Valéria Simões celebra 20 anos de vida artística com a mostra Lugar de Ausência

Publicado segunda-feira, 20 de abril de 2009 às 15:16 h | Atualizado em 20/04/2009, 16:07 | Autor: Claudia Pedreira | A TARDE

A fotógrafa Valéria Simões perambulou por cidades interioranas e pelas ruas e ruelas do Pelourinho, garimpando marcas culturais deixadas por personagens urbanos. Encontrou inúmeras referências à produção plástica, em expressões como pintura, escultura e arquitetura. Daí nasceu a exposição Lugar de Ausência, que tem abertura nesta segunda-feira, 20, às 19 horas, no Museu de Arte Moderna da Bahia (Contorno).

Na Galeria 3 e na Galeria Subsolo, o público pode conferir gratuitamente, até o dia 24 de maio, mais uma mostra investigativa da autora. Com este projeto, Valéria comemora duas décadas de trabalho artístico.

São 30 fotografias emolduradas, sendo 25 obras com a dimensão 60 x 90 cm e cinco com 105 x 147 cm. A mostra conta também com um vídeo de pouco mais de oito minutos, que foca outras 70 imagens feitas por Valéria. 

A artista programou a exibição do vídeo para 15 aparelhos de TV LCD dispostos nas salas de exposição.
Conceito – “Convidei o fotógrafo e cineasta Claude Santos para fazer o audiovisual, com a ideia de repassar ao público o clima desta minha mostra, o conceito poético da minha pesquisa”, diz a artista.

Valéria explica que, com esta nova exposição, trata do indivíduo em relação inquietante com o seu entorno, com a obscuridade do anonimato, com os vestígios de sua existência, os vazios, a efemeridade das situações transitórias.

Esta não é a primeira vez que Valéria Simões utiliza um vídeo para dar mais substância ao tema abordado por uma mostra. No projeto anterior, de 2007, ela desvendou uma rua da cidade de São Félix para o projeto Varre Estrada, que levou à Caixa Cultural de Salvador (Centro).

“O vídeo possibilita dinamismo”, entusiasma-se a artista, que, com esta ferramenta, consegue expor ao seu público, a partir de hoje, um total de cem imagens inéditas – todas com possibilidade de versões impressas comercializáveis.

Sobre valores das peças ela não entra em detalhes, mas, de antemão, o interessado já fica sabendo que, tendo um nome reconhecido, Valéria Simões pratica preços compatíveis com o mercado da fotografia artística.

O visitante do MAM contempla apenas um quinto do ensaio feito por Valéria, que, para esta pesquisa, se dedicou por dois anos a viagens ao interior e a imersões no Centro Histórico da capital baiana.

Pesquisa – Os trabalhos selecionados para a exposição estão atrelados, ainda que de forma sutitl, a cinco subtemas (Emparedados, Vestígios, Anônimos, Vazios, Transitórios).  
Na apresentação do artista plástico Vauluizio Bezerra, Lugar de Ausência tem por objeto central "a realidade humana circunscrita a um ambiente que ela organiza com sua poética".  A visitação pode ser agendada pelo público de terça a domingo, das 13 às 19 horas, e aos sábados, das 13 às 21 horas.

Com esta mostra Valéria Simões comemora duas décadas de dedicação à fotografia profissional. Ela já gostava da linguagem visual desde os tempos de estudante da Escola de Belas Artes da Ufba. Diploma na mão, participou de eventos de respeito, como o 1º Salão do MAM de Artes Plásticas, em 1994. Em 2008, no 15º Salão, foi selecionada com a instalação fotográfica Parabrisa Cult.

Prêmios –  A artista mostrou o estilo na França, na coletiva Bahia à Paris – arts plastiques d'aujourd'hui, e no Canadá, com a individual Humains trop nues mains, em Montreal. Em São Paulo, expôs na 25ª Bienal de Arte Fotográfica Brasileira em Preto e Branco, no Museu da Imagem e do Som. Em 2008, a baiana conquistou o Prêmio Aquisição na IX Bienal do Recôncavo, venceu o II Concurso Nacional de Fotografia Brasil Afro, da Votorantim/SP, e foi premiada na 2ª Convocatória Ibero-americana de Fotografia de Arte, Save The Children (Lima/Peru).

No cinema, Valéria fez recentemente fotografia para Trampolim do Forte, de João Matos.  Também fez still para Memórias Póstumas de Brás Cubas, do diretor André Klotzel,  e para os curtas-metragens Penitentes, de Joel Almeida, e Mr. Abrakadabra, de José Araripe Júnior.    

| Serviço |

Evento: Lugar de Ausência, de Valéria Simões
Dia/Hora: Abertura nesta segunda-feira, 20, às 19 horas - Até 24 de maio
Local: Galeria 3 e Galeria Sub-solo do MAM - Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão
Ingresso: Entrada Gratuita

Publicações relacionadas