adblock ativo

Empresas se unem à Petrobras por biocombustível

Publicado sexta-feira, 20 de julho de 2007 às 18:38 h | Atualizado em 20/07/2007, 18:38 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

As empresas Toyota Tsusho, Odebrechet e Queiroz Galvão se juntaram à Petrobras para avaliar o potencial de produção de biocombustíveis nos Estados da Bahia e de Pernambuco. As empresas assinaram hoje documento de adesão ao Memorando de Entendimento firmado pela Petrobras e Itochu em junho para promover a avaliação da região denominada Canal do Sertão Pernambucano.

A Petrobras informou que a adesão da Toyota Tsusho, Odebrechet e Queiroz Galvão tem como objetivo "trazer benefícios do crescente mercado internacional dos biocombustíveis para a região do semi-árido brasileiro, com ganhos sociais, econômicos e ambientais".

O Canal do Sertão Pernambucano é uma região de 150 mil hectares, localizada na área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba - Codevasf, que abrange 16 municípios do Estado de Pernambuco, entre os quais Petrolina, Ouricuri, Trindade, Araripina, além do Município de Casa Nova, no Estado da Bahia.

Pesquisa

Os estudos contemplarão a produção de biocombustíveis, como o etanol a partir da cana-de-açúcar e o biodiesel a partir de pinhão manso, mamona e dendê, utilizando a irrigação como principal fonte de fornecimento de água para a garantia de produção dos biocombustíveis, evitando a sazonalidade climática que se tem em outras regiões do País. Será avaliada, também, a melhor logística de escoamento da futura produção, para atender, de forma segura e competitiva, tanto o mercado japonês como os demais mercados potenciais em outras partes do mundo.

adblock ativo

Publicações relacionadas