Mudança nas feiras alcança 200 cidades

Publicado sexta-feira, 02 de outubro de 2020 às 06:04 h | Atualizado em 01/10/2020, 23:20 | Autor: Miriam Hermes e Redação | [email protected]

Tanquinho, Ituberá, Mucuri, Araci, Serrinha e Boa Vista do Tupim terão as feiras adaptadas, nos próximos dias, como ocorrerá com um total de 200 municípios na Bahia, a fim de evitar as aglomerações.

A adaptação decorre dos projetos Feira Segura e Viva a Feira, com distribuição de conjuntos de utensílios – kits –, destacando-se máscaras de proteção, frascos de álcool em gel a 70% e material de divulgação de cuidados, como o hábito de lavar as mãos.

Os projetos são de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), ao promover treinamentos com feirantes para a adaptação, seguindo orientações de higiene e limpeza.

Os feirantes estão aprendendo a oferecer produtos embalados, com aplicação de álcool em gel nos invólucros como forma de evitar uma indesejada transmissão de coronavírus aos fregueses.

O encontro semanal para distribuição de alimentos e o antigo padrão de sociabilidade das feiras livres passou, subitamente, de alegria coletiva ao risco de morte, tornando necessário o distanciamento, para reduzir riscos de infecção pelo coronavírus.

A prosa alegre e oportunidade de atualizar notícias de parentes e amigos precisou ser substituída, conforme alertam os projetos Feira Segura e Viva a Feira, substitutivos do mercadão de frutas, verduras e carne fresca, manifestação cultural das mais relevantes.

Nas próximas semanas deste mês de outubro, os novos modelos de feira, sob impacto da pandemia, seguirão recomendações da Organização Mundial da Saúde, com a distribuição de barracas padronizadas com distanciamento mínimo de dois metros.

"Mas ao Norte, ao

Nordeste em especial,

temos a questão da

água. Isso é vital pra

nós. A gente vê no

semblante do

nordestino. Quando

chega a água, ele

parece que ganhou

na mega-sena"

Jair Bolsonaro, presidente da República, em inauguração de obra no sertão de Pernambuco

Redução de desastres

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) promoverá de segunda até sexta-feira o ciclo de palestras da Semana Nacional de Redução de Desastres 2020. Com o tema central “Construindo uma cidade mais segura”, o evento será transmitido no www.youtube.com/DefesacivilSalvador e reunirá um time de profissionais e especialistas para discussões sobre adoção de práticas preventivas em comunidades e áreas de risco da capital. A abertura será feita na segunda, às 9h, pelo prefeito ACM Neto. Em seguida, o diretor-geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, apresentará a palestra “Defesa Civil: Construindo uma cidade mais segura”.

– Nossa intenção também é estimular e incutir na sociedade a percepção do risco e orientar sobre como agir em situações emergenciais – destaca Sosthenes.

Sílica em Belmonte

Encontram-se abertas as inscrições para concorrência de empresas interessadas em extrair areia silicosa, em Belmonte, no sul do estado, com o objetivo de utilização em equipamentos de tecnologia. De acordo com dados da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), a areia silicosa é utilizada como matéria-prima para obtenção de sílica, produto necessário na fabricação de equipamentos com base nas mais novas tecnologias. A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) vai abrir os envelopes digitais no dia 7 de dezembro, prazo suficiente para a divulgação da exploração da mina e a devida preparação por parte dos concorrentes interessados na licitação.

POUCAS & BOAS

De olho na circulação de animais sem guias de trânsito (GTAs) ou com documentos falsificados, o Núcleo de Inteligência da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) flagrou esta semana cinco caminhões carregados de gado que circulavam com GTAs falsos. Ontem 105 cabeças, avaliadas em R$ 260 mil, foram abatidas seguindo o protocolo sanitário pela não comprovação da origem dos animais. A equipe da Adab segue rastreando a circulação de animais em movimentações suspeitas entre os municípios do oeste com a divisa de Goiás e Tocantins, com cidades do Território do Sertão Produtivo, e também na divisa com Minas Gerais.

‘A luta antimanicomial e o panorama social’ é o tema do Cinedebate de hoje como parte do projeto Sala de Cinema da Uefs, a partir das 15h. Com o filme-tema ‘Luz, Câmara, Inclusão ...’, o evento tem como debatedor convidado o professor André Almeida Uzeda.

Publicações relacionadas