Receita antecipa liberação do programa para declaração do IR 2024 | A TARDE
Atarde > Economia

Receita antecipa liberação do programa para declaração do IR 2024

Brasileiros terão entre os dias 15 de março a 31 de maio para entregar a DIRPF

Publicado segunda-feira, 11 de março de 2024 às 17:02 h | Autor: Da Redação
São obrigados declarar aqueles que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2023
São obrigados declarar aqueles que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2023 -

A Receita Federal vai liberar na terça-feira, 12, o programa para a Declaração do Imposto de Renda das Pessoas Físicas (DIRPF) 2024. Os brasileiros terão entre os dias 15 de março a 31 de maio para entregar a DIRPF.

De acordo com a Receita, os contribuintes com conta Gov.br de níveis ouro ou prata já poderão preencher o documento com a modalidade pré-preenchida a partir de terça. No entanto, a transmissão da declaração só será possível a partir da próxima sexta-feira, 15.

O novo portal lançado pela Receita reunirá todos os serviços oferecidos aos cidadãos e empresários, visando melhorar a experiência em relação à interação digital com o órgão. A plataforma substituirá o atual Centro de Atendimento Virtual o Portal (CAC). No entanto, até que todos os serviços sejam adaptados à tecnologia do novo portal de serviços, o e-CAC seguirá funcionando normalmente.

Para este ano, a Receita anunciou novidades, como a identificação dos criptoativos; doação de mais 1% para o desporto, retorno Pronas e Pronon e reflorestamento; CPF obrigatório; informação da data de retorno ao país quando não residentes e identificação dos bens no exterior (Lei 14.754/2023).

São obrigados declarar aqueles que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2023, o que representa cerca de dois salários mínimos por mês. 

Segundo Sérvio Túlio dos Santos Moura, contador e presidente do Conselho Regional de Contabilidade da Bahia (CRCBA), a faixa de isenção do Imposto de Renda será ampliada de R$ 1.903,98 para R$ 2.112,00. Com a mudança, 13,7 milhões de contribuintes ficarão isentos do tributo.

Através da DIRPF, informações detalhadas sobre receita, despesas, investimentos e demais operações financeiras, garantem a transparência necessária para a fiscalização e o planejamento tributário. 

Publicações relacionadas