Vacinação para Covid-19 na Bahia passa a ser apenas por critério de idade, anuncia Vilas-Boas

Publicado quinta-feira, 17 de junho de 2021 às 19:12 h | Atualizado em 17/06/2021, 20:00 | Autor: Cássio Santana

O secretário de saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, informou que a vacinação contra a Covid-19 na Bahia passará a ser feita apenas por critérios etários. A decisão foi tomada nesta quinta-feira, 17, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância deliberativa que reúne gestores de saúde municipais e do Estado. 

Segundo o secretário, a distribuição das vacinas seguirá apenas de forma proporcional à população de cada município e não mais será levado em conta o percentual de vacinação da influenza de anos anteriores mais o quantitativo de pessoas em grupos prioritários.

“A decisão foi tomada em função de várias assimetrias identificadas na distribuição das vacinas, com alguns municípios já tendo imunizado, com a primeira dose, cerca de 80% da sua população alvo e outros com apenas 20%”, explicou o secretário.

A decisão deve passar a valer a partir desta sexta-feira, 18, com a publicação da nova resolução no Diário Oficial do Estado. A remessa de novos lotes de vacinas que chegarão nesta sexta, com 143.400 doses, já será distribuída seguindo este novo critério.

Mais cedo, Vilas-Boas corrigiu o Ministério da Saúde, que havia prometido 201.240  doses de vacinas contra a Covid-19 ao estado nesta quinta-feira, 17. Na verdade, são 183.690 doses. De acordo com a Secretária  de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), houve uma falha na comunicação por parte do departamento de logística da pasta”

Induzido ao erro,  Vilas-Boas, havia escrito, em suas redes sociais, que uma carga de 201.240 doses desembarcaria no estado. 

“Hoje [quinta-feira, 17], desembarcam na Bahia 201.240 doses do imunizante da Pfizer e, amanhã, receberemos 143.400 da Coronavac. Elas serão enviadas para as regionais de saúde e distribuídas,para que possamos seguir com a vacinação em todo Estado. Na gestão de Rui Costa, ninguém ficará para trás”, escreveu o secretário de saúde do estado, Fábio Vilas-Boas, em suas redes sociais. 

De acordo com a Sesab, as vacinas da Pfizer/BioNTech serão destinadas para a primeira aplicação, enquanto que as do Butantan, além da primeira dose, serão utilizadas também para completar o esquema vacinal.

Os imunizantes começarão a ser enviados nesta sexta para as regionais de saúde em aeronaves após conferência da equipe da Coordenação de Imunização do Estado. 

Desigualdade

Nesta quinta-feira, o secretário criticou os critérios de distribuição de vacinas protocolados pelo Ministério da Saúde que, de acordo com ele, tem "induzido assimetrias cada vez mais graves".

"Os critérios do Ministério da Saúde para distribuição das vacinas tem induzido assimetrias graves entre os municípios. Convoquei para hoje uma reunião extra da CIB, para que passemos a distribuir proporcional a porcentagem da população de cada cidade", afirmou Vilas-Boas.

A queixa encontra coro no discurso do secretário de Saúde de Salvador, Leo Prates, que acusou o Ministério da Saúde de não distribuir as vacinas contra a Covid-19 de maneira igualitária. 

De acordo com dados da transparência da pasta, apesar de ser a 3º capital que mais recebeu doses da vacina contra a Covid-19, Salvador é uma das últimas colocadas em critérios de proporcionalidade das doses recebidas com a totalidade da população apta a ser vacinada.

Vilas-Boas explicou que outra medida será adotada para a distribuição dos imunizantes: “Caso algum município já tenha ultrapassado 70% de cobertura, receberá 33% do que seria destinado inicialmente e se a cobertura já estiver em 50% ou mais, o quantitativo de doses recebido será de 50%. As doses excedentes serão redistribuídas entre os municípios com cobertura vacinal inferior a 50%. Essa medida vai perdurar até que os municípios baianos alcancem a mesma média de cobertura em todo o estado”, disse. 

Em nota enviada para a imprensa, o MInistério da Saúde informou que a distribuição é feita de forma proporcional para os estados e que a redistribuição interna cabe aos governos estaduais, que tem autonomia para distribuir as doses recebidas e adotar critérios próprios.

Capital retoma vacinação

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que, com a nova remessa de doses, irá iniciar, nesta sexta-feira mesmo, a vacinação de pessoas com idade igual ou superior a 49 anos a partir das 13h em Salvador. Pela manhã, entre 09h e 12h, a estratégia será voltada para os indivíduos com 50 anos que ainda não se vacinaram. 

Segundo a SMS, o mutirão de aplicação da 2ª dose acontecerá entre 09h e 15h, para aqueles que estão com o reforço atrasado ou com a data agendada no cartão de vacinação para até o dia 30 de junho. 

Com estas novas cargas, a Bahia chegará ao total de 7.531.400 doses de vacinas recebidas, sendo 3.179.200 da Coronavac, 3.794.150 da AstraZeneca/Oxford e 558.090 da Pfizer/BioNTech.

Publicações relacionadas