Agência diz que casos da ômicron são em sua maioria 'leves'

A mesma afirmação foi feita pela OMS, que indicou os sintomas da variante como menos graves

Publicado quinta-feira, 09 de dezembro de 2021 às 11:55 h | Atualizado em 09/12/2021, 11:55 | Autor: AFP

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) disse nesta quinta-feira, 9, que a maioria dos casos provocados pela variante ômicron do coronavírus na União Europeia pareciam ser "leves". 

"Os casos parecem ser em sua maioria leves, mas temos que reunir mais provas para determinar se o espectro de gravidade da doença causada pela ômicron é diferente de todas as variantes que circularam até agora", afirmou o chefe de estratégia de vacinas da EMA, Marco Cavaleri.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou na quarta-feira que a ômicron parece provocar uma maior taxa de reinfecção, mas provoca sintomas menos graves. 

Pfizer e BioNTech, por sua vez, insistiram na eficácia de sua atual vacina contra a variante. 

"Neste momento, não temos dados suficientes sobre o impacto dessa variante na eficácia das vacinas aprovadas, mas estamos continuamente examinando o horizonte em busca de resultados neste sentido", acrescentou Cavaleri. 

A EMA aprovou até agora quatro vacinas, dois tratamentos com anticorpos e deu sinal verde ao uso emergencial da pílula desensolvida pelo laboratório MSD. 

Publicações relacionadas