Anvisa autoriza estudo no Brasil de dose de reforço da vacina da Pfizer

Publicado sábado, 19 de junho de 2021 às 14:58 h | Atualizado em 19/06/2021, 15:00 | Autor: Redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a execução de estudo clínicio no Brasil para testar a efetividade de uma dose de reforço da vacina da Pfizer contra a Covid-19. O objetivo será produzir relatório sobre a segurança, resposta imune e eficácia de estratégia de reforço da vacina em terceira dose.

De acordo com a agência reguladora, participantes com 16 anos ou mais que tomaram as duas doses da vacina serão incluídos no grupo de estudo, totalizando 443 voluntários no centro clínico do Hospital Santo Antônio da Associação Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador, e 442 participantes no Cepic (Centro Paulista de Investigação Clínica e Serviços Médicos), em São Paulo.

Em uma coletiva no mês de Abril, Ugo Sahin, cofundador da BioNtech, empresa que trabalha em parceria com a Pfizer na formulação da vacina, afirmou que a proteção das pessoas contra a covid-19 vai diminuindo lentamente com o tempo e que uma terceira dose pode ser aplicada nove meses após a segunda para melhorar a eficácia.

Ainda de acordo com Sahin, a vacina contra a Covid pode necessitar de aplicação sazonal com inclusão permanente no calendário de vacinação dos governos de todo o mundo.

Publicações relacionadas