Covid em pessoas com down é mais grave, apontam pesquisadores

Hipóteses são fatores genéticos, alterações no sistema imunológico e formação anatômica

Publicado segunda-feira, 21 de março de 2022 às 11:06 h | Atualizado em 21/03/2022, 11:06 | Autor: Da Redação
Pesquisadores pretendem aumentar a amostra de pacientes, já que o número de pessoas com síndrome de down é pequeno
Pesquisadores pretendem aumentar a amostra de pacientes, já que o número de pessoas com síndrome de down é pequeno -

Pesquisadores brasileiros apontaram que a covid-19 é mais grave em pessoas com síndrome de down e têm como hipóteses fatores genéticos, alterações no sistema imunológico e formação anatômica.

Autoras de artigos sobre o tema, Márcia Amorim, professora do Instituto de Biologia da Universidade Federal Fluminense (UFF), e Danielle Silva, pós-doutoranda em microbiologia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pretendem aumentar a amostra de pacientes, já que o número de pessoas com a síndrome é pequeno, o que dificulta tirar maiores conclusões sobre os impactos da covid-19 nesse público.

Segundo estimativas do site Biblioteca Virtual em Saúde, veiculado ao Ministério da Saúde, a síndrome de down atinge uma em cada 700 pessoas nascidas no Brasil. No mundo, a estimativa é de um a cada mil nascimentos. O dia 21 de março é o Dia Internacional da Síndrome de Down.

Publicações relacionadas