Com videoclipe, CABOKAJI single Gameleira em parceria com o Natura Musical

Publicado segunda-feira, 06 de setembro de 2021 às 14:41 h | Atualizado em 06/09/2021, 19:19 | Autor: Da Redação

O exaltar do poder e da beleza feminina cabocla. Uma composição para falar, sentir e fazer reverberar o Feminino. É com esse levante que o ajuntamento musical baiano CABOKAJI - encontro músico-performance dos cantores, compositores, instrumentistas e pesquisadores da arte Caboclo de Cobre, ISSA, Mayale Pitanga e Ejigbo Oni – lança em todas as plataformas musicais digitais no próximo dia 10 de setembro, com patrocínio do Natura Musical e do Governo do Estado da Bahia - através do Fazcultura, o single e videoclipe Gameleira, que integra o seu primeiro álbum a ser lançado no próximo dia 24 de setembro, gravado no estúdio da Aquahertz Beats.

Com composição de ISSA e Caboclo de Cobre, Gameleira passeia pelo kabila, misturando levadas de ragga e uma linguagem sonora pop que é sempre presente nas produções da banda.

"Gameleira tem um quê de sensualidade atrelada a uma perspectiva espiritual, porque é nosso ser tudo isso, ter toda essa potência e expressá-la através do corpo-espírito, nada indissociado, tudo junto e misturado. Cabokaji é um cipoal de música afroindígena onde as misturas acontecem organicamente - o repente, samba reggae, côco, dubwise, pagodão, etc., tudo que é nosso e conta nossa história, gingando através da existência", descreve Ejigbo Oni.

Em seu primeiro álbum, a banda tem como objetivo resgatar a importância dos povos originários para a musicalidade nacional brasileira, berço para o surgimento de diversos ritmos nordestinos.

O Cabokaji foi selecionado pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura da Bahia (FazCultura), ao lado de Nara Couto, Mestre Aurino de Maracangalha, Mahal Pita e Mercado Iaô, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 58 projetos de música até 2020, como Margareth Menezes, Jadsa, Mateus Aleluia e Ilê Ayê.

“A música propõe debates pertinentes, que impactam positivamente na construção de um mundo melhor. Acreditamos que os projetos selecionados pelo edital Natura Musical podem contribuir para a construção de um futuro mais bonito, cada vez mais plural, inclusivo e sustentável”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Publicações relacionadas