Festival gratuito reúne MV Bill, ÁTTOXXÁ e outros em Salvador | A TARDE
Atarde > Cultura

Festival gratuito reúne MV Bill, ÁTTOXXÁ e outros em Salvador

Movimento Boca de Brasa levará programação diversificada ao Centro Histórico de Salvador

Publicado quarta-feira, 13 de março de 2024 às 16:58 h | Autor: Da Redação
O rapper MV Bill
O rapper MV Bill -

O Festival Boca de Brasa, evento cultural da cidade de Salvador, chega à sua sétima edição neste ano. Com o objetivo de enaltecer a Potência da Periferia, a programação gratuita ocupará o Quarteirão das Artes da Fundação Gregório de Mattos, no Centro Histórico de Salvador, nos dias 21, 22 e 23 de março.

Ainda maior, o novo formato ocupará diversos espaços do Quarteirão das Artes, localizado no Centro Histórico e a Barroquinha, o Teatro Gregório de Mattos, Espaço Cultural da Barroquinha, Pátio Iyá Nassô, Espaço Boca de Brasa Centro, Sala Multiuso Nelson Maleiro, Café Nilda Spencer, além do Cine Glauber Rocha e da Ladeira do Couro. Painéis, laboratórios criativos, apresentações artísticas, shows e feira de empreendedorismo compõem o evento.

Estão na grade painelistas locais e de diversos cantos do país, entre eles, o rapper, cantor e criador da CUFA, MV Bill (RJ), e o coordenador artístico do Afropunk Bahia, Ismael Fagundes. Fernando Guerreiro, presidente da Fundação Gregório de Mattos e anfitrião do evento, também participará de painéis ao lado de outros nomes do quadro municipal, como a vice-prefeita Ana Paula Matos, a secretária Mila Paes, Chicco Assis, Diretor de Patrimônio e Equipamentos Culturais.

Em meio às manifestações artísticas, estão os shows de AFROCIDADE, Quabales e Favelê com participação de Vandal, ÁTTOXXÁ, Ministério Público Sound System e outros. De acordo com a Secretária da Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Mila Paes, o projeto pretende ampliar seu impacto na periferia para abordar questões relevantes e promover discussões construtivas.

“Mais do que um importante elemento de transformação social, a cultura é uma componente econômica que contribui para geração de emprego e renda. Ao oferecer uma maior qualificação artística e técnica, bem como o acesso aos meios de produção, o Boca de Brasa promove oportunidades de inserção dos jovens no mercado cultural. Ao ampliar os temas debatidos, seja nas ações formativas, seja no Festival, o Boca promove aos participantes uma visão mais ampliada sobre o fazer artístico, criativo e empreendedor ", explica.

“Os espaços Boca de Brasa funcionam como epicentros e mecanismos das ações culturais desenvolvidas nos territórios onde estão inseridos, contribuindo diretamente com desenvolvimento artístico-cultural, criativo, humano, social e econômico dessas regiões”, completa Fernando Guerreiro.

Publicações relacionadas