adblock ativo

Bianca Rinaldi: "Voltei na hora em que tinha de voltar"

Publicado terça-feira, 11 de fevereiro de 2014 às 10:56 h | Atualizado em 11/02/2014, 10:56 | Autor: Diego Palmieri | Estadão Conteúdo
Bianca Rinaldi - Silvia, na novela Em Família
Bianca Rinaldi - Silvia, na novela Em Família -
adblock ativo

Mais de uma década depois de deixar a Globo, Bianca Rinaldi está de volta à emissora carioca. A mudança tem um motivo nobre: a atriz terá papel de destaque na terceira fase da novela Em Família, de Manoel Carlos. "Voltei na hora em que achei que tinha de voltar. Não perco o meu tempo com ansiedade", responde com a segurança de quem tem mais de dez novelas no currículo e parece não ligar para a polêmica criada em torno de sua recente saída da Record.

No primeiro semestre do ano passado, após ser vítima de boatos que davam conta de um possível desentendimento com a emissora paulistana para renovação de seu contrato, a atriz veio a público esclarecer que seu último trabalho no canal seria na minissérie José do Egito. Meses depois, ela seria contratada pela Globo, na qual começou carreira no papel de paquita da Xuxa. "Não teria motivos para não deixar a porta aberta. Foram dez anos felizes", explica ela.

Na trama de Em Família, Bianca, que volta a ser loira e ter cabelos curtos, viverá a cardiologista Sílvia, noiva de Gabriel (Miguel Thiré), um homem que tem ciúme da atenção que ela dá ao amigo Felipe (Thiago Mendonça), médico alcoólatra que está prestes a perder o emprego. Aos poucos, a bela passa a ser alvo de brigas entre os dois. Há notícias, ainda, de que aí possa aparecer um triângulo amoroso.

Recentemente, você disse que sua nova personagem, a médica Sílvia, de Em Família, tem algo em comum contigo. Tanto você quanto ela tiveram pessoas próximas viciadas em álcool. Como é essa relação?

Como atriz, dou vida a personagens, que são pessoas com as mesmas emoções que qualquer ser humano. Eu, em minha profissão, sei usar os sentimentos de acordo com o que pede a personagem, independentemente se tenho alguma história parecida na família. Mas acho importante abordar o alcoolismo, e o Maneco apresenta de uma forma muito natural e muito real. Quem nunca teve um amigo ou um parente com problemas relacionados ao álcool que atire a primeira pedra.

Por falar em saúde, você tem uma ONG, Eu Quero Viver. De onde veio essa ideia e como tem sido administrá-la?

Depois de conhecer o Dudu Próspero e sua família e me familiarizar com as dificuldades que os portadores de mucopolissacaridose (doença metabólica causada por deficiência de uma determinada enzima) enfrentam, me senti estimulada a ajudá-los de alguma forma. O Dudu, quando o conheci, me pediu ajuda para fazer com que a doença se tornasse mais conhecida. E isso é uma das coisas que fazemos no instituto. Promovemos um trabalho junto às associações.

Muita gente não sabe, mas você começou a fazer sucesso na TV como paquita da Xuxa, na década de 1990. Como foi essa passagem na sua vida?

Sempre tem alguém que me reconhece dessa época. Inclusive, já fui entrevistada por várias jornalistas que foram minhas fãs. Foi uma época saudável. Um excelente aprendizado. Guardo recordações lindas em meu coração. Atualmente, mantenho contato com muitos fãs pelo Twitter (@biancarinaldi) e Instagram (@biancarinaldiopen).

Você tem duas filhas, as gêmeas Beatriz e Sofia, que têm apenas quatro anos e precisam de bastante cuidado. Como é trabalhar e ser mãe ao mesmo tempo?

Sou muito resolvida e segura em relação à criação das minhas filhas. Mesmo se erro, o que acontece, o amor vem à frente. Amo ser mãe, esposa e dona de casa. Mas também amo o meu trabalho. Eu não seria completamente feliz sem o trabalho. Elas, de certa forma, já entendem isso. E não fico com nenhum peso na consciência, pois, quando estou sem trabalhar ou estudar, estou 100% com as minhas filhas.

adblock ativo

Publicações relacionadas