Senado aprova crédito consignado para beneficiários do programa

Governo diz que medida pode facilitar acesso a crédito de famílias mais vulneráveis

Publicado quinta-feira, 07 de julho de 2022 às 15:55 h | Atualizado em 07/07/2022, 15:55 | Autor: Da Redação
O texto estipula um limite de crédito de até 40% do valor recebido por meio do programa assistencial
O texto estipula um limite de crédito de até 40% do valor recebido por meio do programa assistencial -

O Senado aprovou nesta quinta-feira, 7, a medida provisória que libera o crédito consignado para quem recebe o Auxílio Brasil, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a Renda Mensal Vitalícia (RMC). O texto segue agora para a sanção presidencial.

Dessa maneira, os beneficiários desses programas podem autorizar a União a descontar dos benefícios os valores referentes ao pagamento mensal de empréstimos e financiamentos.

O texto estipula um limite de crédito de até 40% do valor recebido por meio do programa assistencial. Do total, 5% serão destinados exclusivamente para amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito; ou utilização com finalidade de saque por meio do cartão de crédito.

Os contemplados pelos programas federais de transferência de renda poderão autorizar a União a fazer os descontos em seu benefício, de forma “irrevogável e irretratável”.

Empréstimo consignado é aquele concedido com desconto automático das parcelas em folha de pagamento ou benefício. A margem consignada é o limite máximo da remuneração que poderá ser comprometida pelo desconto em folha. Já o cartão de crédito consignado funciona como um cartão de crédito na hora da compra, mas a dívida é descontada automaticamente do salário. 

Publicações relacionadas