adblock ativo

Determinação do Ministério da Agricultura suspende a produção de carne bovina para a China

Publicado às | Atualizado em 20/10/2021, 08:31 | Autor: Da Redação
Paralisação já dura 45 dias | Arquivo | Agência Brasil
Paralisação já dura 45 dias | Arquivo | Agência Brasil -
adblock ativo

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) determinou, por meio de um ofício-circular divulgado nesta terça-feira, 19, a suspensão das exportações de carne bovina para a China. A medida foi tomada devido ao embargo das exportações brasileiras ao país asiático, que já dura 45 dias.

Dois casos atípicos do mal da vaca louca, constatados em Mato Grosso e Minas Gerais, fizeram a China interromper, no dia 4 de setembro, a compra de carne bovina brasileira. Com a paralisação e a demora na autorização da importação do produto por parte das autoridades chinesas, o governo brasileiro decidiu suspender novas produções.

O documento, endereçado aos chefes dos Serviços de Inspeção de Produtos de Origem Animal, à Coordenação-Geral de Inspeção e à Coordenação-Geral de Controle e Avaliação do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, autoriza os estabelecimentos processadores de carne bovina que estão habilitados a vender aos chineses a estocar a proteína em contêineres refrigerados, desde que tenham sido produzidas antes da data da suspensão. A medida é válida por 60 dias.

Tais estabelecimentos deverão dispor de estrutura adequada para o funcionamento contínuo dos equipamentos, realizando o monitoramento frequente e diário de seu funcionamento. Relatórios contemplando o quantidade de contêineres, sua localização e as informações de controle de temperatura deverão ser apresentados ao SIF sempre que solicitado.

adblock ativo

Publicações relacionadas