Elba Ramalho pede rescisão de locação de sua casa por festa com 700 pessoas

Publicado quarta-feira, 30 de dezembro de 2020 às 17:43 h | Atualizado em 30/12/2020, 17:53 | Autor: Da Redação

A cantora Elba Ramalho, que foi surpreendida com a repercussão de uma festa para 700 pessoas na casa que aluga em Trancoso, na Bahia, quer a rescisão do contrato de aluguel. As informações são do Uol.

"Elba solicitou a retratação e a rescisão do contrato de locação", disse o empresário da artista.

Além do pedido de rescisão do contrato, Elba pretende entrar com processo na Justiça contra quem alugou a residência entre os dias 25 de dezembro e 4 de janeiro.

Na noite de terça-feira, 29, a polícia local interrompeu uma festa na casa que, segundo a cantora, estava alugada para turistas. Elba afirmou que havia autorizado um evento para menos pessoas e que soube durante uma missa da proporção que o evento tomou. De acordo com o empresário, a cantora está chateada com o caso.

"Estava na missa. Estava na igreja às 19h, fazendo a leitura de Salmos quando comecei a receber mensagem sem entender o que estava acontecendo. Fui incisiva com eles, dizendo que não poderiam infringir a regra determinada pelo juiz de Porto Seguro, que seria festa somente para 200 pessoas. Eles sabiam disso", ressaltou ela em entrevista à Quem.

A cantora, de 69 anos, disse que está hospedada no ClubMed, um hotel a 10 km de sua casa alugada.

Em nota, a SSP-BA (Secretaria de Segurança Pública da Bahia) afirmou que o 8º BPM (Batalhão da Polícia Militar) encerrou a festa após uma denúncia anônima.

"O 8° Batalhão da Polícia Militar (BPM/Porto Seguro) encerrou mais um evento irregular, no distrito de Trancoso. A festa acontecia em um imóvel de luxo, na noite de terça-feira (29), com a participação de cerca de 700 pessoas", diz a nota.

Ainda de acordo com a SSP, o responsável pela festa "foi identificado e será apresentado na Delegacia Territorial (DT) de Porto Seguro".

Publicações relacionadas