Máscaras protegem feirantes na Chapada

Publicado domingo, 13 de junho de 2021 às 06:00 h | Atualizado em 12/06/2021, 18:26 | Autor: Tempo Presente

Manter o funcionamento da feira livre do distrito de Otaviano Alves (Tanquinho), ponto de encontro de mercadores de toda a Chapada Diamantina, por sua estratégica localização, é o desafio enfrentado pelo município de Lençóis, o mais conhecido da região de alta movimentação por conta do turismo.

Os primeiros 50 feirantes da localidade, situada às margens da rodovia BR-242, já receberam equipamentos e acessórios, incluindo máscaras e frasco de álcool em gel a 70%, como forma de reduzir os riscos de contágio pela aglomeração dos fregueses.

A entrega dos pacotes faz parte da campanha Viva a Feira e Feira Segura, desenvolvida em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Rural (CAR) e a Secretaria de Desenvolvimento Rural.

- Objetivo é manter o funcionamento das feiras com segurança para trabalhadores e clientes”, disse o secretário de Agricultura de Lençóis, Maurício Lima.

Importância da prevenção - Segundo Maurício Lima, a orientação sobre a importância da prevenção vem sendo prestada por servidores da Secretaria da Saúde, destacando o modo correto de uso das máscaras e a importância de estabelecer uma rotina para higienização das mãos.

Além de Tanquinho, os mercadores da localidade de Volta do Américo deverão receber, nos próximos dias, conforme planejamento divulgado com antecedência, as visitas das equipes de servidores municipais.

Embora a pandemia não tenha sido controlada, e apenas 11% da população esteja imunizada, a escolha por apostar no funcionamento da feira é resultante de uma avaliação de risco econômico devido à ameaça de interdição.

Mineração no Norte da BA

Os municípios de Campo Alegre de Lourdes e Pilão Arcado, no Norte do Estado, serão beneficiados com quatro editais de licitação anunciados pela Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) para produção de níquel, cobre e cobalto. A inclusão de novos empreendimentos consta de outros quatro editais, a serem lançados neste mês, para produzir argila nos municípios de Alagoinhas, São Sebastião do Passé e Camacã. As empresas vencedoras vão assinar contratos com a CBPM, comprometendo-se a investir em pesquisas e, posteriormente, iniciarem a produção.

- Além de pagar salários de duas a três vezes maiores que o comércio, a mineração contrata até 90% da mão de obra nas redondezas, destaca o presidente da CBPM, Antonio Carlos Tramm.

POUCAS & BOAS

Começa hoje o festival III Orquestra Sanfônica Canta Luiz, com transmissão pelas redes sociais. Os artistas Júnior Moura, Ricardo Vianna e Adalício, de Mata de São João, foram selecionados em edital e se apresentam no dia 25 a partir das 19h. O festival, que termina dia 30 de junho com abrangência em diversos estados, tem foco na música instrumental e preservação do patrimônio cultural imaterial do Nordeste. A iniciativa resgata as obras Luiz Gonzaga, reunindo Orquestras Sanfônicas e trios pé de serra.

O ‘II Festival de Economia Solidária São João Minha Terra’ será aberto hoje com evento virtual que terá apresentação de cordel, da Camerata Popular do Recôncavo e da Orquestra Santo Antônio (Sisaleira), além de debate com Leonardo Boff e Shirley Krenak. Com exibição de um manifesto da rede ECOSOL, o evento deste domingo terá participação do cantor Del Feliz. O festival tem coordenação da Setre, conta com a participação de 15 territórios de identidade e vai intermediar a comercialização de produtos juninos da agricultura familiar da Bahia através de plataformas digitais até o dia 30 de junho. 

Barreiras vive hoje um dia de homenagem às vítimas da Covid-19 e aos profissionais que trabalham na linha de frente da pandemia, através de uma lei aprovada pela Câmara, do vereador Rider Castro. A data marca o dia do primeiro óbito registrado por paciente com a doença no município e a intenção da lei é ampliar o debate sobre o tema para reforçar as medidas preventivas de contágio.

Miriam Hermes e Redação

Publicações relacionadas