Filosofias negras em debate na Uneb

Primeiro encontro está programado para este domingo, dia 10, às 9 da manhã

Publicado sábado, 09 de julho de 2022 às 00:00 h | Atualizado em 08/07/2022, 21:40 | Autor: Da Redação, com Miriam Hermes
Um dos eixos polêmicos da discussão é o questionamento sobre a origem da filosofia

Salvador, BA – 

Fachada da Universidade do Estado da Bahia - Uneb,

Foto: Olga Leiria

Data: 16/11/2020.
Um dos eixos polêmicos da discussão é o questionamento sobre a origem da filosofia Salvador, BA – Fachada da Universidade do Estado da Bahia - Uneb, Foto: Olga Leiria Data: 16/11/2020. -

“Legado Roubado” é o tema de novo ciclo do programa Epopeias e Filosofias Negras, projeto de extensão desenvolvido no colegiado de Filosofia da Universidade do Estado da Bahia.

O primeiro encontro está programado para este domingo, dia 10, às 9 da manhã, com acesso gratuito pelo canal do youtube do programa, com a participação do filósofo de Guiana, George James.

Entre os temas centrais do encontro digital está a importância das manifestações culturais africanas para o desenvolvimento do pensamento ocidental, embora sejam raros os autores de epiderme escura estudado nas academias.

Um dos eixos polêmicos da discussão é o questionamento sobre a origem da filosofia, com o ceticismo acerca do seu início na Grécia, como parece ser ponto pacífico no ambiente acadêmico, mas há controvérsias para discussão.

Será debatido como a estruturação da filosofia grega, predominante no Ocidente, teve sua fundamentação no Egito, antigo Kemet, no Norte da África, local onde foram desenvolvidos a escrita e o ensino utilizados pelos gregos.

A rapina das riquezas materiais dos países africanos, além da escravização dos habitantes do continente pelos invasores europeus não está em debate, pois o genocídio merece todo repúdio, mas agora pode-se verificar, em acréscimo, se a apropriação do pensamento originado dos negros também não deveria ser incluído como parte do processo de pilhagem, pois o conhecimento foi também surrupiado.

O principal convidado do encontro de estreia do projeto, George Granville Monah James, nasceu em Georgetown na Guiana, é bacharel em artes, teologia e mestre pela Universidade de Duham, na Inglaterra.

Nononono nonono

O Conselho Estadual de Recursos Hídricos (Conerh), órgão responsável por monitorar as boas práticas de preservação de mananciais, entre outras atribuições, terá a empresa Cetrel como titular a partir deste semestre.

A indicação representa a necessidade de proteger os recursos naturais, diante da ameaça de escassez devido ao abuso na utilização das águas, conforme vem sendo denunciado por entidades da sociedade civil.

Além de tornar-se a entidade principal no Conselho Estadual, a Cetrel vai cuidar também do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Coman) de Camaçari, em condição estratégica por sediar o Pólo Petroquímico.

POUCAS & BOAS

- A antologia poética Litoral Norte e Agreste Baiano será lançada hoje (09) em evento virtual a partir das 19h, transmitido pelo canal do YouTube da Cogito Editora. Com a participação de 50 poetas, esta é a oitava coletânea da coleção Bardos Baianos, iniciativa que envolve todos os territórios de identidade do estado, somando 1.350 autores. Com coordenação do jornalista e editor Ivan de Almeida e assessoria de Simone Soares, o evento terá a participação da coordenadora territorial Luana Cardoso e das articuladoras Maria José de Oliveira Santos, Maria Moreira e Vanessa Paz. A homenageada desta coletânea é a poeta de Alagoinhas, Maria Feijó (In memoriam).

- A 43ª edição da Regata Marcílio Dias movimenta hoje (09) a Baía de Todos os Santos a partir das 8h. Promovida pelo Comando do 2º Distrito Naval e organizada pela Capitania dos Portos da Bahia (CPBA),  a Regata integra o calendário náutico de Salvador e das festividades alusivas à data magna da Marinha , alusiva à Batalha Naval de Riachuelo, ocorrida em 1865 na guerra da tríplice Aliança.

- O 1º Encontro dos Povos de Axé de Vitória da Conquista acontece hoje (09) a partir das 8h30 no Centro Cultural Glauber Rocha, com debates e palestras sobre racismo religioso. Organizado pela Associação Cultural Agentes da Pastoral Negros, Coletivo de Entidades Negras e a Rede Caminho dos Búzios, o evento tem apoio da Coordenação municipal de Promoção e Igualdade Racial (Copir).

Publicações relacionadas