlos Araújo, contra a ordem dada em sentido contrário pelo presidente nacional da legenda, o todo poderoso Valdemar Costa Neto, que não estaria disposto a abrir mão de detonar Guerrilha. 

Outro que está em processo de degola é o vereador Maurício Trindade, que deixou o MDB para se filiar ao PP. A ação do MDB contra Trindade é conduzida por Sávio Mahmede, brilhante advogado do estado que há anos teria abandonado a banca de Ademir Medina, também referência do direito eleitoral na capital. Pelo andar da carruagem é certo que cabeças irão rolar e a composição na CMS tende a mudar rapidamente. 

GREVE 1: A TORMENTA DE ACM NETO

Os professores da rede municipal de ensino decidiram entrar em greve. Um pepino que em ano eleitoral cai no colo de ACM Neto, cujo principal discurso é o de que Salvador tem uma gestão modelo em todos os aspectos. Os profissionais reinvidicam um reajuste de 33,24%, bem distante do absurdo oferecido pela Prefeitura de Salvador, que fez uma ridícula proposta de 6%, com duas referências para julho e setembro. A greve aprovada em 16 de maio abrande 7.600 trabalhadores e afeta o funcionamento das 429 escolas municipais. Mais de 163 mil alunos são impactados com a paralisação. É esse o modelo de gestão, descumpridor  do piso salarial da classe, que querem implantar na Bahia? Atento ao contraditório, o Carrasco registra o argumento bastante “motivado” do Executico para não conceder o piso dos professores: “É uma questão política”. Tá falado, prefeito.

GREVE 2: A TORMENTA DE ACM NETO

Para enterrar mais ainda a pré-campanha de ACM Neto ao governo da Bahia, os resquícios da postura irresponsável com que ele tratou o transporte público municipal de Salvador passam a assombrar não só ao jovem ainda postulante ao Palácio de Ondina, mas também à própria gestão de Bruno Reis. Como noticiado em A TARDE, o domingo, 22, foi de TRANSTORNO para a população soteropolitana que precisou utilizar o ônibus para se locomover pelas vias da cidade ou ter acesso às estações de metrô da capital. Para além da paralisação, a semana começa com risco de uma greve geral dos motoristas e cobradores de ônibus se o prefeito não se sentar na mesa de negociação com os representantes das concessionárias e com o sindicato. É o que o Carrasco tem dito: é esse o modelo de gestão municipal, intransigente com a classe, que querem para Bahia? Vade retro satanás!

DEFINHANDO PROFISSIONALMENTE

Um advogado da área privada que por certo tempo atuou na área pública a pedido de comunistas numa cidade do interior, vem a cada dia dando mostras de que sua carreira é pequena como sua estatura. Na maior cara de pau, esse causídico anda lançando a carapuça em sua cabeça, dando-lhe a importância que nenhum meio de comunicação lhe daria. De tributarista apenas no título, passa agora a buscador-mor de indenização por danos morais, mesmo sendo ele um desconhecido desta ou de outras colunas. É bom seus alunos da cátedra descobrirem a verdadeira face de Mr. Bean. 

O PISEIRO DEU RUIM

Durante uma visita política na cidade de Itapetinga no último sábado, enquanto a turma de ACM Neto caia no piseiro em decorrência da festa ordenada a mando do prefeito Rodrigo Hagge, tido como traidor do MDB, o deputado federal e hoje postulante ao Senado, Cacá Leão, foi flagrado de olhos fechados e em situação que dava a perceber o momento de intensa reflexão. Quem viu a fotografia percebeu que Cacá Leão estava a pensar: “Meu Deus, eu tava com minha reeleição de deputado garantida. Onde é que eu fui amarrar meu jegue?”. 

FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO

É muita divergência dentro do União Brasil na Bahia. A coisa mais parece o famoso meme em que Galvão Bueno diz: “ninguém sabe o que faz, ninguém sabe para onde vai, ninguém sabe onde pula, ninguém sabe para onde olha”. Ao sancionar sem vetos o projeto de lei sobre a Guarda Municipal, objeto de uma emenda imposta pela oposição a favor da classe, depois encampada pela própria base governista na CMS, que inicialmente pretendia obstruir a votação, o prefeito Bruno Reis reconheceu a legalidade da tramitação do projeto, que contou com o parecer do Presidente da CCJ Alexandre Aleluia e da Presidente da Comissão de Orçamento Marta Rodrigues. Ao ressaltar a constitucionalidade do PL e a regularidade de seu trâmite, a prefeitura deixou os advogado do União Brasil numa saia justa, pois agora o argumento de que as comissões indicadas por Geraldo Junior eram ilegais por inobservância da proporcionalidade partidária, terminou por ir às favas. Quem teria zangado foi Cascatinha: “Fica difícil. A gente movendo montanhas para tentar conseguir uma liminar reconhecendo a ilegalidade dessas comissões e o prefeito vai lá e valida um PL que teve parecer dessas mesmas comissões. Aí ele está priorizando o projeto dele ao invés do nosso anseio político”. Ao ouvir esse desabafo, quem teria tido uma crise de risos foi o vereador Carlos Muniz (PTB) que emendou em tom jocoso: “é muita barbeiragem para um time só”. História a se confirmar.

ENQUADRADA

A enquadrada da semana vai para a prefeita de Nova Viçosa. A gestora, esposa do deputado estadual Robinho, estaria criando, segundo apuração deste Carrasco, todo tipo de obstáculo para que grandes empresas possam manter suas atividades na região. A prefeita precisa se lembrar que ali perto, em Porto Seguro, a Polícia Civil e o Ministério Público desbarataram uma quadrilha que cobrava pedágios para licenciamento ambiental. Se tem alguém do segundo escalão criando dificuldade para vender facilidade, é bom apurar e exonerar logo, para evitar que todo o governo saia chamuscado. As queixas em Nova Viçosa já foram levadas ao TJ-BA.

Publicações relacionadas