adblock ativo

O Carrasco

Publicado às | Atualizado em 27/09/2021, 09:06 | Autor: O Carrasco
Os bastidores da política baiana passam por aqui
Os bastidores da política baiana passam por aqui -
adblock ativo

A PONTE FAKE I

A ponte Salvador-Itaparica tornou-se objeto de discórdia entre o Governo do Estado e a gestão do prefeito Bruno Reis. O prefeito de Salvador disse desconhecer o pedido de licença para a construção da ponte, algo que havia sido dito e assegurado pelo vice-governador, João Leão, que ressaltou ainda que aguarda a liberação dos licenciamentos por parte da Prefeitura para iniciar a construção do equipamento. Seria o início de uma longa refrega entre os dois governos, que desde então mantiveram-se em relativa trégua por causa da pandemia? Motivos não faltam.

A PONTE FAKE II

O Carrasco apurou que não passa de falácia a afirmação do Bonitão, de que a Prefeitura de Salvador está sem liberar licenças para a utópica (ao menos até aqui) ponte Salvador x Itaparica. De pronto, a assertiva foi desmentida pelo prefeito Bruno Reis, que afirmou que nenhum pedido foi formulado junto à SEDUR municipal. O líder da oposição na Assembleia, deputado Sandro Regis, respondeu à altura a falácia do vice-governador João Leão: “Depois de 15 anos de promessa do governo do PT na Bahia em torno da ponte, agora que eles foram medir salinidade. Isso beira o inacreditável e é motivo de chacota para a Bahia e para os baianos. O PT tratou a ponte somente para fins eleitoreiros, nunca com a seriedade e responsabilidade que este projeto merece”, disse. Especialistas consultados pelo Carrasco afirmam que sem a conclusão dos estudos de batimetria, anunciados na semana passada, sequer é possível saber onde serão os pilares da ponte e, consequentemente, não há que se falar em projeto executivo. Sem projeto executivo, nada pode ser pleiteado junto ao município de Salvador e aos demais órgãos como IBAMA e SPU. Os técnicos consultados informam que a ponte depende também do PDUI Metropolitano, que segue anos sem ser concluído e ainda deverá ter audiências públicas em todos os municípios envolvidos e ainda deverá ter o aval do Conselho Gestor da APA da Baía de Todos os Santos.

ADEMI X FAKE NEWS

Não é só a classe política que sofre que fake news. Semana passada, a ADEMI foi vítima de notícia veiculada no site Bahia Econômica, que criticava a campanha da entidade que solicita que os incorporadores associados e não associados, somente iniciem a negociação de imóveis novos ou na planta, após o registro da Incorporação Imobiliária no Cartório de Imóveis. Em nota a ADEMI disse que a campanha ao contrário do que disse a infeliz notícia, tem como objetivo combater o crime que está sendo praticado por alguns incorporadores não associados da ADEMI-BA, cuja conduta delituosa está sendo apurada em Inquérito Criminal junto a Polícia Civil da Bahia”. Disse também que “que o registro da incorporação para iniciar a negociação de imóveis novos ou na planta, é uma exigência da Lei Federal no 4.591/64, que inclusive tipifica este ato como crime contra a economia popular”. O próprio site esclareceu o episódio, dizendo que recebeu as informações distorcidas de um empresário do ramo, sendo que este Carrasco apurou que o tal empresário era o dono da Construtora Lebran. Vamos seguir apurando, entretanto, se a conduta do tal empresário foi a de apenas repassar fake news ou se ele chegou a negociar imóveis sem o prévio registro no cartório competente.

VIA ESCUSA

Uma obra que perdura desde 2015 e que custa aos cofres públicos R$ 97 milhões está fazendo jus à sua trajetória que é, constantemente, questionada pela população. Desta vez, o BRT de Feira virou alvo de um requerimento do vereador Jhonatas Monteiro (PSOL), que pede informações sobre supostas desapropriações. A situação veio à tona após o secretário de Finanças justificar o uso dos recursos, sendo que o trajeto do BRT se dá nas principais avenidas do município e não há clareza se imóveis foram desapropriados ou não nessas áreas. Com a polêmica lançada, os feirenses voltam à estaca zero e ficam sem o transporte e a ver navios.

QUEM LEVA A MELHOR?

É notória a movimentação de alguns vereadores do MDB de Feira de Santana para obter o controle da sigla no município. Por causa da distância entre os Vieira Lima, que controlam a legenda, e o prefeito Colbert Martins, os vereadores levam uma vantagem nesse aspecto. O intrigante é que tais vereadores se filiaram ao MDB no apagar das luzes do prazo de filiação, apenas por razões eleitoreiras. Será Colbert Martins, que se diz militante da legenda há mais de 40 anos, vai perder essa? O Carrasco aposta que sim.

PASSANDO O TRATOR

Com um pé na Câmara Federal, o atual presidente da CMS, vereador Geraldo Júnior (MDB), está chegando em Feira de Santana passando o trator. Depois de marcar território em Vitória da Conquista e cravar dobradinha com a vereadora Lúcia Rocha, que vai tentar conseguir uma cadeira na AL-BA, Geraldinho agora quer abocanhar o eleitorado na segunda maior cidade da Bahia, aproveitando o ostracismo e a má-gestão de Colbert Martins. O prefeito de Feira tem perdido popularidade, apanhado na Câmara com a instalação de duas CPIs e é cobrado internamente por não priorizar os correligionários na distribuição de cargos e na formação de novos quadros. Perde o prestígio ao passo que Geraldo cresce dentro da sigla.

A VEZEIRA DE OLHO NO LIXO

A história do lixo se repete em Ilhéus. Sujeira nas ruas, ratos e urubus atraídos pelos dejetos. Além disso, a manobra para camuflar o problema também. Uma nova licitação chama a atenção e relembra as irregularidades que o TCM já havia constatado, à época, aplicando multas ao prefeito Marão (PSD). O que se sabe é que uma empresa, velha conhecida, já está se assanhando pra garantir a boquinha. Empresa essa da região e que é coligada de uma capixaba. Além disso, essa é daquelas que adora denunciar prefeito ao MP. Estamos de olho!

ILHÉUS, MAIS UMA VEZ

Outra crise no município é a do transporte público. Um vereador que preside a Comissão de Transportes, Trânsito e Mobilidade disse que devido à redução das linhas de ônibus, a população da zona rural anda nos conhecidos 'paus de arara' para chegar à cidade. Tem gente que durante a noite precisa caminhar na mata escura ou atravessar um rio a nado para encurtar caminho. E o prefeito a desfilar de carro novo.

REINCIDENTE

E não é que tem Fundação querendo repetir os erros por aí? Agora as vítimas da vez podem ser os pacientes de Madre de Deus. A Fundação da Associação Bahiana de Medicina (Fabamed) venceu a licitação do Centro de Especialidades Médicas da cidade, além de já ter assumido a administração do Hospital Municipal, Centro de Atendimento Covid-19 e Ambulatório. Vale lembrar que não tão distante, a Fabamed foi alvo de diversas denúncias que envolvem descaso com funcionários e até mesmo falta de atendimento. Abre o olho Madre de Deus, antes que a bomba estoure!

CATEGORIA ESQUECIDA

Professores de Eunápolis continuam desvalorizados e imploram um reajuste salarial, inclusive que corresponda ao percentual que promova a recomposição salarial prevista pelo Governo Federal para todos os funcionários. A categoria não foi contemplada no Projeto de Lei número 11, do último dia 21 de Julho. O assunto foi discutido na Câmara Municipal do município durante esta semana.

CUIDADO COM A ENCRUZILHADA

Moradores de Santa Cruz da Vitória ficaram assustados com uma oferenda encontrada no entroncamento da cidade. No "trabalho" estavam cinco bodes mortos e um frango. Soubemos que é a segunda vez que isso ocorre. Da última vez, o prefeito Mauricio Lopes dos Santos, conhecido como Professor Mauricio (PSDB), esteve no local e pediu a retirada dos animais. Existe a suspeita que as oferendas podem estar relacionadas à eleição suplementar de Firmino Alves que acontece no próximo dia 3. Será?

NÃO APRENDERAM A LIÇÃO

Um verdadeiro descaso com os idosos após a Secretaria de Saúde de Itabuna iniciar com 1 hora de atraso, na última sexta-feira, 24, a vacinação em um drive-thru para aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 em pessoas acima dos 80 anos. O processo estava programado para começar às 9h, o que já é considerado tarde. E o que é pior, a equipe de imunização não deu qualquer satisfação quanto ao motivo do atraso. Já passou da hora de ter uma melhora na organização.

INFERNO ASTRAL

O deputado Capitão Alden (PSL) vive seu inferno astral. Além do afastamento por 30 dias da Assembleia Legislativa (que funcionou como uma espécie de aviso dos colegas), ele levou uma punição do Instagram, ficando impossibilitado de realizar lives. "A perseguição contra nós conservadores parece não ter fim", reclamou. A verdade é que Alden devia agradecer. Foi numa dessas transmissões que ele meteu os pés pelas mãos e acusou colegas de receberem dinheiro da prefeitura de Salvador, o que lhe rendeu a suspensão temporária do mandato.

DIGITAL I

Pode ter a digital do ex-prefeito ACM Neto no apoio do PSDB baiano a Eduardo Leite nas prévias tucanas. Neto torce para que o governador do Rio Grande do Sul vença a disputa interna contra João Doria.

DIGITAL II

Magoado com João Doria desde que o governador de São Paulo levou para o PSDB o seu vice, Rodrigo Garcia - que pode sair candidato pelo partido ao governo caso Doria vença as prévias - o presidente do DEM, ACM Neto, tem a sua torcida na briga para ver quem representará a legenda. Leite tornaria mais fácil uma eventual aliança entre as duas siglas no pleito do ano que vem.

DUETO EM MUSEU

A inauguração do Museu Cidade da Música foi marcada de trocas de afagos entre o ex e o atual prefeito, ACM Neto e Bruno Reis. Com a casa cheia de aliados, se sentiram à vontade. Riram, brincaram e até cantaram, testando uma das atrações interativas do espaço, na sala de karaokê. O desempenho da dupla ao tentar imitar Saulo Fernandes, no entanto, não correspondeu com aquele que desempenham na gestão pública. Se a dobradinha na política deu certo, com Bruno sucedendo Neto no Palácio Thomé de Souza, no palco a chance da carreira decolar é pequena. Melhor continuarem no palanque e na gestão pública.

DEU QUÓRUM E FOI SUCESSO!

Mesmo com a apresentação da dupla sendo um tanto quanto desafinado, o evento de lançamento do museu teve a adesão em peso da base do prefeito Bruno Reis, inclusive na Câmara Municipal. Todos curtindo a inauguração de um projeto 100% do grupo, que começou ainda com Pablo Barrozo na Secult, na primeira gestão de Neto. Os vereadores estavam empolgados e muitos respondiam às deixas nos discursos do prefeito e do seu antecessor. Um mais animado brincou ao completar a observação de Bruno sobre a presença maciça dos seus aliados: "Deu quórum!".

MAIS ARTICULAÇÕES

Com a fusão do DEM e o PSL, o atual presidente do DEM baiano, Paulo Azi, tem o desejo de permanecer no cargo, algo que foi confidenciado a pessoas próximas. No entanto, a ideia ainda precisa ser maturada. Articulações e mais articulações, eis o bordão.

BOLA NAS COSTAS

Dias depois de se vestir de verde e amarelo para apoiar Bolsonaro nas ruas, o advogado Lucas Lobão foi exonerado do cargo de coordenador estadual do Dnocs na Bahia. Ele foi, ainda na gestão de Michel Temer, indicado ao posto pelo vereador bolsonarista Alexandre Aleluia, mas mantinha-se no cargo na cota do deputado Adolfo Viana (PSDB). Como desempenhava um bom trabalho, ainda não ficou muito claro se Lobão foi chutado por causa de algum acordo político para agradar alguém do Centrão - já que o PP baiano reclamou do sua exoneração - ou se andou fora da linha. Nessa última hipótese, existe o boato de que um bolsonarista tenha feito fofoca para ter para si esse estratégico cargo para as eleições majoritárias de 2022.

ENQUADRADA

Falta de educação, grosseria e sem dúvida, quebra de decoro, fazem com que nosso ortopedista receba a enquadrada da semana. Otto Alencar, o “TRAÍRA DO RIO SÃO FRANCISCO” mais uma vez perdeu as estribeiras na CPI DA COVID. Dessa vez, a pretexto de defender a colega Simone Tebet, direcionou sua metralhadora insensível e mal educada para o Ministro-Chefe da CGU, Wagner Rosario: “Respeite a senadora Simone Tebet seu moleque, menino de recado de Bolsonaro, descarado”. Quem assistiu o vídeo certamente percebeu que as agressões do ortopedista foram desproporcionais. Somente depois de ser agredido por Tebet, que lhe chamou de “engavetador e petulante” foi que, racionalmente, Wagner Rosário lhe respondeu: “Não me chame de menino mimado, eu não lhe agredi. A senhora está totalmente descontrolada, me atacando”. O diálogo, apesar de acirrado, nem de longe admitia o uso de xingamentos como “moleque” e “descarado”. Não foi a primeira vez que o Traíra do Rio São Francisco humilhou cidadãos na CPI. Um homem que utiliza dessas palavras deve ficar longe da vida pública. Esse Carrasco relembra que Otto também humilhou a infectologista Nise Yamaguchi e por isso a médica pede indenização de R$ 160 mil por danos morais após depoimento no dia 1° de junho à CPI. A especialista afirma ter sido vítima de misoginia, preconceito às mulheres, e humilhação durante a oitiva. Com esse currículo tá mais que provado que o ortopedista anda muito nervosinho, provavelmente por já perceber que não terá a cabeça de chapa na Bahia e tampouco a tão sonhada vice de Lula. Tem é que se aposentar da política, urgente.

adblock ativo

Publicações relacionadas