Preço do azeite sobe mais de 50% em 12 meses | A TARDE
Atarde > Economia

Preço do azeite sobe mais de 50% em 12 meses

A alta dos preços do produto é mundial; Europa e a América do Sul têm os mercados mais afetados

Publicado terça-feira, 26 de março de 2024 às 19:56 h | Atualizado em 26/03/2024, 20:54 | Autor: Da Redação
Os preços médios da garrafa de azeite de 250 ml subiram 51,4%
Os preços médios da garrafa de azeite de 250 ml subiram 51,4% -

Em 12 meses, os preços médios da garrafa de azeite de oliva de 250 ml nos supermercados e hipermercados brasileiros subiram 51,4%. As informações são de um levantamento da consultoria Horus, marca do ecossistema da Neogrid, especializada em pesquisa de mercado.

O estudo feito com base na análise de 500 milhões de notas fiscais por mês registradas em todo país, apontam que entre fevereiro de 2023 e fevereiro de 2024, as embalagens menores de azeite saíram de R$ 20,03 para R$ 30,33. Já as maiores, de R$ 31,58 para R$ 45,17.

Leia também: Brasileiros gastaram 19,7% a mais nos supermercados em 2023

O preço do produto virgem, de 250 ml, subiu 25%, enquanto a embalagem de 500 ml, registrou alta de 48,3% no mesmo período. A embalagem de 500 ml, que era vendida em média por R$ 26,93 em fevereiro de 2023, chegou a R$ 39,93 em fevereiro de 2024.

A alta dos preços do azeite é mundial, tendo a Europa e a América do Sul com alguns dos mercados mais afetados. Entre as principais causas para a alta estão: os efeitos do aquecimento global que afetaram diretamente a produção de azeite, uma vez que as oliveiras não reagem bem às secas e as altas temperaturas; e fenômenos como o El Ninõ.

Publicações relacionadas