adblock ativo

Cantora Isa Roth chuta a tristeza pra lá e afirma autoestima no EP 'Mais'

Publicado às | Atualizado em 17/10/2021, 21:00 | Autor: Victor Hernandes*
Isa é mais um bom nome a emergir da agitada cena musical feirense | Foto: Eduardo Quintela | Divulgação
Isa é mais um bom nome a emergir da agitada cena musical feirense | Foto: Eduardo Quintela | Divulgação -
adblock ativo

Depois de muitas reflexões, experiências e vivências pessoais, a cantora Isa Roth lançou o seu primeiro EP, denominado de Mais. O álbum compartilha singles com mensagens de aceitação e incentivo para todos os que passam por problemas relacionados à auto estima.  As faixas nasceram inspiradas após a artista passar por fases de reconhecimento e descoberta. 

“Essas inspirações passam muito pela minha vida. É sobre me descobrir como ser humano, minhas relações sociais, comigo mesmo, com meu corpo e enxergar minha própria beleza enquanto mulher. Entrei no universo da auto estima que é para gente se reconhecer e passar a se amar, não somente padrões de beleza. Precisamos assumir nossos talentos e tudo que podemos fazer. Durante alguns anos vivenciei essas questões que serviram de base para compor algumas canções”, afirma Roth. 

O single (e clipe) Vai assim mesmo representa bem o clima idealizado pela cantora. A música retrata o medo, a insegurança, indecisão e falta de amor próprio das pessoas para aproveitarem a vida. O nome é justamente para incentivar todos a viverem, sem desistir, com muita entrega, independente de qualquer objeção. 

“É uma música de motivação, tem esse papel de animar quem está sem disposição. A história dela passa por uma situação comum, que muitos já passaram quando estavam em um dia ruim. Geralmente sucubimos ao desânimo e perdemos a oportunidade de fazer algo legal porque ficamos tristes. Esta composição fala justamente da virada de ânimo, serve para gente se alegrar para algo que precisamos fazer em nossas vidas”, explica a artista. 

Já Âncora é uma outra canção do EP que se volta mais para o reencontro e introspecção de quem está escutando. Para Isa, esta música é uma fonte de força, inspiração e entendimento de que cada um é completo sem precisar de outra pessoa.

“Podemos ser a nossa própria âncora, não precisamos de ninguém externamente para ser nossa base. É a gente entender que somos donos das nossas vidas,” afirma.  

Além de abordar temas diversos e importantes em suas letras, o álbum transmite também muita coragem, percebidas pelo público através de uma forte e variada sonoridade pop. Desde as músicas animadas até as mais reflexivas demonstradas, através de grande expressão e empatia. 

“Quem escuta essas composições pode encontrar um acolhimento neste momento em que não estamos nos reconhecendo. Ele foi feito para a gente se descobrir e enxergar que podemos ser muito mais, é sobre se amplificar”, diz a compositora.

Pop Rock

Enérgica, performática e excêntrica, é deste modo que a cantora, baiana de Feira de Santana, se descreve. O pop e o rock são os estilos musicais preferidos da artista que possui como maior inspiração a rainha Rita Lee, hoje aos 73 anos. Além da ex-Mutante, Isa desde sua adolescência curtia e se sentia uma das adeptas do ritmo.

Já as batidas do pop aos poucos foi ganhando o coração e os ouvidos da feirense, que atualmente é considerada uma cantora desse gênero. 

“Durante aquela fase da adolescência eu era a rockeira. Já o pop chegou pelas beiradas, me conquistando e quando vi estava escutando mais ele do que os outros. Quando descobri este novo universo do espetáculo e performance proporcionado por esse estilo, visualizei coisas que gosto como o teatro, dança e sonoridade. Percebi que minha música se encaixava nisso também, meu trabalho tem muito do pop e rock”, comenta a  vocalista.

Em seu clipe é possível perceber também seu lado bastante moderno, fashionista e cheio de cores. As faixas e o novo trabalho de Isa podem ser encontrados nas plataformas de streaming.

Lançado pelo selo Selo Banana Atômica, o EP Mais com participações das cantoras Lio e Lay (da banda curitibana Tuyo), com produção musical de André T. 

*Sob supervisão do editor Chico Castro Jr.

adblock ativo

Publicações relacionadas