OMS anuncia transferência tecnológica para que África fabrique vacinas

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 14:02 h | Atualizado em 21/06/2021, 14:16 | Autor: Da Redação

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, anunciou, nesta segunda-feira, 21, um programa que vai permitir a transferência de tecnologia para produção de vacinas contra a Covid-19 na África do Sul.

O continente africano tem enfrentado um aumento recente no número de casos e mortes de Covid-19, alertou Tedros. De acordo com ele, houve crescimento de 40% de casos e óbitos provocados pelo Sars-Cov-2 no continente na última semana.

Ainda na coletiva, o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, reforçou a importância de mudar a narrativa da África como “centro de doenças e pobre em desenvolvimento”.

“Criaremos uma narrativa que celebra o sucesso contra o fardo da doença. Uma história de independência e de avanço no desenvolvimento sustentável”, disse Ramaphosa.

Tedros também fez crítica às nações que detém o conhecimento para a fabricação das vacinas. “O nacionalismo das vacinas precisa terminar. A pandemia afeta a todos nós e não podemos ter só alguns países à frente da produção de imunizantes.”

De acordo com Soumya Swaminathan, cientista-chefe da OMS, já existe uma fábrica piloto na África do Sul, mas ainda é necessário adquirir equipamentos, treinar pessoas e comprar insumos. “Precisaremos de 9 a 10 meses para iniciar a produção de vacinas na África”, estima.

Publicações relacionadas