Pesquisa aponta união pela indústria

Publicado quinta-feira, 18 de março de 2021 às 06:01 h | Atualizado em 17/03/2021, 22:03 | Autor: Miriam Hermes e Raul Aguilar | [email protected]

O desenvolvimento da indústria brasileira seria o elo capaz de unir brasileiros de vieses e origens diversos, tendo sido apontado, por nove entre cada dez cidadãos, como uma das prioridades para o país.

O resultado foi divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), a partir da análise quantitativa da pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira, promovida pela instituição, como forma de subsidiar os gestores públicos e privados.

Como complemento da oitiva, cuja direção aponta numa perspectiva pouco conflituosa, 84% dos entrevistados consideram ruim para a população do país ter uma indústria considerada fraca.

– O Brasil precisa fortalecer o setor industrial, para que ele seja cada vez mais dinâmico e competitivo, ajudando a superar a mais grave crise sanitária, econômica e social que já vivenciamos – afirma o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Chance de crescimento – Exatos 2.002 brasileiros participaram da amostra, em coleta de dados realizada pelos pesquisadores entre 5 e 8 de dezembro de 2020, revelando também a percepção de 97% dos inquiridos, pela vinculação da indústria com a chance de crescimento do país.

Um percentual de 94% do universo auscultado concorda totalmente ou em parte com a proposta de mais investimento na indústria, refletindo a maior probabilidade de fortalecer o país por meio de suas fábricas.

Noventa e oito por cento acreditam na indústria no grau de “importante ou muito importante na geração de empregos”; 96% formam crença nas fábricas como “importantes para o crescimento econômico”; e 95%, na melhoria do padrão de vida; com 93% para a inovação.

“São 10 milhões e 300

mil vacinados e 11

milhões e 600 mil que

já pegaram Covid e

estão imunes. Então, a

nossa situação, ela não

é tão crítica assim.

Comparada a outros

países, é uma situação

até confortável”

Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro na Câmara, sobre a vacinação contra a Covid-19 no país

Feira em ‘liberdade’

A situação de “normalidade” na cidade de Feira de Santana chama a atenção dos moradores e das lideranças políticas. A baixa fiscalização permite que, em meio ao lockdown e ao toque de recolher instituídos para conter a pandemia de Covid-19, o município tenha seu comércio quase a plenos pulmões.

O deputado federal Zé Neto (PT) lamenta que não haja uma fiscalização no município que conta já com poucas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

– Em Feira está tudo aberto, parece até que a pandemia acabou. O que mais se vê é gente nas ruas e o comércio aberto, muita gente sem máscara e descumprindo o distanciamento, a situação é grave e a prefeitura não atua para coibir isso – criticou o deputado.

Soja mantém hegemonia

A soja em grãos do oeste baiano contribuiu para o bom desempenho, na condição de principal produto da pauta exportadora do agro brasileiro, em fevereiro, tendo alcançado os 17,5% da receita total, ao movimentar US$ 1,1 bilhão. Os números foram divulgados pela CNA.

POUCAS & BOAS

Em Itabuna começam a valer hoje, a partir das 18h, as medidas restritivas que vão vigorar até as 5h de segunda-feira, com funcionamento apenas de serviços considerados essenciais, com proibição de venda de bebidas alcoólicas, eventos festivos ou religiosos e locomoção noturna entre 18 e 5h. O feriadão prolongado, por causa do padroeiro São José, que é comemorado amanhã, facilitou o acatamento ao decreto. Com 448 óbitos, o município tinha ontem mais de 25 mil casos confirmados.

A História da Chapada Diamantina é o curso online que o professor Murilo Mello iniciou ontem, com nove temas abordando assuntos como o ciclo do diamante, personagens e conflitos políticos internos. Guias de turismo, condutores de visitantes, professores e demais admiradores do tema fazem parte do público-alvo do evento, que termina amanhã.

Dentro da websérie Universo do Eucalipto, foi lançada ontem a animação ‘Eucalipto e o solo’, apresentando características importantes do manejo com reflexo na qualidade do solo das florestas de eucalipto. No total serão lançados seis episódios pela empresa Bracell, visando explicar de forma didática a importância das florestas plantadas e as múltiplas utilidades da celulose na vida das pessoas.

Publicações relacionadas