Pazuello lidera lista de falsos testemunhos na CPI da Covid

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 08:01 h | Atualizado em 21/06/2021, 08:10 | Autor: Da Redação

Durante os depoimentos da CPI da Covid nos meses de maio e junho, já foram registradas pelo menos 38 declarações contraditórias ou falsas de depoentes, a maioria do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. O levantamento é feito durante cada sessão pela equipe do senador Renan Calheiros (MDB).

O relatório deve ser encaminhado ao Ministério Público e incluído no relatório final, segundo integrantes da comissão. O mapeamento começou a ser feito após o depoimento de Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação Social do governo federal.

Wajngarten mentiu ao negar declaração que havia dado em entrevista à revista “Veja” de que teria havido “incompetência” de Pazuello. A CPI chegou a discutir sua prisão em flagrante pelo crime de falso testemunho, ideia descartada pelo presidente da comissão, Omar Aziz (PSD).

"Constatou que foi mentira, tem que encaminhar para o Ministério Público. A rigor, era para o cara ser preso na hora. Estamos fazendo uma concessão encaminhando para o Ministério Público depois", diz o senador Randolfe Rodrigues (Rede), vice-presidente da comissão.

Publicações relacionadas