Agro brasileiro quebra recorde

Publicado terça-feira, 23 de junho de 2020 às 06:00 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Miriam Hermes e Redação

Em meio a tantas notícias negativas, por causa da pandemia, as exportações do agro brasileiro constituem exceção à regra, ao anunciar o recorde no acumulado de janeiro a maio. São US$ 42 bilhões, de acordo com informações oficiais: trata-se do maior valor registrado para os cinco meses do ano em toda a história, representando alta de 8% em relação ao mesmo período de 2019.

Os dados foram distribuídos pelo Ministério da Economia para compilação pelos técnicos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Considerando as vendas externas do agro brasileiro, de janeiro a maio, o volume alcança os 87 milhões de toneladas, 15% maiores em relação ao mesmo período do ano passado.

Na balança comercial, o superávit considerando exportações menos importações chegou a US$ 36 bilhões, superando o recorde anterior verificado nos primeiros meses de 2018.

Bahia – A participação baiana no bom desempenho nacional está diretamente relacionada a soja em grãos, com US$ 16 bilhões, a carne bovina in natura, com US$ 2,8 bilhões e a celulose, com US$ 2,6 bilhões.

A China foi o principal importador do Brasil, com 39,3% dos embarques dos produtos do agro. A receita gerada com as exportações para a república popular foi de US$ 16,5 bilhões no período.

Feira Literária adiada

A segunda edição da Feira Literária de Palmeiras (Flipa), prevista para o mês de julho, foi transferida para o próximo ano por causa da pandemia. A edição 2020 do evento tinha na programação uma homenagem à poeta, atriz, jornalista e cantora Elisa Lucinda.

Jamais escondi Fabrício Queiroz. Ele estar lá (no imóvel de Atibaia) não é crime (...). (Foi) também uma questão humanitária. Porque (é) uma pessoa abandonada, sem recursos, com problemas de saúde

Cursos técnicos

A oportunidade de aprender chegou para 500 bolsistas de cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Bahia, com a oferta de mais de 4 mil vagas nas modalidades presencial e semipresencial. As bolsas dos cursos presenciais serão destinadas a estudantes de pontuação média igual ou maior a 550 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e declarados como integrantes de família de baixa renda. Podem ser utilizadas as notas dos exames de 2015, 2016, 2017, 2018 ou 2019. Estes candidatos têm até 25 de julho para fazer a inscrição. Já aqueles sem perfil para concorrer ao programa de bolsas podem fazer suas matrículas até o dia 30 de julho. As inscrições são todas realizadas pela internet, no site.

Declaração de MEIs

O governo federal lançou campanha de utilidade para ajudar os microempreendedores individuais, mais conhecidos por MEIs, a entregar dentro do prazo a Declaração Anual chamada pela sigla DASN. Segundo a divulgação oficial, faltam menos de quatro dias para fazer a declaração que pode ser preenchida pela internet e sem a necessidade de intermediação de profissional da área. Entregar a declaração na data certa será importante para o contribuinte porque vai evitar as dolorosas multas, além da perda de direitos dos benefícios de Previdência e Assessoria.

Os MEIs cuja abertura de firma se deu até 31 de dezembro devem declarar, mesmo se não tiverem faturamento, pois a instabilidade do mercado tem tido forte impacto na expectativa de rendimentos: os itens referentes a entrada de capital devem, então, ser grafadas com todos os zeros.

Quem tiver mais dificuldade em enviar pela internet, seja por falta de conhecimento ou equipamento, pode entregar a declaração anual nas prefeituras ou em uma das unidades do Sebrae. Caso prefira fazer através da plataforma do próprio MEI, sem precisar sair de casa, com segurança e em média de três minutos, o microempresário ainda pode contar com a ajuda do suporte especializado.

Publicações relacionadas