Lotes de Baixio de Irecê são concedidos ao IFBaiano | A TARDE
Atarde > Economia

Lotes de Baixio de Irecê são concedidos ao IFBaiano

Convênio para a estruturação de instalação da primeira etapa do acordo deve ser assinado ainda este ano

Publicado quinta-feira, 24 de agosto de 2023 às 22:13 h | Atualizado em 24/08/2023, 22:56 | Autor: Carla Melo
Reitor do IFBAIANO Aécio José de Araújo e representantes da instituição federal
Reitor do IFBAIANO Aécio José de Araújo e representantes da instituição federal -

O governo federal, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Paranaíba (Codevasf) e o governo do Estado da Bahia autorizaram nesta quinta-feira, 24, a liberação de dois lotes do projeto de irrigação Baixio de Irecê para o IFBaiano para a realização de cultivo de espécies nativas e a implementação de um centro de transferência de tecnologia em irrigação e introdução de novas culturas.

O protocolo de intenções foi assinado hoje, na Agrícola Mattioni, localizada no projeto de irrigação, pelo ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, pelo diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, pelo governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues e pelo reitor do IFBaiano do campus de Xique-Xique, Aécio José de Araújo.

Governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues,  presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, ministro da integração e desenvolvimento regional, Waldez Góes e Reitor do IFBaiano, Aécio José de Araújo
Governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, presidente da Codevasf, Marcelo Moreira, ministro da integração e desenvolvimento regional, Waldez Góes e Reitor do IFBaiano, Aécio José de Araújo |  Foto: Carla Melo | Ag. A Tarde

Segundo o representante da instituição federal, a concessão vai permitir a preservação e recomposição da flora na região, além de permitir a ampliação do contexto produtivo da região dentro do IFBaiano.

"Tem um entendimento que diz que a educação só se faz no contexto, e por termos um campus que tem viés, informação e primordialmente a agrícola, nós temos que estar inseridos no processo de produção de um projeto grandioso que é o Baixio de Irecê. Porque nós temos nosso currículo com informação atualizada, temos que inserir nossos alunos nesse contexto", explica o professor. 

De acordo com Aécio, ainda este ano deve ser realizada a assinatura do convênio para que seja feita a estruturação de instalação para realizar a primeira etapa do acordo, que são os cultivos das plantas nativas.

“Isso é importantíssimo porque temos dois cursos, onde atuamos tanto na área de agricultura, quanto de meio ambiente. Então nós inserimos os dois no contexto regional de produção”, complementa o reitor. 

A concessão, segundo o presidente da Codevasf, que é a empresa responsável pelas etapas 1e 2 do projeto de irrigação Baixio de Irecê, deve proporcionar trocas importantes para a região.

"Parcerias com outras instituições são fundamentais para o desenvolvimento de um projeto das dimensões do Baixio de Irecê, o maior projeto de irrigação da América Latina. Instituições de pesquisa, tecnologia, formação profissional e financiamento, entre outras, desempenham papéis de extrema importância no processo. O desenvolvimento regional é uma construção coletiva de produtores, poder público e iniciativa privada. A Bahia colherá importantes frutos desse trabalho conjunto", aponta Moreira.

No evento de assinatura, que contou com diversas figuras e representantes públicas e políticas, também foram autorizadas ações para ampliação e modernização do Baixio de Irecê, considerado maior projeto de irrigação da América Latina, como a liberação de um total de R$ 2 milhões, para revestimento primário de cascalhamento dos 20 km restantes da estrada, de 42 km, que liga o povoado de Lages, localizada no município de Itaguaçu da Bahia ao projeto Baixio de Irecê.

"A ação vai permitir o melhoramento da estrada para a locomoção de caminhões que transportam fertilizantes e adubos para o projeto, e além disso, vai permitir que o povoado tenha facilidade de se locomover até a comunidade", explicou engenheiro e analista em desenvolvimento regional da Codevasf, Arnaldo Dantas.

Publicações relacionadas

MAIS LIDAS