adblock ativo

Governo da Bahia e prefeitura de Salvador ainda não discutem tornar máscara opcional

Publicado às | Atualizado em 07/10/2021, 16:51 | Autor: Rodrigo Aguiar
Cidades como Rio e São Paulo avaliam flexibilizar uso do item na segunda quinzena de outubro | Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE
Cidades como Rio e São Paulo avaliam flexibilizar uso do item na segunda quinzena de outubro | Foto: Felipe Iruatã | Ag. A TARDE -
adblock ativo

Enquanto algumas cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, sinalizam desobrigar o uso de máscara em espaços abertos a partir da segunda quinzena de outubro, o governo da Bahia e a prefeitura de Salvador ainda não discutem tornar o item opcional.

Para o governador Rui Costa, são "precipitadas" as declarações dos prefeitos que já cogitam não exigir mais a máscara em ambientes ao ar livre. "O vírus continua circulando. Graças a Deus, a vacina fez com que o número de pessoas internadas em UTI continue em queda, mas as pessoas continuam se contaminando. Acho extremamente arriscado, porque esse vírus vai sofrendo mutação, e se a vacina não cobrir uma dessas mutações, aí nós vamos enfrentar o problema todo de novo. Acho que não é hora de deixar de usar a máscara. Por enquanto, ainda não", afirma o governador.

Na avaliação da secretária de Saúde da Bahia em exercício, Tereza Paim, só é possível discutir a flexibilização no uso da máscara quando mais de 70% da população já estiver com o esquema vacinal completo. “Estar vacinado não quer dizer que a gente pode estar desprotegido. Apenas depois que a maior parte da população estiver vacinada com as duas doses, mais de 70% da população, é que a gente vai poder começar a pensar de que maneira e em quais locais poderemos estar sem máscara, preferencialmente em locais abertos”, diz.

O tema também foi abordado pelo secretário municipal de Saúde, Leo Prates, que considera a discussão "inoportuna". "O nosso problema não está no uso de máscara, está na retomada econômica, na retomada do turismo, com toda segurança, na retomada do setor de eventos, que é tão importante para nós", diz o secretário.

Prates acrescenta que o debate sequer foi iniciado na capital baiana. "Não é uma discussão importante nesse momento, considero isso uma precipitação enorme", avalia.

No Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes prevê flexibilizar o uso de máscara a partir do dia 15 de outubro. Conforme o planejamento, quando 65% da população estiver com esquema vacinal completo será desobrigada a utilização de máscaras em locais abertos sem aglomeração, mantendo o uso obrigatório onde não for possível manter o distanciamento.

Em entrevista na última terça-feira, 5, o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, informou que o prefeito Ricardo Nunes solicitou um estudo para decidir se libera o uso obrigatório de máscara em locais públicos. De acordo com o secretário, até o dia 15 de outubro 90% da população da cidade deve estar com o esquema vacinal completo.

Já em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, um decreto do prefeito Washington Reis, publicado na última terça, desobrigou o uso do item tanto em locais abertos quanto fechados. Segundo a administração municipal, 46,8% da população local está totalmente imunizada.

Segundo levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), 62,3% das prefeituras do país pretendem manter o uso obrigatório de máscara. Realizada entre os dias 27 e 30 de setembro com 2.165 prefeituras, a pesquisa foi divulgada na última sexta-feira, 1º.

Ainda de acordo com a pesquisa, 3,2% dos municípios planejam flexibilizar a medida e 32,7% ainda não decidiram sobre o assunto.

adblock ativo

Publicações relacionadas