Programa Gás dos Brasileiros não cobre metade do preço do botijão em 17 estados

Publicado quinta-feira, 02 de dezembro de 2021 às 07:53 h | Atualizado em 02/12/2021, 08:21 | Autor: Da Redação

O programa Gás dos Brasileiros, sancionado na semana passada pela presidência, já inicia sem conseguir cumprir seu objetivo, que é custear ao menos 50% do valor dos botijões de gás 13 kg para os beneficiários. Em 17 estados, o recurso liberado de R$ 51,30 a cada dois meses está aquém dos valores praticados no mercado. O levantamento foi feito pelo jornal Metrópoles.

As populações de Mato Grosso, Rondônia, Acre, Amapá, Tocantins, Roraima, Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Norte, Piauí, Pará, Paraná, Amazonas, Paraíba, Ceará, Minas Gerais e Maranhão encontram o gás de cozinha atualmente acima da média nacional, calculada em R$102,60.

No Mato Grosso, estado com maior valor médio, o preço está em R$124, ou seja, 20% maior do que a média nacional. Já a Bahia, está fora do ranking de estados afetados pela falta de abrangência do programa Gás dos Brasileiros. A média no estado é hoje de R$ 95,25. Ainda assim, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estima que em 2022 o preço médio do botijão suba para R$ 112,48.

De acordo com o Ministério da Cidadania, capitaneado por João Roma (Republicanos), o programa custará R$ 300 milhões para ser implementado já neste mês. O Gás dos Brasileiros tem duração prevista de cinco anos.

Publicações relacionadas