ACB lança Conselho Consultivo de Entidades Empresariais

Órgão tem entre suas propostas fortalecer o ativismo das empresas

Publicado quinta-feira, 24 de março de 2022 às 21:20 h | Atualizado em 24/03/2022, 21:33 | Autor: Claudia Lessa
Evento reuniu representantes de 31 entidades de classe,  gestores e parlamentares
Evento reuniu representantes de 31 entidades de classe, gestores e parlamentares -

A Associação Comercial da Bahia (ACB) lançou, nestaa quinta-feira, 24, o Conselho Consultivo de Entidades Empresariais do Estado da Bahia (Consempre). O órgão surge com a proposta de fortalecer o ativismo da função social das empresas; funcionar como voz dos empresários e defender os interesses comuns da classe empresarial. O evento, que aconteceu no Restaurante Bistrot Trapiche Adega, no Comércio, contou com a presença do presidente da ACB, Mário Dantas, e de representantes das 31 entidades de classe produtiva; gestores municipais e parlamentares.

O vice-presidente e coordenador do Núcleo Jurídico da ACB, Paulo Cavalcanti, destacou que a criação do Consempre é uma demonstração de união e engajamento das entidades representativas das classes produtivas baianas (comércio, serviço, indústria, construção civil, agronegócio e turismo) em busca de um ambiente com segurança jurídica para o empreendedor. “O Conselho tem o propósito de promover o reconhecimento da classe e do empreendedorismo brasileiro como alavancas para a economia. Acredito que todo empresário precisa ser um ativista da função social da empresa e participar da construção de um ambiente que garanta sobrevivência, crescimento e sucesso do empreendimento”. 

O sentimento de pertencimento da classe produtiva também foi destacado pelo dirigente da ACB. “Compreender que a coisa pública é nossa e que a má gestão desta tem poder para destruir os nossos negócios. Precisamos compreender que as diferenças com os nossos concorrentes, entidades empresariais conflitantes, vaidades pessoais ou escolhas políticas não podem estar acima da nossa luta para fazer valer os nossos direitos, a defesa da função social da empresa, do nosso direito de viver em um país no qual tenhamos voz e que sejamos respeitados”.

As atribuições formais dos integrantes do Consempre serão definidas, posteriormente e de forma democrática, pelos líderes de cada uma das entidades empresariais participantes. A participação no Conselho é aberta “a todos que acreditam na importância de as classes produtivas assegurarem a sua representação política junto ao Governo Federal, ao Congresso Nacional e às principais instituições do Estado". A sede do órgão está sendo instalada no Paço da Associação Comercial da Bahia, entidade empresarial com 210 anos de existência. 

“É nesse espaço que o Conselho irá exercer o seu papel de fórum de discussão e sugestão de propostas que busquem melhorar o ambiente de negócios, com a conquista de maior segurança jurídica para os empreendimentos. Com isso, os setores produtivos poderão colaborar para o aumento na arrecadação de impostos, geração de emprego, renda e bem estar social, de acordo com a ACB”, finalizou Paulo Cavalcanti. 

Para o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Luiz Henrique do Amaral, a criação do Conselho Consultivo de Entidades Empresariais do Estado é “a melhor tradução do despertar” do setor produtivo da Bahia para a importância do desenvolvimento e consolidação da função social da empresa. “O Consempre surge do compromisso de uma construção harmoniosa, buscando sempre somar e agregar recursos na geração de um melhor ambiente de negócios, gerando valor para toda a sociedade. É um conselho moderno, ágil, atento à velocidade de transformação do mundo atual e à necessidade de fazer acontecer".

Participaram da cerimônia de quarta representantes de entidades como Fecomércio, Sindicombustível, Sinduscon, Sindetur, Abrasce, Abap, Abav, Sebrae, Sindvest, além de profissionais liberais, deputados e gestores municipais. A TARDE esteve representada por seu diretor de Relações Institucionais, Luciano Neves.

Publicações relacionadas