Após ofensas na web, Roger, do Ultraje a Rigor, é condenado a pagar R$ 100 mil

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 21:36 h | Atualizado em 11/06/2021, 22:03 | Autor: Da Redação

O vocalista da banda Ultraje a Rigor, Roger Moreira, foi condenado a pagar o valor de R$ 100 mil, que deverá ser corrigido monetariamente, para a artista plástica Adriana Varejão. O motivo foram as ofensas que o cantor publicou no Twitter em 2017 contra Adriana, quando ela defendia a permanência da exposição "Queermuseu", em Porto Alegre (RS).

Segundo informações do UOL, a decisão da desembargadora Geórgia de Carvalho Lima publicada no dia 8 de junho, também determinou a divulgação de uma retratação, em formato de texto, sujeita à multa diária no valor de R$ 200,00.

Em 2017, Roger alterou uma foto da artista, que também estava exposta no Santander Cultural da cidade gaúcha, ao desenhar cruzes nos seus olhos e um pênis em direção à sua boca, além de ter escrito sobre os seus seios a palavra "puta".

Pelos stories do instagram, Adriana Varejão comemorou a decisão. Ela afirmou que vai doar o dinheiro da condenação a ONGs que atuam na área de proteção da mulher, da arte e das minorias.

"Vitória a favor da liberdade, contra a misoginia e intolerância", escreveu a artista. A atriz Samantha Schmütz também comemorou a decisão e repostou uma matéria sobre o assunto nos seus stories do instagram, acompanhada da música do Ultraje a Rigor, “Inútil”.

Publicações relacionadas