O Carrasco - Xeque-mate contra o ex-prefeito

Publicado segunda-feira, 11 de abril de 2022 às 00:15 h | Atualizado em 10/04/2022, 20:14 | Autor: Da Redação
Os bastidores do poder baiano passam por aqui
Os bastidores do poder baiano passam por aqui -

Veio à tona essa semana UM dos motivos da ruptura de Geraldo Junior e ACM Neto. Apurou-se que ao comunicar o ex e atual prefeito de Salvador sobre a eleição antecipada para a Mesa Diretora da Câmara, Geraldo teria ouvido o ok de seus dois líderes. Na hora da votação, realizada na terça-feira retrasada, o questionamento do vereador Cláudio Tinoco demonstrou a traição política de ACM Neto. Apesar de ensandecido, Geraldinho teria esfriado a cabeça e ao invés de ceder à desfiliação do MDB que lhe foi IMPOSTA por Neto, aplicou um xeque-mate contra o ex-prefeito. Aceitou a paquera que vinha resistindo, mostrou-se fiel ao MDB, revelando-se ser homem de partido e topou ser pré-candidato a vice-governador da Bahia, na chapa encabeçada pelo então secretário estadual de educação Jerônimo Rodrigues. Sobre o episódio, A TARDE ouviu o próprio prefeito Bruno Reis, que afirmou que era contra a ação popular ingressada por um preposto de Tinoco em face da eleição da Mesa Diretora. Entre os dois, até surgir uma ADPF proposta no STF pelo União Brasil, o clima parecia ser de paz, apesar de Geraldo sempre ter informado que não aceitaria fogo amigo por parte de vereadores ligados ao Executivo municipal. Enquanto Bruno Reis não vier a público para esclarecer sobre esses novos movimentos de seu partido, os próximos capítulos prometem.

PAU QUE DÁ EM CHICO NÃO DÁ EM FRANCISCO

ACM Neto e seu grupo mais próximo sinalizam que Geraldo Junior agiu mal quando, em justo revide a uma das traições de seus ex “mui” amigos, decidiu ficar no MDB e aceitar ser o vice na chapa governista. Discurso que além de não colar, se mostra contraditório. Basta ver que para conseguir o apoio de João Leão e Marcelo Nilo, a tropa Netista fez todo tipo de estripulia, inclusive o que se percebe hoje são só elogios ao dois novos aliados, que deixaram longos 16 anos de parceria com o PT, numa demonstração de ingratidão que se deu por apostarem, Leão e Nilo, que iriam ganhar a eleição ao lado de quem sempre foi da oposição. ACM Neto e sua tropa de choque quiseram impor sobre Geraldo Júnior a máxima “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”.

TAL PAI TAL FILHO

Ainda sobre a eleição da Mesa da Câmara Municipal de Salvador, os movimentos ocorridos na semana seguinte ao pleito confirmam o que sempre se dizia de uma dupla familiar da política baiana. Apesar do atual prefeito ser a favor de apaziguar os ânimos dos vereadores e manter o legislativo unido em prol da cidade, Bob pai e Bob filho, como são conhecidos na mídia Alan e Duda Sanches, estariam fazendo a maior intriga junto a seus superiores, o que só prejudica o andamento dos projetos e proposições de interesse da coletividade soteropolitana. Fazem todo tipo de fofoca, das mais baixas, e ainda acusam injustamente mais de uma dezena de colegas da base que apoiaram a reeleição de Geraldo Junior e teriam traídos o Thomé de Souza. Sandro Bahiense, Ricardo Almeida e até Emerson Penalva são os que estariam sendo queimados sorrateiramente pela dupla. Logo os colegas da ALBA e da CMS irão descobrir a verdadeira face dessa dupla.

CONSUMO INTERNO

O Carrasco viu recentes pesquisas com seus próprios olhos. Pena que pela legislação não pode entrar em maiores detalhes, por não se tratar de levantamentos registrados na Justiça Eleitoral e sim para análise interna. Com a visita do ex-presidente Lula e com a ida de Geraldo Júnior para o Time de Lula e Rui Costa, esta última motivada pela traição de ACM Neto e de seu capacho Cláudio Tinoco, Jerônimo Rodrigues teria ultrapassado Neto em Salvador. Esse “portrait of the moment” deixou o pré-candidato do União Brasil com os nervos a flor da pele. Dizem que foram chutes e murros no painel de sua SW4. O moço tem as pernas pequenas mas o estrago foi grande.

POLARIZAÇÃO x VERTICALIZAÇÃO

Esses levantamentos para consumo interno mostraram algo que pode vir a ocorrer caso a eleição estadual se verticalize. João Roma teria pontuado na dianteira em vários municípios do extremo sul da Bahia, no oeste e também nos municípios de Santanópolis e Irará, o que seria a ponta do iceberg de uma provável polarização entre PT e PL, vale dizer entre Jerônimo e Roma. Com essa possível polarização, por incrível que pareça, ACM Neto poderá ficar de fora de um eventual segundo turno na Bahia.

ZANGA OU MANIA DE DESISTÊNCIA?

Quando se juntam todos os problemas que ACM Neto está passando, dentre os quais a intransigência do Republicanos em indicar Márcio Marinho para a vice, a mesma postura do PDT e PSDB, que também já ensaiam nomes para o cargo, o risco de Bivar impor o nome de Moro na disputa presidencial pelo União Brasil, e por fim o acentuado risco da derrota em outubro, fica confirmado o que alguns correligionários mais próximos tem ouvido do ex-prefeito. “Não preciso do cargo de governador, se eu me retar desisto de novo. Tenho Zé Ronaldo aqui no meu banco de reservas”, teria confidenciado a um político bem próximo, que pediu reservas a este bem informado Carrasco. Isso é muito ruim, porque os prefeitos já começam a pensar em debandar para a base de Rui Costa e João Roma, que estão com os cofres cheios. Ah, ainda tem o fantasma das contas anuais de 2017, mas sobre isso o Carrasco conta depois que o ex-prefeito fizer sua defesa perante a Câmara Municipal.

FILHA DE ZEUS

Delegatórios dos registros de imóveis de Salvador, recentemente apanhados pelo Corregedor Geral de Justiça, estariam sendo estimulados por uma conspurcada promotora de justiça. Quando eles forem ouvidos, com certeza dirão quem lhes presta orientação na sanha persecutória que ROTA vai acabar. Entregarão a identidade da figura. O Carrasco desconfia que Menelau não saiba dessa trapalhada de sua esposa.

VOTOS COM SAÚDE

Em um evento de grande porte, pouco comum para uma candidatura à Câmara dos Deputados, Leo Prates elencou a Saúde como sua principal bandeira, inclusive no slogan: "Mais saúde pra gente". Do outro lado, com o mesmo discurso, está Fábio Vilas-Boas (MDB), também pré-candidato a deputado federal. Prates e Vilas-Boas tiveram convivência pacífica durante o período em que ocuparam as secretarias de Saúde do município e estado, respectivamente. Resta saber como será na disputa por votos. Há quem aposte que Prates seja guindado à vice e que Marcelo Nilo, Márcio Marinho e a turma do PSDB sejam todos entubados, isso caso Neto não desista de novo e coloque Zé Ronaldo na cabeça.

O MARAJÁ DA BAHIA - A SAGA CONTINUA

Chegou aos ouvidos do Carrasco que o jovem presidente do Sindicato dos Peritos Médicos do DPT da Bahia, além de possuir dois vínculos com o Estado e pedir disponibilidade sindical dos vínculos pra ficar em Feira de Santana, onde mora e atende em sua clínica ortomolecular, ainda possui trabalho em várias prefeituras da região de Feira. Bom menino. Será que essa farra com dinheiro público não vai parar? Atenção Ministério Público, Corregedoria e Polícia, a Sociedade pede socorro para que este rapaz não continue a surrupiando dinheiro público! 

QUEM DÁ MAIS

Tem um movimento acontecendo na cidade do Agreste baiano que está dando o que falar. A mulher do prefeito é candidata a deputada estadual e já correm denúncias de que a derrama de dinheiro está de vento em popa. Comenta-se que toda essa bufunfa é pra eleger a primeira dama. Neste vale tudo, estão até batendo na porta de cervejarias e OFICINA mecânica. Isso não vai acabar bem!

VINGANÇA DE ROSALVINHO

Lá pelas bandas de Amagorsa a certeza é uma só: o duelo entre o PT x PL está sacramentado. De um lado, Jerônimo tem garantido o apoio do prefeito da cidade. Do outro, um arqui-inimigo se prepara para dar o bote. Rosalvinho Sales, pré-candidato a deputado estadual e ex-prefeito da cidade, escolheu Roma na batalha contra Neto. Os aliados de ACM partiram para a baixaria e o Rosalvinho, outrora um bom quadro, passou a ser um vilão. É dessa forma que a turma de Neto trata seus companheiros. Não deu outra: Rosalvinho irá defender Roma em Amargosa, para o que der e vier. Sobrou pra Neto, para quem Rosalvinho acredita que terá votação pífia. A vingança de Rosalvinho, definitivamente, tirou o ex-democrata de campo. 

TOTVS FAKE - HIPOCRISIA CORPORATIVA

ToTvs, tida como exemplo de empresa ESG na B3, desrespeita seus clientes e investidores. Para não ter que devolver valores pagos por cliente que adquiriu um software e ficou a ver navios, já que a ToTvs abandonou o projeto, funcionários dela teriam falsificado documentos. Esse cliente, bastante compreensivo, teria acionado o jurídico e o compliance da gigante nacional, que resolveu dobrar a aposta, partindo para uma arriscada estratégia de solicitar diversas pericias apenas para sufocar o cliente e tornar o processo financeiramente inviável.

Assim que a perícia dos documentos fraudados sair, não vai ficar pedra sobre pedra.

AFTER DAY

Após a Justiça acatar denúncia contra 11 acusados de sonegação fiscal, lavagem de dinheiro, associação criminosa e falsidade ideológica na Bahia, tem muita gente nervosa com episódios de tremedeira. A denúncia é de que montaram um esquema com criação de empresas em nome de “laranjas” para sonegar mais de R$ 39 milhões, esquema que foi desmantelado pela “Operação Panaceia” e existia há pelo menos 12 anos, iniciando com a empresa Millenium Farma Distribuidora de Medicamentos Ltda. Muita coisa ainda vem por aí.

JUNTOS EM LAURO

Apesar do rompimento com o governo do PT, João Leão afirma que a aliança com o partido em Lauro de Freitas pode ser mantida. "Temos um acordo político lá. Se o PT de Lauro de Freitas não acabar, vamos continuar com essa parceria", disse recentemente o pré-candidato ao Senado. Será?

FOFOCA DE CAMPANHA

Em evento recente no interior, Rui Costa disse que ouviu "de uma pessoa de Camaçari" que "um ex-prefeito de Salvador" teria "humilhado" o prefeito Elinaldo em um evento na cidade. "O convidado atrasou muito. Quando o cabra chegou, não deixou o prefeito falar, falou e foi embora", relatou Rui, no palco, tomando o cuidado de não citar nomes, mas passando adiante o fuxico.

JANTAR DE APOIO

Por falar em evento político, ocorreu na última quinta-feira um jantar na mansão do milionário empresário Mário Dantas, genro do megaempresário Nicolau Martins, para homenagear o pré-candidato a presidente João Dória. O Tucano foi recebido aqui no A TARDE e impressionou pelo seu preparo e equilíbrio ao falar sobre seu projeto de governo para o Brasil. Dória também parece ter convencido ser o melhor presidenciável para ACM Neto, que pelo discurso ocorrido no evento, praticamente selou o apoio ao pré-candidato do PSDB. Imbassahy e Adolfo Viana eram só alegria com a parceria quase 100% firmada. 

CÁ TE VEMOS

Na Embasa, Ubiratan tava ativo, desacelerou um pouco, deu uma mergulhada, mas agora parece ter voltado a entrar em cena. LJA Engenharia, JFE Empreendimentos e Construtora TD querem participar de obras em Jequié. A água é fria, mas a cidade é quente como Sol.

ENQUADRADA

O selo “enquadrada” vai essa semana para o ex-prefeito ACM Neto. Mesmo depois de o prefeito Bruno Reis afirmar em nota encaminhada a A TARDE que “não tomará [ia] nenhuma iniciativa no sentido de judicializar” e que não conhece o advogado que ajuizou na Quinta Vara de Fazenda Pública uma ação popular sem pé nem cabeça, ACM Neto, irresponsavelmente e sem pensar no ano de 2022 para Salvador, determinou que o União Brasil, seu partido, entrasse com uma ADPF no STF. Nessa sua sanha de vaidade política, o ex-prefeito que afirma tão bem ter gerido os destinos da capital nos últimos anos, está implodindo a relação harmônica ainda existente entre os Poderes Executivo e Legislativo. Se a assunção da nova mesa só se dará em janeiro/23, antecipar em tantos meses essa judiciarização faz apenas desestabilizar a relação entre Bruno Reis e Geraldo Junior, que apesar do conflito político, ainda são amigos pessoais. Isso é péssimo para a cidade, que pode colapsar se a Câmara começar a obstruir as proposições legislativas encaminhadas pela prefeitura, aquelas, claro, que não sejam bem vistas por toda coletividade, como o recente aumento de IPTU e da Taxa de Lixo ou a desafetação de terrenos. Agora, o projeto que não tenha completo apoio popular poderá ser rejeitado pelo Plenário Cosme de Farias.

Publicações relacionadas